Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Este é o Meu Defeito!


Te Desejo em Meu Peito!

Você vem a mim
Por confiar que eu estarei presente 
A te escutar sempre quando triste se sente
Ah se você ao menos soubesse 
O quanto meu coração também entristece
Quando em meus braços pede acalentos
Ao escutar os seus lamentos!

Por favor não faz assim
Eu não posso te abraçar
Todo vez que começa chorar
Sem poder te tocar e acariciar
Da maneira que eu mais quero
Sem poder te olhar 
E te dizer o quanto te venero
Te dizer que ao seu lado 
Tem este alguém que insiste
De pensar e se preocupar 
Ao te ver triste!

Este é o meu defeito
Te desejar em meu peito
Te acariciar do meu jeito
Sereno como dois apaixonados
E não com estes meus olhos apagados
Não desejo que me peça desculpas
Por você não conseguir enxergar
Que vivo para te amar...
Por você não perceber 
Que você é todo o meu querer!

Os meus braços te desejam
E estes meus olhos imploram
Aos teus olhos desligados
De ser visto como um homem desejado
E não como um amigo carente
Que não consegue demonstrar
O que se passa verdadeiramente
Em minha doce mente...
Se você chora
Eu só quero é te tocar
Vai... Me implora!
Você precisa entender
Que sou seu amigo
Mas você corre perigo!

Corre perigo constante comigo
Nao posso mais ser seu abrigo
Eu não consigo
Não do jeito que você sente e imagina
Eu te desejo quando te vejo
Você me fascina!
Esquece... Você não merece
Olhar este ser que padece
Meu coração vive em pranto
Te desejo ... Te desejo tanto!
Eu queria poder te ajudar
Mas sou eu quem preciso de sua ajuda 
Eu preciso do seu ar!

Como posso te escutar
Eu queria era falar
Que esta sua historia de amor
Somente você sente, 
Acabou, terminou...
Só existe desamor!
E eu me sinto um destruidor
Muitas vezes um traidor
Pois ele é meu amigo eu sei 
Mas ele te faz mal
Ele não sabe te amar
Como um homem normal!

Eu se pudesse te diria 
Que esta não seria 
A única historia de amor
Que você poderia viver
Estou aqui para te dar valor  
Porque quando você chora e sofre
Sou eu quem te acolhe 
dentro deste meu cofre
Chamado coração!

Este meu coração 
Que escuta e acolhe sua dor
Querendo poder te dar ardor 
Sorriso a seus olhos ao te ver chorar
Por uma historia que vai ao certo acabar 
E você me quer emprestado
Para ser um aliado
Eu vivo amargurado
Sou um amigo desesperado!

Um dia talvez te diga sem temor
Que não é a ultima historia de amor
Que você poderia viver
E meus lábios te sufocariam
E meus braços te aqueceriam
E quando o novo outono chegar 
Eu ainda estarei aqui no mesmo lugar
A te acalentar, te acalmar
Eu preciso confessar 
Que você é única historia de amor
Que realmente posso desejar
Eu preciso te merecer!
Como faço para você ver?
Que só quero te proteger
Que eu desejo te amar!

Autora: Aymée Campos Lucas

6 comentários:

  1. Paseando por seus poemas seu blog transmite muita paz e boas energias um FELIZ DIA DAS CRIANÇAS (atrasado!) para todas as crianças de sua família! Tem um email curtinho lá na sua caixa!

    ResponderExcluir
  2. MA-RA-VI-LHO-SO poema... ô amiga inspirada sô!!! rsrs

    Não cosegui ler o crédito. É seu esse poema? Assina.

    Bjo gde!

    ResponderExcluir
  3. Oi Sueli,
    O poema é de minha autoria sim...Eu sempre escrevo embaixo o meu nome, mas desta vez escrevi em preto e assim nao ficou visivel, mas irei corrigir...
    Obrigada por admira-lo, eu escrevi ontem com muito carinho escutando uma musica de Biagio Antonacci, e escutando me veio esta inspiraçao! rsrs Beijos

    ResponderExcluir
  4. Veloso,
    Que bom que te da paz o meu blog...
    Eu adoro meu blog, ele é a minha casa onde guardo meus tesouros, o meu ouro e mais que tudo o meu sonho. Aquele de um dia poder ser reconhecida como uma escritora de sucesso!
    Veloso os desenhos estao lindos, eu nao vejo a hora de ver este conto em nossas pags aqui nos nossos blogs, porque eu também vou querer postar aqui juntamente com as tirinhas te dedicando uma homenagem!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Depois do seu comentário eu vim aqui ver o que me esperava.
    Eu sou um tanto 'seco' e não costumo me emocionar facilmente. Odeio admitir, mas lendo esse texto eu vi uma gota de lágrima caindo dos meus olhos. Muita, mas muita coisa mesmo, que você disse eu pude pegar pra mim. Eu vivo essas coisas. Eu as sinto, constantemente. Foi incrível como me vi contido nessas palavras. Não sei se devo agradecer ou exaltar seu escrito... talvez os dois.
    Parabéns, de verdade.

    Queria retirar o que eu disse em outro comentário. Não se limite em escrever. Eu que sou um tanto preguiçoso e insensível às vezes, e não tenho paciência para admirar o que foi feito com tanto carinho por outras pessoas... pode ser egoísmo também. Mas estou mudando isso, espero que me entenda...
    Você já faz isso, eu sei. Mas quero reforçar: registre o máximo que você pode aqui no blog, e deixe seus pensamentos livres para que outras pessoas possam vim admirá-los. Eles podem salvar almas desesperadas.

    ResponderExcluir
  6. Ahh, só pra lembrar. Aquele texto não é meu, rs.
    As rimas são de uma música... eu coloquei o nome do cantor no final, mas passou meio despercebido, admito.
    Não tenho tanta habilidade com rimas. Desculpe pelo imprevisto, rs.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.