Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



terça-feira, 6 de março de 2012

Nem Tatu... Nem Canguru... Eu Quero Ser um Urubu!

Acalma a minha alma! Acalma a minha alma!
Quero olhar a minha vida e bater palma!

O que tenho de fazer para me sentir bem?
O que faço para acabar com esta agonia que me circunda?
Não consigo me sentir bem, em alguns momentos, e isto me faz, muitas vezes, chorar. Queria me sentir protegida por algo que me fizesse reviver, alguém que me desse forças para me refazer, mas não consigo encontrar uma mão solidária e companheira aqui nesta Terra.  
Tudo que vivi me serviu para entender de quanto cada um de nós precisamos de um homem ou uma mulher para poder viver em liberdade e a esta liberdade o ser humano deu um nome... Amizade. 
Eu desejo uma mão amiga por todo instante... Uma mão não só amiga, mas uma que ocupasse os espaços abertos de meus dedos. Uma que estivesse ao meu lado por todo sempre! Uma que pudesse estar ao meu lado de dia e de noite me dando amor ao me proteger.


Não consigo ter isto sempre perto de mim, porque não sei pedir ajuda... Eu queria ser protegida sem ter que pedir porque eu sou assim e queria uma pessoa do meu lado que fosse igual à mim. Não sou de pedir ajuda porque penso que poderia estar incomodando... Todos neste mundo tem tanta coisa para resolver em suas vidas,  são tantas coisas que nos afligem, que se todos eles não cuidarem, poderão cair em trápola da qual venho me sentindo cair... A solidão, a falta de um alguém para amar verdadeiramente. 
Venho me sentindo mal, me sinto sozinha sem saber o que fazer. E neste momento, a minha única mão amiga é o meu Deus. Esta mão eu sinto e não solto por nenhum instante... Sem ela eu nem sei o que seria de mim.
Oh Deus meu... Acalma a minha alma! Acalma esta alma que vive em conflito dentro de um corpo que treme, que sente dor no coração de um jeito que não consigo entender e que me faz sentir  muita vontade de chorar! Acalma esta minha alma!

Tem vez que sinto vontade de ser um pássaro... Na verdade queria ser um pássaro que voasse para perto do céu. Acho que sendo um pássaro, eu poderia sentir a minha alma calma e lá de cima, eu poderia ver o caminho certo que deveria transitar aqui nesta terra. Sinto falta de minha casa, de minha família e sendo um pássaro eu poderia vê-los quando voasse, ao encontrar esta terra que está tão distante de mim.


Quero ser um urubu, sim. É isto que eu quero! Porque não?
Se pudesse ser um animal era isto que eu desejaria ser neste momento... Se penso em outros animais, não consigo ver razão de ser um animal que vive pisando aqui nesta terra, porque isto eu já sei o que é. Então, porque deveria ser por exemplo, um Tatu ou Canguru? Eu quero ser é Urubu!
Eu não quero me esconder como um Tatu! Não desejaria ficar parecendo uma fugitiva nesta vida, com medo de tudo e de todos. Eu quero mudar este meu jeito de ser, porque mesmo não sendo um Tatu, eu já pareço com ele, já tenho algo semelhante à ele e... Se eu não me corrijo agora, eu vou viver me escondendo, achando que fazendo deste jeito, poderia ser a solução para não sofrer. Mas isto é engano porque mesmo que eu me esconda igual a um Tatu, eu sempre consegui encontrar coisas que me fizeram sofrer, sentir dor, sentir agonia do mesmo jeito. Eu não procurei mas me encontraram e...Ultimamente, foi só sair do buraco por alguns instantes, que pude sentir alguma coisa me atropelando. Algo que parecia ser um caminhão mais que qualquer outra coisa. Se eu fosse um Urubu este caminhão não me atingiria e no final, eu iria limpar um pouco desta sujeira, ao sentir lá de cima cheiro de coisa ruim deste Mundo belo, ao qual o que eu mais quero é poder apreciá-lo serenamente... Se eu fosse um Urubu, eu também poderia chegar lá nas nuvens!
Canguru? Claro que não! Não mesmo!
Eu não quero ficar pulando daqui e dali como um louco por uma terra muitas vezes seca, árida, fugindo dos perigos por ter uma carne apetitosa para outros predadores! É um animal belo, diferente e que me faz sentir curiosidade de ver o seu modo de ser e agir... Deve ser belo ver de perto um Canguru, ver como ele transporta o seu filhote em seu próprio corpo, mas se penso, haja coluna e varizes para suportar se caso este filhote engordar!

Nem Tatu, nem Canguru, eu quero ser é Urubu!
Um Urubu parece que faz tudo direito. E' perfeito, parece do meu jeito.
Quando vai às alturas ele faz loucuras com suas asas... Plana como um aéreo por horas e horas em cima das casas,  aprecia esta linda terra bem lá de cima, corre aos céus como se as nuvens fossem como um ima!

E o corpo? Nossa, o corpo dele é formoso e com penas brilhosas em preto. Sim... Todo preto! 
O preto é a minha cor predileta e se eu fosse um animal não poderei vestir-me, então, desejaria que já tivesse sobre o meu corpo a minha cor predileta, cor de quem curte um belo heavy metal. Eu sei que sendo Urubu, continuarei sentir pelo vento a música que eu gosto e de longe ao escutar, estarei a aplaudir com minhas asas ao planar.


Ele é muito inteligente ou é preguiçoso, sei lá! Só sei que não terei que caçar, não precisarei de matar para poder me alimentar. Não preciso de trabalhar para ter de receber algo em troca. O meu esforço seria para recompensar à mim mesma. Devo só ser muito atento e ao respirar encontrar o meu alimento.
Tudo bem que não vou encontrar a carne assada, não vai estar em uma geladeira para que a carne não apodreça, mas me orgulho em pensar que não serei um assassino e também não serei um que perde tempo na vida. Enquanto tantos matam por ai, um Urubu lá do céu assiste tudo e nem liga... Acho que ele gosta de viver sentindo o vento ao voar ao horizonte...

Ah, eu realmente quero ser um Urubu! Ninguém me caçaria, talvez porque me achariam feio ou não me matariam porque serei um animal que ajudará a limpar esta terra suja de impurezas. Que me importa... Faço isto para ser um bom samaritano!
Preocupar em fazer comida? Eu quero mais viver minha vida encontrando tudo pronto, basta somente avistar o ponto quando eu voar mais uma vez ao céu, com minhas grandes asas paradas que mais parece um dos mais belos aviões que se possa ter inventado... O planador! Iria planar aproveitando as correntes ascendentes de ar quente.


Em minha juventude, eu os via e ao olhar achava este animal diferente, completamente diferente de tudo.
Em minha cidade natal existiam tantos e quando eu viajava para uma cidade que existia o mar, eles voavam às alturas e eu estava ali a observá-los enquanto as ondas quebravam nas pedras. 
Eu os admirava! Que estranho...
Ao olhar, eu sempre pensava... "Se pudesse voltar para este mundo de uma forma diferente, eu desejaria ser Urubu, olha só como ele se impõe no meio da multidão. Quem o olha sente medo, parece que carrega grandes segredos, tem cara de mal, não tem igual!"
E agora depois de tanto tempo, eu ainda penso quero ser um Urubu, mas de preferência desejaria ser um Urubu macho...  De tudo que vivi, sendo um ser humano, eu gerei meus filhos e esta foi a parte de minha história que me marcou completamente e não gostaria de abrir mão desta minha experiência por nada neste mundo. O que vivi foi divino e mesmo me transformando em Urubu eu queria vivenciar isto novamente e... Sendo um Urubu macho eu também estaria ali perto dos ovos, eu ajudaria a chocar os ovos para ver de perto meus lindos filhos nascerem... Os machos também chocam os ovos, mas não sei dizer qual deles é quem cuida depois, eu só sei que a liberdade deles surgem rapidamente. Um Urubu nidifica normalmente no chão, onde põe dois ovos, chocados pelos pais por cerca de 39 dias. Os filhotes nascem brancos e ficam no ninho por dez semanas ou mais. Depois, a liberdade surge e voar é o que ele vai desejar sempre mais!

E... Imaginando tudo isto, acho que minha alma se acalmou um pouco, quando esqueceu do chão em que eu estou me sentindo um louco.


Autora: Aymée Campos Lucas