Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



sábado, 17 de setembro de 2011

Bate Papo sem Nexo de um Casal Querendo Sexo. 2

Ele gosta de falar com sua analista porque apesar dela demonstrar frieza, muitas vezes ela procura haver um dialogo com ele e assim o faz esquecer do tempo quando esta ali a falar, para ele 50minutos é pouco e o assunto principal em seus diálogos é quase sempre sobre Júlia e suas frustrações por estar distante dela. 
Frederico por viver distante de Júlia, muitas vezes mente para ela por receio de deixá-la com ciúmes... Por isto, preferiu dizer que a sua analista é homem... Um homem muito feio. Assim, deixaria Júlia sempre tranquila para que eles possam viver momentos, sem se preocupar com brigas um com o outro. Ele achou melhor assim...

Capítulo 2

E assim a estória continua...
NO PARTY!
Ela e Eles

- Finalmente, Júlia... Mas onde você estava que não via o seu telefone fora do gancho? Tem quase uma hora que estou tentando te ligar e não consigo.
- Amor, que saudade! Mas estes são modos de começar a falar comigo? Não vou ganhar nem um olá carinhoso primeiro, não? Estava com saudades, muitas saudades! 
Hoje pela manhã quando sai, deixei o telefone fora do gancho, amor. Só agora percebi isto. Eu cheguei e fui para a cozinha lanchar... Estava com fome.
- Minha fome é só uma... Tenho fome de você!
- Não diz bobagens, você é um comilão! Come sem parar enquanto fala comigo.
- Só biscoitos. Comida ruim. 
Hoje, eu estava um pouco nervoso, queria falar com você e você não aparecia. Por isso, agora eu estou super nervoso!
- O que houve? Aconteceu algo drástico? Do jeito que você está falando me assusta, sabia?
- Ah linda, eu estava nervoso porque meu chuveiro estragou ontem e até agora nem tomei banho. Um calor da porra horrível que está fazendo aqui, só você vendo!
- Porque não tomou banho frio?
- Eu disse que o chuveiro estragou, entende? Não disse que acabou a luz.
- Ah, agora entendi... O que você fez? Um dia sem banho não mata ninguém!
- Finalmente caiu a ficha. Tenho que ter paciência com você, pois te explicar as coisas leva tempo.
- Engraçadinho... Você está muito chato, não gosto de te ver nervoso. Fala logo o que fez.
- Malabarismo por todo o dia, pra lá e pra cá nesta casa. Ainda bem que estas coisas eu consigo resolver sozinho, porque se tivesse que chamar um técnico, pagaria um saco de dinheiro.
- Você mesmo que instalou? Eu não conseguiria... Parece tão difícil?
- Não, claro que não é difícil, eu vou te ensinar. Eu demorei a comprar mas instalar foi fácil. Comprei hoje quando voltava do analista. Estava precisando de comprar desde ontem e não conseguia lembrar. Quando saía da consulta, logo de frente eu vi uma loja especializada... Tudo para banheiro. Quando entrei para escolher o chuveiro, fiquei confuso, foi difícil escolher porque tinha variedades e cada um mais perfeito que o outro. Se estivéssemos podendo nos falar com o computador, eu iria te mostrar. Queria que você pudesse ver o chuveiro que eu comprei pensando em você. Quando você vai pegar o seu computador?
- Diz isto sério? Quando você o comprou pensou em mim? 
Deddy, vou pegar o computador amanhã, depois do trabalho.
- Claro que pensei em você! Linda você precisa ter mais confiança em mim, porque eu não estou brincando. Eu quero você vivendo comigo e o mais rápido possível. Depois eu vou fotografar só para te mostrar. Ele é enorme, muito largo e sai água exageradamente... Tão exagerada que se tivermos em dois debaixo dele, parece de estarmos debaixo de uma cachoeira. Será o nosso paraíso e todas as noites poderemos ir para esta cachoeira e divertirmos um pouco... Você gosta de fazer debaixo de cachoeira, Linda? Neste chuveiro, você se sentiria como se estivesse debaixo de uma linda cachoeira! E eu estaria bem perto, te tocando toda.

 
- Eu adoro banheira! Uma banheira cheia de água quente com sais de banho, muita espuma e gotas de óleo perfumado... Que bom, só de lembrar senti vontade. Deddy, sabe o que vou fazer agora? Eu vou lá no banheiro enquanto falo com você, só para preparar a banheira. Eu vou deixá-la enchendo de água bem quente e depois que nos falarmos, vou mergulhar nela. E' tarde aqui e amanhã é sábado... Vou trabalhar pela manhã, então amor, eu tenho que dormir mais cedo.
- Eu sei disto e fico triste. Eu sempre sei que horas são em Milão... Eu sempre sei porque aqui em minha casa tenho dois relógios na parede. Um deles vejo as horas daqui e o outro me serve para ver as horas daí e agora em Milão são 23:30 e aqui...
- Ai são 18:30, acertei? 
- Sim, acertou. Aqui é tão cedo ainda e você já quer dormir. Se ao menos tivesse com o computador neste momento perto de você, eu poderia te ver tomando banho nesta banheira... Eu quero ver! Eu preciso ver! Júlia, eu quero te ver toda nua dentro da banheira. Hoje estou precisando disto, preciso demais ver você um pouco. Saber como você faz, eu preciso!
- Amor... Pare de fazer assim! Me dá raiva quando você mostra este seu desespero. Porque não pega logo este avião e vem para cá? Poderia parar de comprar coisas para a nossa sua casa, sabia? Dias atrás, você me mostrou quatro travesseiros que lhe custaram um horror! Deveria parar de pagar um analista e ao invés disto, deveria comprar uma passagem, nem que seja só para um fim de semana. Se você fizesse isto, aí sim poderia fazer tudo que deseja em vez de querer ver. Eu não vou te mostrar nada deste modo assim tão longe.
- Júlia, não faz assim... Eu quero mergulhar aí com você, nem que seja na imaginação! Eu já estou até imaginando como seria...  Eu mergulho e você fica sentada esperando que eu chegue bem perto de você. Eu vou de mergulho!
- Frederico! Comporta-se. A gente não pode falar nada com você, amor! Se falo, você logo pensa em sexo!
- Linda, debaixo do chuveiro é muito bom, mas mergulhar em uma banheira eu nunca experimentei. Eu estou imaginando que deve ser maravilhoso. Acabei de tomar uma decisão. Eu vou voltar naquela loja e vou comprar tudo para reformar o meu banheiro. Vou colocar uma banheira aqui.
Linda, esta sua ideia de pegar um avião para te encontrar, não é nada ruim. Eu vou pensar como fazer e vou ver a passagem. Mas eu não vou conseguir ficar só um fim de semana, seria impossível!
- Amor, eu gosto tanto de você! Eu gosto demais! Se você fizer esta viagem, vai ser maravilhoso porque eu vou poder te ver.
Eu fico contente quando vejo você se preocupar comigo, providenciando coisas que me agradam, coisas que eu gosto. Você quer comprar para poder me agradar. Acho que você pensa que fazendo assim, eu vou sempre me sentir bem ao seu lado e nunca me arrepender de ter mudado toda a minha vida, para estar com você. 
Meu amor, não é hora de consertar banheiro... E' hora de me conhecer. Não aguento mais te ver longe de mim!
- Eu sei... Eu sinto isto e quando vou para perto do mar e olho todo este oceano... Eu me desespero!

Olha só o que eu vou fazer agora para te provocar... Eu vou até ao banheiro, vou ligar a água e você vai escutar o barulho dela como se estivesse sentindo as águas do imenso Oceano.
- Linda, não provoca... Deste jeito eu atravesso o oceano a nado! Faz assim, tem jeito de deixar o telefone dentro do banheiro enquanto você toma banho?
- Sim tem jeito, mas eu não vou tomar banho falando com você.
- Porque não?
- Deddy... Você não iria me deixar em paz! Tem outra coisa também, nós estamos nos falando em telefone e depois quando a conta chegar, será um absurdo.
- Mas, porque você quer paz? Quer paz, vai para o céu! Você perto de mim tem que esquecer que existe esta palavra no dicionário, porque eu não te daria paz por nenhum minuto sequer. 
Não se preocupe com contas. Falar horas com você, não é problema para mim. Dinheiro não é problema.
- Então deveria usá-lo para vir aqui. E não adianta me pedir mais nada! Mude de assunto.
- Eu também vou tomar um banho, agora que instalei o chuveiro. Eu estou todo amarrotado, meu cabelo precisa de ser cortado e por não ter lavado ontem, está todo atrapalhado. Se você pudesse me ver agora, iria se assustar.
- Eu queria ver e sei que não me assustaria. Deddy, eu adoro te ver quando você acorda daquele jeito todo amassado. Eu já te falei isto esqueceu? Te falei que quando te ver assim perto de mim eu subo em você e te amasso mais ainda, porque isto me excita, e você está falando deste modo, só porque sabe disto.
- Não... Nem me lembrava. Você falou isto para mim?
- Frederico! Eu falei sim.
- Estava brincando linda... Eu me lembro sim e não vejo a hora de você subir em mim. Aí então, eu me viro e deixo você me guiar para onde você quiser. E bem em cima de mim, vou te pedir para dançar com todo o seu corpo, deixando cair a blusa bem devagar...
- Amor, será que eu estaria de blusa do seu lado? Você acha?
- E' mesmo, pensei errado. Mas eu gosto de ver você tirando. Faz assim, nesta hora você veste uma só para eu poder ver você tirar.
- Senhor, mas que fixação! Deddy, a banheira encheu... Eu vou ter de desligar porque aqui...
- Já sei, aí é tarde! Eu vou tomar um banho agora também. Beijos, linda, amanhã eu te ligo.
- Não! Amor, você esqueceu? Amanhã tem computador e quando eu chegar do trabalho vou logo ligar.
- Que bom ouvir isto. Teremos toda a tarde, toda a noite de sábado e o domingo inteiro. Eu vou dormir logo, só para te ver amanhã. Não vejo a hora de dividir tudo que posso com você. Beijos loucos, amor meu!
- Beijos, beijos, mil beijos.

Neste momento, Júlia desliga o telefone toda sorridente. Ela gosta dele demais. Júlia tenta fazer Frederico sossegar este seu modo fugaz de ser, porque pretende que ele cumpra com a sua promessa, podendo ir logo ao seu encontro. Júlia pensa que se continuar fazendo todos os seus caprichos, ele nunca vai cumprir o que prometeu e ainda promete. 
Júlia muitas vezes tem um semblante triste. A distancia de entes queridos, a faz se sentir assim muitas vezes melancólica...  O estar longe de toda a sua família e agora também de Frederico, lhe dói o coração! Quantas vezes ela se trancou em seu quarto para chorar. Júlia é muito sentimentalista e qualquer situação que possa causar a ela grande emoção, ela chora. Em seus olhos descem lágrimas de felicidade ao relembrar, mas a maioria das vezes é por se sentir desamparada, por tudo que um dia viveu e foi interrompido. Júlia amou muito um homem que ela desejava tanto permanecer ao seu lado. Um amor que infelizmente teve um fim e que toda a perda, a fez amadurecer ao ponto de conseguir administrar a sua vida, de uma maneira independente de qualquer sentimento. 


Atualmente Júlia tem 29anos. São anos de vida que a deixou com mais beleza do que já havia.
Quando Júlia decidiu sair de seu País para viver no exterior, foi porque desejava estar ao lado de uma pessoa, em que ela amou muito e confiou. Um namoro longo no Brasil e um grande crescimento no exterior.
Cresceram e se desenvolveram em um Pais Europeu, Itália e cada conquista do casal, era para ela uma dádiva, um grande presente de Deus, por nunca se sentir perdida e desamparada, conseguindo ver sempre seus pés bem seguros ao chão. Existia uma felicidade que ela jamais poderia imaginar que um dia teria um fim doloroso. O Tempo foi cruel... Com o passar do tempo, nada mais deu certo. 
Quantas vezes Júlia chorou por relembrar todo o sacrifício, todas as renuncias que ela teve coragem de fazer, para depois de muitos anos juntos, prometendo amor verdadeiro, acabar se separando por assistir com seus próprios olhos, a ilusão tomando conta deste relacionamento. 
Júlia seguia uma estrada e ao lado existia apenas um fantasma de um ser... Este seu grande amor, procurava seguir uma rota completamente diferente, onde ela jamais poderia entrar.  
O fim, é uma palavra cruel para alguém que não espera jamais encontrá-la em sua frente. Ela encontrou este fim e desde então Júlia passou a ser somente um ser, onde a solidão a dominou por anos afora. Júlia sofria sozinha, até o dia em que ela passou a gostar desta solidão. A solidão a fez corajosa. Atualmente quando Júlia se sente sozinha, é porque ela quer estar sozinha, pois o tempo desta vez foi para ela um amigo... Um amigo que lhe deu paz interior e muitos amigos de pele que lhe aquece a cada dia, amigos em que poderia verdadeiramente confiar. Foram destes amigos que recebeu amparo.
Quando Júlia agora chora, ela chora de saudade de amores que realmente estão vivos em sua vida, Se serão eternos, só o tempo dirá. 
O tempo a curou e com isto Júlia iniciou a sentir necessidade de amar novamente... Sentia um vazio dentro de si que precisava ser completado. Ela se sentia pronto para este novo passo mas procurava escolher a pessoa certa. Depois da decepção vivida, ela não conseguia acreditar fácil nas promessas feitas e lhe bastava um sorriso um pouco estranho, para ela ter duvidas em alguém que tentasse se aproximar.  Ao observar algumas cenas que vivia, com pessoas que procuravam se envolver com ela, estas a fazia ver que não era o homem justo. 
Ao improviso surgiu em sua vida Frederico. Foi Júlia quem o encontrou através de seu computador.


Júlia é tão linda! Linda em sua fisionomia destacante e linda em todo seu interior. Quem a olha, jamais daria 29anos para ela. Aparentemente carrega em si apenas 23anos no máximo. Seu sorriso faz com que seus amigos se sintam bem perto dela. Em lugares que Júlia vai, se tiver uma criança por perto, esta criança sempre sorri para ela. Ela sempre se pergunta porque estas crianças sentem vontade de aproximar dela?
Ela não consegue entender o quanto é linda, o quanto é doce! Júlia ao se olhar no espelho, vê uma simples mulher, ela se acha tão comum, não consegue ver o que os outros veem. Sem duvidas ela se destaca em qualquer lugar que vai e seu maior destaque esta em seu olhar misterioso e brilhante. Júlia tem a pele branca como a neve, mas seu sangue é tão vermelho, tão quente, tão desejante. Seus cabelos são longos e tem uma mistura de cor que vai desde o castanho claro ao vermelho dando um ligeira impressão de ser ruiva. Sua altura é 1m68cm e tem um peso muito equilibrado, apesar de sempre achar que esta engordando.
Foi com esta beleza destacante que Frederico não resistiu quando recebeu dela um lindo e-mail. Parecia mais uma carta de amor, do que pequenas apresentações em uma rede social a um estranho. Ela não conseguiu por nenhum instante ver Frederico um homem estranho. Era ele! Era Frederico o seu novo amor!
Júlia se apresentou para Frederico, dizendo que ele era o homem justo, o homem que ela estava procurando a muito tempo. Júlia falou tudo que sentia para ele, com uma coragem que jamais teve diante de um outro homem. Talvez sentiu coragem, por não tê-lo diante de seu rosto, do seu corpo e sim uma foto... Todo aquele seu modo de ser e pensar, a atraiu imensamente. La estava Frederico em uma foto ao lado de um cão que parecia abraçar com carinho seu dono. Nesta foto, Frederico estava com um enorme chapéu que lhe dava uma beleza contrastante a tudo que Júlia via na Europa. 
Ao ler o seu perfil, que dizia de ser um homem que perdeu a graça de viver depois de ter perdido o seu pai, ela quis se aproximar e lhe enviou uma musica como se dissesse: "Oi eu existo, eu estou aqui... Levanta para me olhar vai! Olha para mim só por um instante... Me olha porque você é tudo que um dia eu desejei..."  
Aquele perfil para Júlia, não era de um homem falso, apesar dela pensar que os homens em geral, tem pequenas manias para driblar um relacionamento ou mesmo uma apresentação, fazem igual em um campo de futebol... Ela conseguiu perceber que ele procurava se mostrar de um modo sincero. Havia fotos em seu perfil que permitiam ver toda a sua família, ver tudo que ele gostava de fazer para viver bem e uma das coisas que a encantou muito foi ver o quanto ele amava a natureza, os campos, os animais... Gostava das águas de rios e de nadar, gostava de tirar leite de vaca, mas por detrás deste homem, havia também um homem sofrido e desiludido com a vida, por ter visto de perto um modo de viver extremamente cruel, durante o tempo que passou no exército.  

 Uma vez em suas conversas, Frederico falou para Júlia que depois que um soldado deixa de combater, ao voltar para casa, é muito perigoso para este ser ainda sentir a necessidade de matar, como se depois de tudo, ainda sentisse sede como se fosse uma grande perda ter de abandonar o exército... Era como se tornasse um vicio. Ele viveu muitos anos dentro do exército e agora é um homem pronto para qualquer combate que existir, para defender o Brasil de inimigos.
Frederico tem em sua casa, armas de todos os tipos. Se tornou um colecionador de armas antigas e modernas e muitas delas, ele mesmo a construiu. Sabe lidar com elas como se fosse um brinquedo. Frederico é capaz até de construir bombas, e foi treinado para todo o tipo de sobrevivência... Ele diz sempre que é uma vida muito sofrida e faz com que a pessoa, se torne fria em situações que a vida comum doa para um ser. A frieza faz parte de ensinamentos do exército, mas apesar de tudo que viveu ali dentro, ele tem total satisfação por ter vivido. Ele ainda espera a qualquer momento, ser chamado para atuar em qualquer guerra que existir e em sua jaqueta de exército tem escrito: "Pronto emprego"... Fazer parte das tropas da ONU, para ele, foi um grande mérito.
Frederico é capaz de fazer toda a limpeza em um animal para poder embalsamá-lo. Frederico conhece todo organismo humano, sabe todos os pontos onde deve atingir um homem para matá-lo e sabe também separar cada parte de um animal e dizer que órgão  seria aquele que poderia estar em suas mãos. 
Frederico é um homem prudente, um homem silencioso, homem de poucas palavras, ele se abre muito com Júlia mas com outros não, por isso sentiu necessidade de um analista. Ele é também um homem muito corajoso. Ele não tem medo de fazer experiências em animais, ele não tem medo de tudo que aprendeu um dia. Ele foi treinado para agir como aquele personagem de filmes Rambo Silvester Stalone. Se tivesse que passar dias em uma selva sozinho, procurando sobreviver, ele não teria medo e sairia de lá pronto para mais uma nova descoberta. Frederico não tem medo de lutar, não tem medo da vida, apesar de sempre dizer que a vida é cruel... "Linda, o mundo é cão e a vida é cruel" é assim que ele sempre fala para Júlia.

Quando Júlia enviou para Frederico a sua primeira mensagem, não esperava que ele respondesse... Dias se passaram quando um dia ela se preparando para deitar, recebeu dele apenas um "Bom dia brasileira"... Ele não sabia que naquele instante Júlia estava acordada, talvez imaginou que já estivesse dormindo. Frederico enviou este recado, desejando que ela pudesse ler ao acordar este "bom dia". Ele queria causar uma grande impressão, porque Frederico se apaixonou imediatamente por Júlia. 
Júlia estando acordada, viu aquela pequena mensagem e se alegrou demais e  antes mesmo do amanhecer, naquele mesmo instante o respondeu carinhosamente: " Eu vou dormir agora, aqui é muito tarde mas ainda não é dia!"
Desde então foram se conhecendo. E agora sabendo que existe Frederico, Júlia  procura mostrar para ele que não esta brincando de amar. Amor para Júlia, é algo muito maior que qualquer outra coisa. E assim eles se equalizam e se sentem, sem nem mesmo se tocarem... Enormes desejos ao ponto de sentir um abraço, sem nem mesmo existir por estarem tão longe um do outro.
Júlia vivendo na Itália, fez muitos tipos de trabalhos em que estrangeiros conseguem se introduzir... Um estrangeiro quando vem para o exterior a trabalho, deverá saber que não tem muitas escolhas. Vivendo em Milão, Júlia começou com trabalhos domésticos e com o passar do tempo conheceu pessoas que a ajudou a trabalhar como vendedora em uma repartição de uma grande loja. Uma loja que existe em quase todas capitais da Europa, como Paris, Londres, Barcelona, Lisboa. 


A melhor amiga de Júlia se chama Valentina... Júlia também trabalha com ela e é Valentina que esta sempre ao lado de Júlia para tudo que for preciso. São amigas de coração e vivem praticamente vizinhas... O edifício de Júlia é ao lado do edifico de Valentina. 
Valentina Nasceu na Espanha, por isto é uma bela morena. Nasceu em outro País mas desde muito pequena vive em Milão porque sua mãe se casou com um italiano e viveram apenas 3anos na Espanha. Ela tem a sua vida independente dos pais mas não vive sozinha. Junto a ela tem o seu companheiro Francesco que veio da Toscana para cursar uma faculdade e conhecendo Valentina, decidiram viver juntos porque se amam e já pensam em se casar, quando ele terminar os estudos. 
Francesco vai se formar para Veterinário, ele adora animais, principalmente cães. Ele cresceu em fazendas, e em sua região, seu pai, seus tios e avós possuem grandes terras e seu sonho é conseguir ter seu próprio consultório em Milão e se especializar em cuidados para cães. Francesco entende tudo sobre cães. Em seu apartamento tem também Gaia, a sua cadela da raça Dálmata. Para o casal Gaia é como uma filha de tanto carinho que recebe de Francesco e Valentina. 
Quando Valentina se entristece, procura sempre Júlia para desabafar... Júlia tem uma enorme paciência com ela. Valentina se altera muito quando briga com Francesco. Por pequenas coisas ela cria caso, por ser ciumenta. Não consegue aceitar que Francesco faça coisas, onde ela não pode estar presente... Essas pequenas coisas que homens gostam de fazer sem mulheres. Ela não aceita, porque Francesco também não aceita que ela saia sem ele. O único lugar que ele não cria caso, é quando ela vai estar ao lado de Júlia um pouco, assim toda vez que ele decide sair sem ela, ele logo fala: 
"Vai na casa de Júlia meu dengo, não vou demorar..."
Algumas vezes, ela aceita sem criar caso, pois gosta mesmo de estar ao lado de Júlia, mas quando vê que Francesco não volta logo para casa, ela começa a ligar sem parar e cada ligação, ela demonstra dependência, ira, desilusão, ao ponto de dizer que não o quer mais. Isto acontece por apenas alguns momentos, porque no final de toda a briga, sempre termina com dengo de todo o jeito e Francesco voltando correndo para casa.
Um dia desses, Júlia, estando ao lado Valentina depois de uma ligação, precisou passar horas procurando acalmá-la, dizendo de deixar Francesco respirar um pouco e Valentina não conseguia escutar, só queria ligar para brigar...
"Você prometeu que voltaria logo! Mas que droga de promessa é esta? Você é mesmo um bruto mentiroso... E quer saber mais, não quero mais te ver, nem pense em voltar para casa porque vou trancar com a chave que você não tem, sabia? Desaparece da minha vida e nem quero explicação! Tanto, nem me importo mais se você não vier, não vou sentir sua falta porque de um homem assim, eu quero distância."


Fim de uma chamada e Júlia, tenta mostrar a ela que não deve agir assim, pois cria feridas que não se curam e... Valentina só responde sem pensar:  
"O que me importa se crio feridas, ele já criou um câncer agindo assim... Feridas é pouco perto do que ele está fazendo."
 Passando alguns minutos, depois de refletir e ver que está errando, ela novamente o chama:
"Amorzinho, me desculpe de ter sido grosseira. Eu não queria dizer tudo aquilo, mas senti raiva por estar querendo ficar ao seu lado um pouco... Volta agora para casa! O que? Não vai voltar? Mas você é mesmo um idiota, sabia? Não sei porque perco meu tempo com você... Não desliga! Não desliga! Pronto. Pronto, Francesco? Cretino... Ele desligou na minha cara!
Júlia, com toda a paciência e não sabendo o que fazer ou de que lado deveria estar, procura mostrar todos os tipos de razão, demonstrando que os dois erram e não só Valentina: 
"Vocês não deveriam agir assim, deveriam ter mais paciência porque amar desta forma, acaba tendo um fim."
E depois que Júlia fala com Valentina, usando a palavra "vocês", Valentina se acalma e procura outra vez falar com Francesco, mas desta vez, aceitando o que ele quis fazer e também o que ele quer que ela faça... No final, Francesco sempre vence, pois em vez de criar caso, ele faz silêncio...
"Francesco meu amor, não quero brigar por pouca coisa, eu estou sendo mesmo estúpida. Não vejo porque razão você não possa estar um pouco com os seus amigos. Não vou mais me preocupar com isto. Mas eu estou sentindo muito sua falta meu amor, tenta não voltar tarde demais porque quero tanto ficar com você e ver um belo filme. Te amo meu amor e sem você não quero viver!"
E assim responde Francesco:
- Já estou a caminho meu dengo! Vou chegar logo, logo... Na verdade, desde a sua primeira chamada, já estava voltando. Estou voltando bem depressa porque estou morrendo de saudades de você, meu amor... Te amo muito também! 
Amor, como está Gaia, você a levou para um passeio?

Sim, Valentina já havia levado Gaia para o seu passeio no parque... 
E' um amor inconstante, um amor que precisa ser amadurecido porque na verdade, os dois formam um lindo casal.
Estes são os melhores amigos de Júlia depois de Guilherme...


Tem alguém batendo na porta e Júlia vai abrir.
- Eu preciso de açúcar, me socorre por favor?
- Oi Guilherme, entra!
- Lá em casa acabou todo o açúcar e Valentina está vindo com Francesco daqui a pouco para tomarmos uns drinques antes de sairmos. Porque você está de pijama, já vai dormir?
- Tenho açúcar no armário de cima do lado esquerdo, Vai lá e pega você, Guilherme, porque está no
alto. Eu sempre uso pijama tarde da noite.
- Vem com a gente hoje Júlia? Nós vamos em uma discoteca famosa, lá em Corso Como.
- Nem adianta me convidar para estas saídas, "No Party," não insista... Você sabe que não gosto e não quero irritar Frederico. Acho que daqui a pouco eu vou poder falar com ele. Peguei o meu computador esta tarde e hoje vou poder vê-lo. Até agora ele não está online.
- Ah... Esse Frederico. Quando é que você vai  parar com estas ilusões? Passa dias, passa meses e anos e tudo continua igual. Você fica acreditando em uma pessoa que nem vê e nem sabe se é verdadeiro. 
Júlia, você vive em Milão, é uma metrópole que tem tanta diversão no sábado e você em vez de sair conosco, fica sempre em casa a espera de um fantasma. Você sabe o quanto a gente queria poder sair com você... A gente também gosta de ficar perto de você, poxa vida!
- Guilherme, não adianta falar sobre isto, eu já cansei de explicar que eu quero voltar para o Brasil e quero conhecer Frederico. Ele não é uma farsa. Seria impossível ser... Ele também deixa de sair, só para ficar horas comigo a falar. Ele me diverte demais.
- Eu também seria capaz de fazer você se divertir muito. Eu sou capaz de muito mais! Nós somos vizinhos e desde quando te conheci, sempre quis poder ter uma oportunidade de sair com você e não consigo. Se você aceitasse, eu tenho certeza que você não me deixaria mais sozinho.
- Já vem você com este assunto. E desde quando você é um homem só? A cada dia ou semana tem uma garota nova do seu lado. Coitadas... Você as ilude com palavras carinhosas mas não dura nem três ou quatro dias e depois prefere dar o fora nelas. Eu não entendo isto! Como posso acreditar em você? Como poderia imaginar que comigo, você não faria o mesmo. Eu sou sua amiga Guilherme... Não tem jeito, a gente tem de ser somente amigos e nem tente estragar isto. 
- Jamais serei um amigo seu! Sou sim um ombro amigo que te deseja para te escutar quando você está chorando, mas saiba que se você me permitisse, de ir mais além já teria te beijado a muito tempo já poderia ter saído como você... Eu te quero para mim Júlia, Eu queria poder te dar carinho, ser seu homem,  poder te ver ao meu lado dormindo comigo e não faria como faço com as outras mulheres. Você sabe que não. Eu só estou com elas, para poder ver o tempo passar sem tanta mágoa... Eu só estou com elas porque não tenho você perto de mim e isto me dói muito existe esta mágoa mas não gosto de demonstrar.
- Você não pode levar nossas conversas para este lado, porque senão eu vou começar a te evitar.
- Você não conseguiria ficar longe de mim, porque sou também o teu anjo protetor e isto você não pode negar.
- Isto é verdade, você sempre cuida de mim com carinho, principalmente quando estou triste.
Guilherme porque você trouxe a bebida para cá em vez de pegar o açúcar e levar para seu apartamento? Vocês marcaram um encontro aqui? Nem me avisaram! Valentina não me falou nada e hoje pensei que você sairia com Beatrice. 
- Aquela possessiva? Esquece... Já não existe mais. Para mim não existe mas... 
- Continuo não entendendo. Vocês já não estão mais juntos?


- E' esta a razão Júlia, eu trouxe tudo para cá porque não posso acender as luzes lá de casa. Tenho até que tomar banho aqui se você permitir. Eu estou puto com muita raiva de Beatrice. Aquela ali, não entende que eu não quero mais nada com ela e está ali em baixo vigiando o meu apartamento, controlando as janelas. 
- Tá brincando comigo, não? Guilherme que história é esta? Ah, esta eu quero ver, daqui de cima daria para ver o carro dela?... Definitivamente não consigo te entender. A 5 dias atrás, você falava de Beatrice o tempo todo, falou até que tinha encontrado desta vez a mulher certa e hoje me fala isto? Você vai acabar apanhando desta mulher.
- 5 dias atrás... Agora a história é outra, não a suporto mais. Você acredita que só porque ficou comigo 5dias acha que me ama, que  a vida dela é comigo? Disse que não vive sem mim e começou até a fazer projetos para a minha vida, queria mudar a decoração do meu apartamento tirando coisa de macho para colocar cortinas de seda... Tá brincando comigo? Veja só se iria permitir isto? Agora que estou evitando de falar com ela, ficou pior ainda... Ela fica ligando sem parar. Eu tive de trocar o meu numero por causa disto, depois tenho que te dar o numero novo. 
Hoje, quando estava chegando em casa do trabalho, ela estava em pé perto do carro dela e olhava para cima a observar o meu apartamento sem parar. Quando a vi, dei meia volta e fui para o apartamento de Francesco e Valentina e lá de cima comecei a controlar, mas ela não sai dali. Que merda... Que transtorno!
- Como você conseguiu subir, sem que ela pudesse te ver?
- Nem te conto, que vergonha! Eu usei um vestido de Valentina, com um chapéu daqueles de turistas cor de rosa e entrei.

Neste momento Júlia gargalhava sem parar. Gargalhava de rolar no sofá. Guilherme tem este poder de fazer com que Júlia de enormes sorrisos pelo seu modo de ser. Guilherme é louco por Júlia e todos os dias, ele arranja um motivo para bater em sua porta. Hoje foi porque precisava de açúcar... Todos os dias, ele precisa de algo para a cozinha. Guilherme odeia ir ao supermercado e quando vai, parece que esquece de parar de comprar. Enche o carro de despesas com guloseimas e o básico nunca compra. Ele sempre pensa que não vai precisar e no final bate na porta de Júlia para pedir socorro e ela sempre o socorre.
Foi Guilherme que conseguiu um bom trabalho para Júlia e também Valentina. Ele conhece muitas lojas de Milão, conhece vários empreendedores e gerentes e através de um deles, conseguiu com que Júlia e Valentina trabalhassem em uma linda e famosa loja no centro turístico da cidade. Elas trabalham na repartição de cosméticos. Júlia, tem uma coleção enorme de perfumes por trabalhar nesta repartição mas o seu predileto continua sendo o primeiro perfume que escolheu, quando chegou para viver aqui. Júlia gosta de um dos perfumes de Cacharrel.
Guilherme é Jornalista e Publicitário. Ele tem estas duas profissões mas preferiu optar em trabalhar com a publicidade, onde criou comerciais televisivos que se tornaram famosos. Ele também cria publicidades para outdoors. Este é o trabalho predileto para ele. 


Guilherme é um homem de 39anos, alto 1m82cm, tem sua pele muito clara e é também magro mas malhado. Sua boca é o destaque em seu rosto. Ele tem os lábios finos que se alongam por todo rosto. Sua boca é grande e quando sorri, faz o seu rosto que tem uma forma um pouco quadrada, ficar fenomenal. Ele adora um jeans em seu corpo, não consegue usar outro tipo de calça. Guilherme é muito esportivo em seu modo de vestir mas sempre tem sobre sua blusa de malha de cores pastéis, um Blaizer para deixá-lo bem mais charmoso. Ele usa em situações informais ou no trabalho que o faz parecer um executivo mais liberal. 
Um jeans, um blaizer esportivo e camisa de algodão passa a sensação de descontração e liberdade de ação. E assim é um pouco de Guilherme. Tem tanto ainda para falar de Guilherme... Amigo, vizinho, companheiro de risada e melancolias que pensa coisas que sente por Júlia mas não se expõe para ela, por não ter coragem. Ele deseja que Júlia possa sentir o mesmo que ele e que não seja preciso falar e sim quando o olhar desejá-lo... Então ele espera... Espera sempre! Para Guilherme, se isto um dia acontecer, tudo para ele seria contentamento.
Um Guilherme sempre presente na vida de Júlia, mas para Frederico um ser não existente.


Autora: Aymée Campos Lucas
Bate Papo sem Nexo de um Casal Querendo Sexo
capitulo 2
Todos os direitos reservados

Na Introdução do Livro se encontra todos os Capítulos que já estão publicados.
O Link da Introdução se encontra depois do elenco musical...


Elenco musical deste capítulo:
Rita Lee - Doce Vampiro
Ira & Pity - Eu quero Sempre Mais
Biagio Antonacci - Se è Vero Che Ci Sei
Paolo Meneguzzi - Ho bisogno D'amore
Marisa Monte - Bem Que Se Quis 
Gren Day - Wake Me Setember Days
  FlávioVenturini - Espanhola
Fagner - Espere Por Mim Morena
A Cor do Som - Abre a Porta
Marisa Monte & Tribalistas - Velha Infância
Biagio Antonacci - Quanto Tempo e Ancora
Foi preciso retirar as músicas, elas estavam prejudicando o meu Blog.




Para quem desejar ler o inicio do meu livro, este é o link:
Introdução de: Bate Papo sem Nexo de um Casal Querendo Sexo



Olá Leitores... Bem o que dizer hoje? 
Diria que o capítulo é grande mas vale a pena ler porque é divertido. Um texto que criei para dar boa risadas com um elenco musical muito agradável. 
Os nomes escolhidos para os personagens são nomes com pronuncia em italiano como Beatrice Ce = Tche Guilherme deveria ter sido Guglielmo Gli = Lhi mas preferi deixar em português.
O nome Francesco Ces = Tches

São personagens estranhos, parecem loucos mas se prestarmos atenção em pessoas desta vida, os loucos estão em toda a parte. E estes que estou criando, não é nada em visto do que já vi por ai... Uma pessoa poderá achar estranho e impossível amar assim ou achar que não existiria alguém assim mas desde os tempos antigos cantores te mostram o que seria o amor no futuro. 
Rita Lee com a frase: A gente faz amor por Telepatia... No chão, no mar na lua, na melodia...
Raul seixas com a frase: Enquanto você se esforça para ser, um sujeito normal e fazer tudo igual... Eu do meu lado aprendendo a ser louco, maluco total... Uma loucura real... Controlando a minha maluquez, misturada com a minha lucidez eu vou ficar, ficar com certeza Maluco Beleza... (risos)
Pity diz: Eu vou equalizar você, em uma frequência que só a gente sabe.



5 comentários:

  1. Oi, Aymée...
    Que imagens mais fofas...depois venho ler seu texto.
    Vim convidar você a visitar minha Amiga, que fez uma postagem para mim!!!!, se puder fazer um comentário, seria 10, Essa amiga é uma grande incentivadora de todos escritores....se quiser segui-la.....um beijo.

    http://severaescritora.blogspot.com/2011/09/salpicando-confetes.html

    ResponderExcluir
  2. Alô, Aymée!
    Bem, já deu pra antever alguma coisa...
    Júlia está bem arranjada...o tal Frederico é uma "máquina de matar" e depois que estiverem juntos, se ela olhar para o lado, ele a estrangula!
    E a alternativa é Guilherme, um cara bem galinha!
    Vamos ver no que vai dar isso...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Socorro para a Júlia! Ela esta na verdade em apuros hem Leonel.
    Essa coisa de que homem galinha vai mudar um dia é pura despistagem para pegar mais uma trouxa, e como Frederico é um homem armado ou ele vai matar os que aproximam dela, ou vai fazer igual você falou em seu comentário.
    Acho melhor a Júlia ir para outro País, tipo Afeganistão, la deve ter mais segurança, hehehe
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Aymée deixei um outro comentário mas pra mim aqui deu erro, se aparecer dois considera o primeiro, não este, ok?
    Vamos lá. A postagem ficou mui rica. Adorei. Já começaram a achar que podem controlar a vida do outro. O post já começa com reclamação. Exigindo satisfações. Pq isso? onde estava? com quem? fazendo o que? Namoro a distancia tem mesmo destas coisas. E a insegurança toma conta. Depois Frederico faz ela entender que ela faz parte da vida dele lhe contando coisas desnecessárias como o papo do chuveiro. Passando a impressão de que eles se sentem a vontade um com o outro e podem falar sobre qualquer coisa.
    Depois algumas insinuações sexuais que não podem faltar. O desejo grita, e é espontâneo. A da banheira foi ótima. Ela não quer entrar na onda, pq quer mesmo é que ele fique na vontade a ponto de pegar um avião e ir vê-la. Mas acredito que isso é só no início. Pq ela tbm vai ferver, e acredito eu que vai acabar cedendo. Computador de volta... web cam, la, ra, rá... certamente rola um virtual.
    O que o "armado" Frederico não sabe é que tem 1m,82cm "de corpo presente", pele clara, malhado, e que já deixou claro que se ela quiser ele está cheio de amor pra dar.
    Vamos ver até quando se sustenta isso de virtual... se eu fosse Frederico trazia ela logo pra cá, ou vai sentir um leve coçar na cabeça kkk.
    Depois você foi fiel ao público contando um pouco sobre as pessoas próximas deles e o que eles acham sobre namoro a distância. O que deu pra entender é que ela já tem opinião formada independente do que acham sobre. Ela já elegeu Fred o homem da sua vida.
    Mas o mundo dá voltas. Opiniões mudam.
    E eu aguardo a próxima postagem.
    Uma ótima semana pra ti querida.
    P.s: Não se assuste qndo ler minha postagem nova. Eu li o "porra" alí e lembrei que a minha postagem está cheia de palavrões. Foi proposital mesmo. Quis mostrar aqueles momentos que todo mundo quer fazer mais não tem coragem, pelo que os outros vão pensar, vão dizer e acabam sendo mais educadas, se calando mais, se contendo. Quis passar o contrário disso. E tive êxito, rs.
    Quando puder passa lá e diz o que achou.
    Bjs da Jooi.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Aymée...Voltei...
    Aqui é Primavera, desejo Boa Primavera para Você, ai deve ser Outono....bom Outono!
    Teu texto é ótimo, Aymée.
    Não sei se posso ser tão intrometida assim, mas tu poderias fazer teus post ao estilo folhetinesco, exemplo: desse capítlo todo desse post tu divides em partes, deixas prontos as Postagens [acredito que você seja ansiosa, rss], e a cada 3 ou 4 dias você vai soltando as postagens em capítulos menores para que o leitor saborei todos os requintes de detalhes que você coloca em sua narrativa.
    Fico com medo de um leitor mais ávido, mais afoito, ou quem sabe, com menos tempo não possa apreciar sua narrativa com ela mereça ser.
    Quem sabe seja uma alternativa interessante.

    Quero agradecer seu comentário no blog da Severa, ficou muito legal.

    Beijos e Flores,

    Sapatinhos da Dorothy

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.