Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



quinta-feira, 2 de junho de 2011

Aventura de Louco...Todo Mundo Quer um Pouco!... XX

Onde Nasce uma Paixão!

Nos beijamos ainda naquele lugar maravilhoso e depois seguimos para o carro, com ele me levando a cavalinho, como fazia sempre!
Estávamos perto do sitio, alguns minutos chegaríamos. Foi um momento que eu não esperava ter vivido, mas foi um momento que sempre irei recordar porque foi único! Muitas vezes o não programado é melhor do que se possa imaginar!
Capìtulo 20 - Primeira parte 


E assim a estória continua...
Construir uma vida, é como construir um labirinto.
A vida é um Labirinto. Acredite... Eu não minto!


O dia tão esperado estava chegando... Faltava pouco tempo para entrarmos naquele carro para fazermos a nossa tão esperada aventura. 
Cada momento esperado desde que entramos em casa, parecia que não passava mais. Todos estavam dormindo tranquilamente, mas eu não conseguia dormir. Estava muito ansiosa. Sabia que naquele lugar estaria Juliano...
Júnior estava abraçado em mim, dormindo com toda calma e eu com olhos abertos a pensar, olhava para o tempo e via sombras como se tudo ainda fosse um mistério que eu aguardava com tanta vontade. Eu via um novo caminho a percorrer na minha vida mas não conseguia ainda ver como poderia ser. O que será que poderei viver? Sei que é tudo um mistério e terei de ser eu a escolher o melhor para mim, mas será o que é o melhor?
Ao mesmo tempo pensava em todas as coisas que um dia vivi...O passado que tenho em memoria. Foram tantas coisas belas e triste... Tantas descobertas e tantos caminhos em que desisti de viver. 
Comecei a imaginar em ter ao improviso a oportunidade de voltar para o passado, mas com o propósito de retornar para o mesmo lugar em que me encontro hoje, o mesmo lugar que estou antes de partir... Em meus pensamentos seria obrigatório voltar para o mesmo lugar, mas quando chegasse ao passado eu não teria nenhuma memória do futuro ou de onde me encontrava antes de partir.
Como faria par voltar para o mesmo lugar? Como retornar se eu não sabia ainda o que escolher?
Estou no passado aos dez anos de idade e assim lá em meus dez anos de vida, começaria ver cada etapas de minha vida, circundada de tantos outros caminhos e a minha memória não estava preparada para relembrar o meu futuro que hoje é presente.
Aqui neste quarto escuro, perdida em pensamentos, comecei a me perguntar... Será que eu conseguiria voltar para o mesmo lugar? Será que eu mudaria o curso da minha história? Como seria?
Eu sei que seria difícil para uma pessoa que tendo esta oportunidade, conseguir voltar no ponto em que deixou. Seria difícil fazer a mesma estrada, não havia recordações ao menos pensava que não. Mas o cérebro já havia vivido tudo isto, então ao exercitá-lo talvez ele te fizesse relembrar. Ao relembrar, talvez não gostasse do que viu e com oportunidades novamente de escolher, seguiria outro caminho, mudando o curso da historia. 
Estando no passado, se o meu cérebro não me desse nenhum sinal do futuro eu talvez fizesse escolhas diferentes mudando tudo que um dia vivi. Eu aqui pensando, me faz achar impossível voltar onde estou agora. Seria difícil voltar porque o que eu havia construído em minha vida, era como um labirinto, não encontraria os lugares certos em que passei, porque minhas escolhas poderiam mudar. Seria realmente difícil seguir a mesma estrada, seria verdadeiramente impossível.
O nosso cérebro é um labirinto onde não sabemos muito bem onde ele poderá nos levar. A vida é um labirinto.


Meu Deus, será que o caminho que fui escolhendo foi realmente bom para mim?  Será que seguiria a mesma estrada? Preciso estar atenta para o que eu realmente quero, porque o que eu não escolher, será difícil um dia tornar a cruzar em meus novos caminhos.
Acho que será vencedor, aquela pessoa que ao chegar no fim da vida terá aprendido de tudo um pouco conseguindo renegar coisas que pudessem nos destruir fisicamente. Assim um vencedor terá tido alegria, contentamento, sabedoria, inteligencia, gloria, felicidade, amor, riquezas, apreciação de tudo que esta vivendo de alguma maneira e mesmo se muitas vezes ao viver surgir melancolias, ansiedade, dores ao perder algo ou alguém poderá saber que percorreu o labirinto provavelmente de uma forma justa. 
Penso que tudo isto deve existir na vida de cada um de nos, fazendo aprender muito, ao ponto de ensinar quem ainda quer aprender.


Isto parece mais um sonho, mas estou acordada como ninguém e quem me desperta destes pensamentos é parte de acontecimentos futuros de minha vida que estava surgindo, se tornando presente deixando de ser mistério, para alguns minutos que passasse pudesse se tornar um passado remoto.
Agora tem um canto lá fora e eu estou escutando... 

 

- Amor o galo está cantando! O galo amor, acorda. Está na hora, vai... Acorda!
- Amor sossega, eu quero dormir mais ainda! 
- O galo está cantando, isto significa que está amanhecendo. Vamos amor... A gente tem de levantar e chamar Lucas para nos prepararmos.
- Meu Deus mas que ansiedade é esta? Eu estou com muito sono e você me acordou quando estava sonhando...
- Nem me fale de sonho porque quando você sonha, só vem problemas!
Eu também sonhei mas eu sonhei acordada... Eu andei aqui pensando por toda a noite coisas estranhas que parecia na verdade um sonho, mas um sonho assustador.
- Assustador foi o meu amor, graças a Deus você me acordou... Sonhava que um crocodilo estava quase me pegando. Eu nadava e havia tanta água que mais parecia um oceano! Você queria me avisar para que eu fugisse do crocodilo, se mostrando muito espantada. Na sua mão havia um mapa mundo e dentro deste mapa, você me via nadando com o crocodilo querendo me pegar. Você tentava me avisar mas não conseguia, eu não escutava você e ao mesmo tempo, estava vendo aquele enorme crocodilo querendo me matar.
- Que sonho mais louco! Eu via você através de um mapa? Amor eu sonho muito, mas não sonho coisas assim tão estranhas e detalhadas como você.
- Que tal olharmos no seu livro de interpretações de sonhos?
- Não, não, não! Desta vez nem pensar, porque da outra vez você ficou muito impressionado. Mas porque será que você fica sonhando com animais, de uma forma que parece sempre ser algum inimigo?
- Não sei... Talvez eu esteja me sentido ameaçado.
- Amor todos nós nos sentimos ameaçados. Será sempre assim... Cada conquista pode se tornar uma perda, se não soubermos administrar. Por detrás de cada perda, poderá nascer algo novo e satisfatório.
- Mas porque um crocodilo? 
Perguntou Júnior.
- Talvez porque estamos perto do Pantanal...
Falei gargalhando quando ao improviso sinto o barulho de um carro chegando. Era Juliano que antes do galo cantar, já estava pela estrada tentando chegar o mais depressa aqui. Será porque somente eu e Juliano estávamos ansiosos para viajar? Todos os outros ainda estavam dormindo e se não fosse eu acordar o Júnior, ele também estaria dormindo e... Se eu não o acordasse o crocodilo o destruiria... 
- Juliano está chegando e Lucas não acordou, vai la amor recebê-lo!
Falei.
- Não quero! Não vou!
Responde Júnior, lembrando do que havia acontecido entre eles.
- Amor não vai me dizer que você ainda não está falando com Juliano?
Perguntei.
- Acertou, não vou com a cara dele.
Respondeu mostrando raiva mas eu não aceitei...
- Tudo bem então, mas não vai pensar que só porque você não quer falar com ele, eu também vou deixar de falar, porque não vou. Ele é um homem simpático, não fez nada contra você. Foi você que implicou porque havia bebido. Lembra que no final quem te ajudou a curar a ressaca foi ele. Acho que você esta criando atrito com ele sem nenhuma necessidade. 
Amor, lá na Chapada ele será útil demais, porque conhece lugares que a gente não imaginaria que poderíamos ver, e lembre-se que agora você está na casa dele, então faz o favor de colocar o jeans e ir ao seu encontro. Eu vou chamar Letícia e Lucas. 
Mostrei o meu lado autoritário para ele, e quando o olhei, vi um rosto espantado e sem saber o que fazer.


Que manhã linda! Estava me sentindo sexy, me sentindo quente de desejo. Não via a hora de viajar e quando me olhava no espelho me via a garota mais linda deste mundo! Eu adoro viajar, e cada viagem que faço me sinto outra pessoa. Estou diante do espelho do banheiro escovando meu dente e vendo meus olhos brilhando de felicidade. 
"Será que ele está bonito? Mas claro que está, ele deve estar todo ansioso como eu... Estou com vontade de vê-lo, mas estou com vergonha, porque acho que ele vai notar a minha alegria e pode pensar que é por causa dele. 
Eu só sei que estou feliz, mas não me importa o porque... Será que devo prender o meu cabelo? Talvez se o prender mostre mais o meu rosto. Será que este vestido que escolhi está muito exagerado? Talvez fosse melhor um jeans ou uma short bem curtinho. Que complicada a alça deste vestido, fica caindo... Eu acho que errei, deveria ter vestido aquele meu vestido todo de flores, este daqui por ter um pouco de branco é muito transparente e depois pode sujar demais na viagem. Mas que importa! O importante é fazer destacar os meus olhos e branco é a cor exata para isto.


Nossa eu estou achando que ele está muito curto... Vou acabar colocando um jeans.  Se eu colocar um jeans não vai mostrar meu bronzeado. Eu quase não me bronzeio, e agora, que eu estou assim toda bronzeada, tenho mesmo que usar um vestido que chame a atenção. Sim, vai ser este vestido mesmo, porque ele ficou muito provocante.
Ele pode pensar que estou me arrumando assim para despertar sua atenção. Na verdade eu estou querendo mesmo fazer ele ficar louco ao me ver, eu não quero que ele desista de mim. Será que ele esta me esperando? Será que Júnior esta falando com ele? Será que esta vestido de um modo que eu possa ver as suas pernas? Como faço para sair daqui sem sentir vergonha. Isto que dá de vestir sempre jeans, a gente esquece como devemos de vez em quando ser feminina, porque eles gostam mesmo é de um belo vestido. Ai eu estou nervosa..." 
- Olivia sou eu, abre a porta estou querendo fazer pipi!
Era minha irmã querendo entrar. Que bom sentir a sua voz... Abri a porta quando ela falou:
- Que linda você está Olivia... Nossa nem me lembrava mais deste vestido, você quase não o usa. Ficou divino! Tem alguém ali fora que vai ficar louco.
- Sim acho que Júnior vai adorar. Você realmente gostou? Não está exagerado não?
- Claro que não! E não estava falando de Júnior não, viu! Falava de Juliano que está lindo lá fora! Eu também vou querer colocar um vestido. Me empresta aquele seu vestido de flores? 
- Eu estava querendo trocar e vestir o outro... Mas como você o viu, pela janela?
- De jeito nenhum, usa este... Ficou lindo demais! Tanto já peguei o outro par vestir... Não foi pela janela, eu o vi na cozinha. Quando ele chegou Lucas ouviu o barulho e foi abrir a porta e eu fui junto. 
- Mas assim de camisola?
- O que que tem? 
- Ela é transparente Letícia, ele deve ter visto sua calcinha.
- E que problema tem se viu? Lucas não é ciumento.
- Mas eu sou e você sabe o quanto!
- Só vou deixar de usar camisola perto dele quando você for a namorada dele, antes, não!
Falou e saiu dando uma risada irônica.
Ela estava me desafiando. Eu a conheço muito bem e quando faz assim é como se tivesse me lançando um desafio, como se dissesse que eu deveria mudar, para ela parar de me provocar. Minha irmã é muito realista e gosta de resolver as coisas que tem de ser resolvidas na hora. Eu sou aquela que usa a paciência como respostas para tudo. Sou aquele que reflete muito bem antes de agir, e muitas vezes isto leva anos para se resolver ao refletir, refletir, refletir, para não entrar no caminho errado. Mas se olharmos um labirinto, parece que todo lugar escolhido é igual... Parece que podermos entrar em um labirinto de olhos fechados e andar em qualquer parte, porque tudo será sempre um grande saco de confusão para ser resolvido.


 ...Horas depois... Muitas horas depois...

O tempo passou e a estrada foi longa para chegarmos onde queríamos. Passamos em uma loja de estrada para comprarmos tudo que precisávamos e logo depois passamos por Cuiabá, pois seria o caminho mais próximo para chegarmos na Chapada dos Guimarães. De Cuiabá, capital do Estado, teríamos apenas 62 km para percorrer cujo acesso se da por estrada asfaltada, bem conservada e com sinalizações apropriadas. 
- Esta é a única forma de se chegar a Chapada dos Guimarães ou tem como chegar de avião?
Perguntei curiosa...
- Só tem como chegar aqui utilizando um automóvel como fizemos ou através de ônibus e "vans"...  Turistas que pretendem se aventurar aqui utilizando o aeroporto, deve se locomover depois através da estrada pois o aeroporto estaria localizado em Cuiabá, em uma distância de 60 Km.
Respondeu Lucas.
Estávamos todos em um só carro. Juliano estava guiando... La no sitio Lucas tomou esta decisão depois que Juliano opinou, pois assim poderíamos economizar para outras coisas e uma delas seria hospedagem em um hotel. Foram decisões tomadas de ultima hora que eu ainda não sabia...
- Onde vamos acampar? La mesmo na Chapada?
Perguntei novamente...
- Não poderemos preparar o acampamento, desta vez não teríamos como acampar, é muito perigoso e também proibido. A paisagem, a fauna e a flora são tão ricas que o Governo Federal transformou 33 mil hectares em Parque Nacional. 
Assim iremos para a cidade que tem o mesmo nome. A bucólica cidadezinha de Chapada dos Guimarães teve seu nome dado por portugueses, em homenagem a uma cidade do norte de Portugal, chamada Guimarães... La existe algumas áreas de camping, mas estamos preferindo o hotel pois quando sairmos nos sentiremos mais seguros em deixar coisas para trás.
Responde Lucas com total decisão por conhecer bem toda a área em que esta vivendo. Então falei:
- Lucas eu desconhecia este seu lado rico de informações e também na sua maneira de falar sobre a cidade. Você usou um vocabulário diferente ao ilustrar a cidade. Saiba que me surpreendeu!
- E' verdade vida, eu nunca ouvi você falar assim... O que significa bucólica? 
- Primeiramente devo explicar que este termo eu sei dizer porque ouvi na televisão um dia e achei bonito, mas não sei o que significa não... Só sei que parece que nesta cidade eu vou encontrar coisas alcoólicas... Diz ai minha cunhada o que significa, porque aqui quem conhece os livros é você, mais ninguém.
Respondeu dando enormes gargalhadas.


- Toma vergonha Lucas! Como você tem coragem de dizer um palavra, sem nem saber o que significa e pior ainda dando significado completamente errado para ela. Bucólica significa uma cidade agreste, campestre... Relativo à vida campestre, pastoril. E eu aqui dizendo a você o quanto me surpreendeu.
Falei dando risada, enquanto todos estavam se doendo de tanto rir. Júnior gargalhava como ninguém ao nosso lado. Lucas tem o dom de trazer alegria para qualquer ambiente que ele se encontra e estando do meu lado e de minha irmã conseguia criar muita harmonia.


Ao percorrermos grande parte da estrada fizemos uma parada para um lanche em uma linda lanchonete que avistamos ao longo do caminho. 
Letícia estava usando o meu vestido... Quando olhei para ela, vi o quanto estava linda! Minha irmã é tudo para mim e quando penso que poderíamos estar longe uma da outra, me fazia sentir triste... Este pensamento a todo instante permanecia em minha mente. O caminho dela iria se transformar e eu não conseguiria mais seguir. Ao fechar os meus olhos, eu via enormes paredes como um labirinto, onde não poderia mais encontrar um só caminho para estar junto a ela futuramente... Imaginei que nos duas iríamos nos perder ao longo do tempo. 
Eu deveria tentar não pensar nisto por todo o passeio, precisava esquecer, mas era difícil ao vê-la assim tão linda em minha frente. Júnior me abraçou forte quando me viu olhando para minha irmã... Ele percebeu que me senti triste...


Depois de descansarmos um pouco seguimos a viagem. Havia muito caminho a percorrer.
Que estrada mais linda! Quanto mais nos aproximávamos da Chapada mais poderíamos ver toda aquela beleza. Podíamos pressentir ao longe o que teríamos de frente. Eu notei que desde Cuiabá que ainda era tão longe dela, se podia ver aquela montanha rochosa, plana na parte de cima. Era ali que deveríamos estar depois de tanto tempo esperado. Quanto mais perto, mais notávamos aquela pedra enorme ora avermelhada, ora rosada, mesclada de vegetação. 


Em torno da montanha havia uma mata densa, que olhando dava medo de aproximar. De repente exclamei:
- Que Paraíso! A dizer que a Chapada dos Guimarães, era a menos conhecida, do trio de Chapadas brasileiras... As outras são Diamantina na Bahia e a dos Veadeiros em Goiás.
Sabia que tudo isto que estamos apreciando de longe, já foi fundo de mar?
Falei mostrando o meu lado culto mais uma vez.
- Como você sabe disto Olivia?
Perguntou Letícia.
- Estudando e pesquisando... Enquanto você lia revistas de moda, eu procurava entender e conhecer coisas do mundo, principalmente coisas da natureza... A geografia sempre foi uma das matérias que eu mais gostava.
- Então explica melhor o que você aprendeu, porque agora você falando eu aprendo também...
Falou Letícia sorrindo toda curiosa... Então respondi:
- Uma antiga falha tectônica, ocorrida a milhões de anos, formou um imenso degrau dividindo a planície pantaneira e o planalto central numa região que já foi fundo de mar.

Vale do Rio claro

E' neste local que esta localizado o Parque Nacional das chapadas dos Guimarães. O cenário que vamos ver apresenta um escarpamento continuo de arenito vermelho alaranjado com desníveis de até 350 metros repleto de cânions e cavernas. Se encontra até ossada de Dinossauros... 
Ali foram catalogados 46 sítios arqueológicos contendo ossos de dinossauros, fósseis de animais e conchas e pinturas rupestres.

Cachoeira Véu da Noiva

Dizem que viajar por este parque é como deparar-se com uma paisagem de cinema! Eu sempre via imagens e agora estou quase diante de tudo que um dia apreciei nas folhas de livros ou computador. Tem uma cachoeira chamada Véu da Noiva que é o seu cartão postal e tem 86m de queda. 
- Sabe Olivia, viajar com você vai nos ajudar muito, porque não vamos precisar do guia turístico, você será o nosso livro de informação.
Fala Lucas ainda brincando.
- Engraçadinho... Se vocês dependerem de mim estão perdidos. Guia turístico aqui que eu saiba é Juliano não? 


Falei olhando através do retrovisor procurando o seu sorriso... Ele já estava me olhando incessantemente, pois ao entrar em seu carro fiquei no meio entre Júnior e minha irmã e assim ele não deixava de me olhar. Neste momento ele responde:
- Todo lugar neste mundo tem seu encanto, mas descrever este lugar é muito difícil, porque é um conjunto de beleza em um só lugar... 


Esta Montanha rochosa, mata densa em torno, todo este planalto extenso e ondulado, vegetação típica do cerrado... As suas escarpas são abruptas de inúmeras voltas que deixa o visitante apreciar por vezes a paisagem de todo o vale. Em certos lugares surgem cachoeiras altas e brancas, despencando em praias douradas. Parece toda em ouro...

 
Cachoeira Véu da Noiva 
 
Crista de Galo

Para mim é maravilhoso poder mostrar tudo isto a vocês e quando estivermos la no alto da rocha poderão ver cachoeiras com quedas enormes.  E escondidas tem mais cachoeiras, rios de águas transparentes, caminhos, grutas de pedra, inscrições rupestres ainda por estudar.


Caverna Aroejari - Lagoa Azul 
 
Cachoeiras escondidas

O visitante que vem aqui, vai de surpresa em surpresa... Mesmo no fim da aventura continua a se surpreender e quem vem pela primeira vez como um dia eu fiz, da vontade de voltar sempre para descobrir todos os mistérios que atravessaram ao longo da historia neste lugar... Por isto que se tornou um zona de preservação nacional, já que é circundada por um universo de cachoeiras, quedas d'água, cavernas, mirantes e rochas esculpidas pelo vento, formando figuras interessantes e que dão um ar de magia ao ambiente.

 

- Nossa Juliano, isto sim que é falar bonito! Depois fala que eu sei falar difícil... Você falou ai duas palavra: Escarpas abruptas... Onde foi que você aprendeu isto meu amigo? Eu nunca ouvi este termo na minha vida!
Fala Lucas curioso.
- Pelo amor de Deus Lucas! Qualquer pessoa que estuda geografia, ao estudar o mínimo que seja de relevo, poderá saber e nunca esquecer o que é escarpas abruptas.
Falei em defesa de Juliano...
- Não é verdade, eu estudei relevo e não sei o que é escarpas abruptas. O que é então?
Fala Letícia defendendo Lucas... O assunto estava se transformando em estudos, acho que cada um ali, aprenderia de tudo para nunca mais esquecer.
Neste momento Lucas fala para Júnior:
- Fala ai Júnior o que pode significar esta palavra, você esta com cara que sabe bem o que é!
-Não, não...Prefiro que você fale porque será muito divertido ver a sua imaginação!
Responde Júnior.
- Você não quer falar, porque também não sabe, confessa!
Continuou Lucas.
- Acertou Lucas... Eu com geografia nunca fui muito bom não!
Responde júnior então o olhei e disse:
- Mas para você que quer ser arquitecto, deveria saber amor... Suponhamos que você deva criar um projeto em terrenos cheios de escarpas abruptas... 

Positano - Itália

Quase toda arquitetura da Grecia são construídas em terrenos com escarpas abruptas. Não só a Grécia e sim varias cidades do mundo ou cidades Europeias como por exemplo Positano na Itália, Manarola na Ligúria - Itália, Santorini Grécia, Acapulco em México, Bonifácio - Córsica na França... São tantas cidades construídas deste modo e ao ver é espetacular!
- Ai ai ai... Chega Olivia! Fala logo o que é?
Fala Letícia nervosa então expliquei:
- Escarpas é o mesmo que declínio em forma de rampas, ladeira, barranco e abruptas é o mesmo que íngreme, abismo, rude, a pique, brusco... Então o conjunto de palavras é um despenhadeiro de uma montanha resultante de uma rachadura e aqui na Chapada tem aos montes, quando olharmos vamos ver separações de rochas que se aproximarmos muito podemos escorregar e morrer, porque a queda em certos lugares ali, poderia ser de mais de 350 metros de altura.

 
Morro de São Jerônimo
Mirante Andorinhas
Casa da Pedra

- Ah, agora sim! Agora deu para saber o que é. Cruzes... Mamma mia! Para dizer a verdade eu senti até medo...
Responde Letícia satisfeita com a resposta.


- Tem pessoas que estando aqui, fazem fotografias e se arriscam ao ponto de aproximar ao máximo dessas escarpas. Foi como eu disse uma vez, parece que a gente se sente um super herói e na verdade jamais seremos um herói que possa voar para sobreviver em uma queda de mais de 150 metros!
Falou Lucas...
- Se você ousar em fazer isto vida eu vou brigar com você, não quero sentir medo!
Responde Letícia.
- Amor, eu não sou louco, esteja tranquila! Este lugar para mim existe somente para ser apreciado e admirado com o máximo de cautela e não como um louco correndo riscos, que não me levariam a nenhum reconhecimento e a nenhum prazer que eu já não conheça!
Por todo o tempo de nossa viagem, o nosso assunto era sobre o lugar que iríamos conhecer, e a cada instante estávamos mais próximo dele.



- Juliano, lá na Cachoeira da Salgadeira há um complexo turístico com área para camping... Eu ouvi falar dele, você já foi?
- Sim, eu conheço mas sinceramente eu prefiro o hotel, porque a cidade é muito agradável e a gente pode aproveitar mais o passeio, porque de noite podemos também nos divertir saindo nos locais noturnos em vez de ficar o tempo todo no mato.
- Juliano, você tem certeza que estando em um hotel será melhor que um camping? Eu adoro acampar e alojar em um no hotel poderá acabar com o brilho de nossa aventura... Seria como se não tivéssemos o que contar sobre os mistérios da noite, estando em um lugar distante da Chapada.

 

Falou Letícia cheia de ideias, parecia que não tinha gostado de ter de ficar entre paredes sólidas, que faz desaparecer a cor e a alegria do lugar.
Assim Juliano responde:
- Olha Letícia, realmente acampar é muito bom, mas não deste modo... O complexo turístico de Salgadeira é uma área publica onde se encontra todo o tipo de pessoa... Gente confiável e muitas vezes gente que não sabe dar valor a este lugar, causando muita confusão. Dizem que pretendem fechar por estar havendo muita falta de respeito pela natureza.


Eu pessoalmente não gostei nem um pouco do que vi neste lugar... A invasão de pessoas em exagero tirou toda a visão de se admirar... O trecho que utilizam do rio, parece na verdade um córrego e é cheio de pessoas que muitas vezes, estão ali para se banhar e beber causando desarmonia. 
Eu desejo mostrar para vocês lugares que aqui são de se admirar, e sem correr algum risco. Digamos que vamos passear onde é permitido. 
Depois estaremos cansados à noite, desejando sossego. Será uma aventura muito diferente daquelas que vocês fizeram nas redondezas do sitio. Aqui o melhor a fazer é explorar lugares e não ficar parado em uma área de camping, que mesmo de noite tem confusão. Você vai gostar do hotel, acredite em mim.


De repente surgiu um silêncio... Parecia que cada um estava refletindo em segredo quando Letícia resolve quebrá-lo dizendo:
- Com toda esta conversa de geografia e relevo e de como era este lugar a quinhentos anos atrás, eu descobri que não entendo da natureza. Eu não aprendi como deveria aprender e isto esta me chateando agora. Eu também queria ter falado alguma coisa sobre a Chapada... Eu queria ter falado uma palavra difícil. Todo mundo falou! Juliano falou das escarpa abruptas, e você vida falou sobre bucólicas, Olivia então nem se fala... Exagerou! Tem uma palavra que ela falou até agora não sei o que é: Tectonica
- Amor não liga para isto não! Este termo é o mais fácil de todos, é simples! Pensa com calma que você descobre... Olha estamos aqui nesta viagem, neste calor medonho que a cada tempo que não passa os nossos pensamentos o que pensa? Té que tônica vai bem nesta hora não?
- Vida é por isto que eu te amo! Enquanto todo mundo quer ser culto, nos dois queremos ser realistas porque realmente uma tônica nesta hora era tudo que eu queria!
- Nem queira saber minha irmã, porque nem eu sei explicar, teria que ler tudo novamente para entender bem... Sei que são terrenos diferentes, modificados ao longo do tempo. A explicação de Lucas é a mais certa e melhor!
Todos nos estávamos rindo de Lucas quando Juliano fala:
- Pessoal preparem-se porque estamos quase chegando...Logo chegaremos na cidade.
Falou Juliano e sorriu olhando novamente para mim pelo retrovisor. Eu também o olhava, sentia necessidade de olhar... Eu evitava, mas ao mesmo tempo o procurava. Só Freud poderia explicar o que eu estava sentindo.


Este homem me desejava e tudo que eu estava vivendo parecia que estava se tornando um jogo, um labirinto mas... Eu não sabia em qual caminho que eu realmente estava, ou em qual caminho eu deveria entrar para chegar em seus braços? Eu nem sabia ao certo se desejava chegar em seus braços, porque já havia um braço a me acolher, não sabendo ao certo se este braço que me acolhe vai desaparecer ao longo do meu labirinto... 
Antes de entrarmos na cidade, fizemos uma ligeira parada em um lindo lugar perto da estrada próximo da Chapada. Todos desceram eufóricos para olhar. Eu estava verdadeiramente muito contente e ele continuava a me olhar, mesmo havendo Júnior ao meu lado me dando a atenção que na verdade ele queria me dar.


E ali pousei os meus pés pela primeira vez para desvendar todo e qualquer mistério que naquele lugar eu pudesse ver diante de mim... Desta vez neste pequeno momento de minha vida,, eu estaria confrontando este labirinto junto à pessoas que gosto tanto e que futuramente encontrarão caminhos diferentes de mim...


Autora: Aymée Campos Lucas
Segunda parte do capitulo XX
 Aventura de Louco... Todo Mundo quer um Pouco.
Capitulo 20 - segunda parte
Todos os direitos reservados 

Elenco musical deste capitulo:
Maroon5 - Goodnight Goodnight
Midge Ure - Breathe
Shivaree - Goodnight Moon
Pictures Of You - The Last Goodnight
The Parlotones - Beautiful
The Parlotones - Come Back As Heroes
Abba - Mamma Mia
The Parlotones - The Stars Fall Down

Foi preciso retirar as músicas do meu blog, pois, o programa 4 shared estava causando problemas.



Para quem desejar ler o inicio do meu livro, este é o Link:

Este capitulo ainda não terminou. Me desculpem o atraso... Espero que quem esteja lendo, não tenha esquecido o capitulo antecedente a este. 
Como foi difícil criar esta pagina! Foi um dos capítulos mais difíceis de escrever para mim até agora, no longo desta estória. Não queria fugir do romance, mas precisava mostrar para vocês as belezas deste lugar que realmente vale a pena visitar.
Andei descobrindo que o lugar atualmente esta tendo privações para os visitantes, e lendo resolvi mostrar o que o homem é capaz de fazer com a nossa natureza em vez de preservá-la!


5 comentários:

  1. Essa galera não para realmente e sua escrita e a escolha das músicas só melhora, é sempre bom ler essas aventuras Aymée um beijão linda.
    PS: Da-lhe Keanu Reeves nas fotos hein heheheheh até mais.

    ResponderExcluir
  2. Alô, Aymée!
    Eu estive aqui mais cedo e deixei um breve comentário, avisando que voltaria.
    Será que não terminei de enviar?
    Parece que este capítulo foi dedicado à ecologia e à estudos geológicos!
    Olivia desvendando os mistérios das placas tectônicas...
    Mas, será que as irmãs vão partir pra cima do Juliano/Keanu?
    Também conhecido como jacaré! Hehehehe!
    Parece que a nossa escritora estudou bastante sobre a Chapada dos Guimarães!
    Eu também aprendi aqui muita coisa sobre essa maravilha geológica!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Que aula. Aprendi muito com você hoje Aymée. Eu já tive o prazer de conhecer o lugar. Mas não tão aprofundado como agora. O capítulo ficou maravilhoso. Sem fugir do contexto, e confesso que fiquei curiosa pra saber o que vai acontecer na terceira parte deste capítulo. A chapada é um lugar lindo. A idéia de expor aqui foi muito boa.
    Um beijo querida, e até a próxima!

    ResponderExcluir
  4. AveMaréla do Pai dela... rss

    Que cousa magnífica menina Aymée!!
    Fez por valer a trabaieira de confecção do post, pois ficou genial... como tudo cocê fais né!! cráro.

    Beijo de Xodades
    Deusssssssssskiajude
    Hoje mêi AMÔnimo... rss
    Tatto

    ResponderExcluir
  5. Que bom que vocês gostaram.

    Clayton, Leonel, Joii, Xipan, quero que saibam que eu sou muito orgulhosa em saber que tenho alguns leitores fieis, que nao perde um capitulo, rsrsrs
    Eu ontem ao escrever o 3°parte do capitulo 20 nao sei dizer bem coo foi, só sei que me distrai e apaguei tudo que escrevi, passei toda a tarde a prepara-lo e la se foi, nao teve com recuperar nada.
    E agora com a cara e a coragem vou fazer tudo novamente... Assim nao tem como poder dar a atenção que todos vocês merecem ter.
    Um grande beijo a todos.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.