Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



segunda-feira, 13 de junho de 2011

Aventura de Louco...Todo Mundo Quer um Pouco!... XXI


Onde Nasce uma Paixão!

"Eu sei que não é nada bom se sentir uma ilha deserta, sem um lugar fixo para formar raízes solidas. Não é bom vagar por caminhos sem direção, à procura de uma felicidade que não sabe onde poderá estar. Deste modo, não conseguiria encontrar tantos momentos de felicidade, não conseguiria relembrar com alegria o passado por não haver um passado certo, daqueles que se constrói junto a quem ama, não conseguiria criar a sua colcha de retalho, para um dia poder mostrar à todos que ama! Eu quero construir a minha colcha, eu quero relembrar meus amigos e tudo que vivi mais que tudo! 
Penso que ninguém por mais que tente, conseguiria se sentir único e indiferente de tudo, não é assim que se constrói um grande passado!"
E olhando para Juliano, comecei a falar ao caminhar. Respondia, enquanto ele me escutava com muita atenção! 
Capitulo 20 - última parte

 E assim a estória continua...
 Insegurança em meu ser... Eu preciso me conhecer.
Se digo temperamental... Isto é normal?

Interrompeu a nossa conversa, ao chegar na praça da cidade, e falou:
- Espera só um minuto...
E saiu apressado para perto de um vendedor que havia ali na praça. Foi comprar o que me prometeu. De longe ele exclamou:
Olívia, qual a cor que você quer? Estou em duvidas, não sei qual é a sua cor predileta.
- Tenta adivinhar!
Respondi eufórica e ao mesmo tempo fui me aproximando deles.
- Eu acho que você gosta do preto, mas não fazem algodão doce preto! Depois do preto, talvez seja o azul e azul aqui tem... pode ser azul?
Falou sorrindo ao escolher para mim um algodão doce.
- Você acertou, eu realmente gosto primeiramente do preto depois do azul, depois do branco e depois seria ou vermelho ou amarelo o gosto é igual! E você, Juliano, qual é a sua cor predileta? Não fale, me deixa adivinhar... talvez o verde porque você cresceu aqui em volta dele ou azul? Preto?
Falei cheia de duvidas e sorrindo muito.
Ele veio com dois algodões doce nas mãos e falou:
- O preto... Agora, é o preto!
- Assim não vale! Quero saber de verdade qual você gosta mais.
- Você acertou, é o verde, mas para algodão doce eu prefiro este.
Sorriu e me entregou o meu lindo algodão doce azul e o dele era lilás.
- Que lindo o lilás!
Exclamei.
- Gostou mais? Quer trocar?
Falou querendo me agradar.
- Não, eu ainda prefiro o azul. O azul no algodão doce, me dá a sensação de estar vendo o céu nas minhas mãos. Olha só que belo! Me faz sentir de estar no céu.
- Ele na verdade combina com os seus olhos... Esteja atenta para não se sujar, esta coisa cola!
Falou me alertando.


- Do jeito que sou desastrada, acho que quando chegar lá no hotel, meu vestido vai estar todo sujo e minha mão toda açucarada.
Respondi sorrindo para ele.
- A mão açucarada eu limpo e... por falar em vestido, eu ainda não havia dito o quanto você está linda com ele. Quando te vi la no sitio, senti vontade de te abraçar, de ser o seu namorado.
Falou demonstrando aquele contínuo desejo por mim...
"Porque ele faz assim... Este seu desejo de mostrar que me quer ao seu lado, é difícil de governar. Não sei o que fazer em situações que eu mesma criei. Parece que está sempre querendo me dar a chance de me arrepender do que havia feito antes de conhecê-lo. E' como se um homem quisesse dar a uma mulher a ultima possibilidade de mudar de ideia, enquanto o homem cumpre aquela longa e cansativa operação... A conquista. 
Acho melhor ficar calada... Não responda, mude de assunto "
Seus olhos eram lúcidos quando me disse sobre o que deseja, ele não estava mentido e eu não sabia com reagir a tudo isto. Resolvi relembrar a sua pergunta e falar sobre a ilha que sinto de ser, para desgovernar aquele momento...
- Você queria saber com seria o lugar que a tal ilha imagina de encontrar, lembra? Eu não te respondi... e foi uma pergunta interessante. 
Quando olho toda esta paisagem, poderia dizer que aqui seria um lugar dos Deuses para me sentir bem. Este lugar me transmite paz constante e eu gosto disto. E' belíssimo todo o verde que circula nesta terra, que mesmo fazendo muito calor, dá a impressão que a primavera não tem fim. Quando andei pelos campos, pude ver flores nativas que me fizeram amar esta terra mais que tudo! Precisaria fotografar tudo que vi para mostrar a minha mãe e minha avó, elas precisam de ver o que estou vendo.
Mesmo sendo uma região que gostei tanto, sei também que existem tantas outras que também poderei apreciar. A minha ilha na verdade não procura mais terra... Ela procura um alguém para cuidar dela. Ela procura uma pessoa que possa fazê-la se sentir segura e produtiva. Segura ao ponto de nunca mais ter de sair do lugar onde se atracou. Ela pode se atracar em um lugar e ser levada para outro só para estar perto dele, onde suas mãos darão afeto, proteção, harmonia, do jeito que ela deseja e procura.
E agora que penso em tudo isto, sei que a minha ilha encontrou esta pessoa, ela está descobrindo coisas nesta pessoa que está fazendo criar o desejo de continuar perto dela.


Quando terminei de descrever o que penso, ao olhar para ele, reparei que seu rosto desfigurou. Seu rosto tinha uma forma diferente de antes... sua testa estava enrugada, fazendo as suas sobrancelhas ficarem abaixadas formando um olhar de mágoa.
Ele não entendeu nada. Pensou que eu estava falando de uma outra pessoa... Que falava de Júnior.
Eu gostei de ver o seu rosto dominado por ciumes. Eu não fui clara com ele, porque precisava provocá-lo para que eu pudesse entender o quanto me queria mas... sua reação estragou todo aquele momento por não me entender, quando falou:
- O que eu posso dizer, depois de te ouvir tudo isto, é que você não deve confiar imediatamente nos exploradores de terras. Muitos exploram para aproveitar a beleza que possa existir nela, todo o seu encanto e o ouro contido. São bandeirantes em busca de terras, somente para deixar mais uma de suas marcas registradas. Depois de explorar, vão atrás de terras novas porque um bandeirante é assim... Comparando a sua ilha com esta região, eu posso confirmar que os bandeirantes que passaram por aqui, deixaram suas marcas e retiraram desta terra riquezas que hoje não existem mais. Estas terras poderiam ser muito mais do que é.
Então, Olívia, te digo de não acreditar sempre no que vê de imediato. Analise bem todas as coisas para que você possa fazer melhor as suas escolhas.
Falou se referindo a Júnior. Me irritei demais porque não gosto que uma pessoa a quem admiro tanto, venha procurar me conquistar, desfazendo de uma outra pessoa que gosto, pois, mesmo não amando, sei que a consideração por alguém que jamais te magoou é enorme. 
Assim o olhei e falei:
- Por quê está falando assim?Você interpreta deste modo porque você é assim.
Você é um destes bandeirantes e não sei por qual razão está tentando desviar o meu caminho. Poderia ser tantas as razões mas a última que passa pela minha cabeça, seria porque você me quer bem. Pois, você nem me conhece tanto para poder possuir sentimentos fortes assim.
E' incompreensível como os homens são capazes de fazer para conseguir o que desejam.Você fala de uma maneira como se conhecesse todos os homens e todos fossem agir e pensar como você. Aliás, você fala como se conhecesse Júnior. Você conhece Júnior mais do que eu, Juliano? Sabe algo da vida dele que eu ainda não saiba? Se sabe, então, fale!
- Não, eu não o conheço... Ao contrário, o vejo como um estranho, não consegui ter um bom relacionamento com ele, não consegui ter uma boa impressão dele desde o principio, mesmo antes de te ver. Sei que foi instintivo. Não sei porquê, mas quando estou perto dele, penso que devo estar sempre com um pé atrás. E ele também nem quis me conhecer.
Falou, demonstrando o que sente quando respondi:
- Se você diz de não conhecer, então, não julgar as pessoas pelo o que você sente. E não procure estar a me defender, porque eu sei fazer as minhas escolhas sim e penso que o conheço mais do que você, para saber que ele jamais seria um bandeirante.
Parei para respirar um pouco, por estar muito nervosa e segundos depois continuei:
- Não sei por que as pessoas tendem a me dar conselhos, querendo que eu não erre. Cada um tem de experimentar e não adianta nos aconselhar. Não entendo por quê... Por que agir no lugar da gente? Saiba de uma coisa Juliano, ninguém desvia o meu caminho... só permito isto à Deus. Ele sim pode fazer o que Ele achar melhor, trazendo luz aos meus olhos para enxergar algo que antes eu não conseguia enxergar. Digo luz nos meus olhos e não nos olhos de outros, como se fosse para mim. Você e nem ninguém conseguiria isto. Eu sei o que procuro. Eu sei fazer escolhas e analisando bem, eu não sou esta sua ilha flutuante, pois ao chegar aqui, lá estava Júnior com os olhos que brilhavam e não você!
Aquele retorno ao hotel estava a cada momento se tornando um martírio... Me sentia aprisionada em quatro paredes fúnebres, pelos conselhos dados por outro. Tudo se transformou dentro de mim e naquele momento o via como um monstro invasor.


- Nem sei o que estou fazendo aqui. Afinal, eu conheci Júnior, estamos nos envolvendo e não será você que vai atrapalhar tudo isto que tenho vivido. Eu já tenho quem me ama! Eu já tenho!
Falei gritando por estar muito irritada. Ele me olha agressivo e me diz:
- Olha só o que você acaba de dizer... Você disse que tem quem te ama. E você Olivia? Quando a sua bela ilha chegou aqui e viu estes olhos brilhando por você, o que achou? Por um acaso, você achou que ele era o amor de sua vida? Porque se você reparou, você acabou de dizer que tem quem te ama e não que você tenha já alguém para amar. Isto é diferente... é muito diferente Olívia!
E antes que você fale alguma coisa, vou logo te perguntar uma outra coisa. Como você tem esta certeza que ele te ama?
Me silenciei por um instante, porque conversar com ele era muito difícil, pois ele tem sempre cartas nas mangas para tentar demonstrar que não está errado. Segundos depois, respondi ao refletir:
- Ele me escreveu uma carta, e depois me falou.
- Hum, muito interessante... escreveu uma carta para depois falar. Assim, no início, não precisava falar olhando nos seus olhos, por medo de ser negado ou humilhado. Depois que você leu, achou tudo lindo, ficou sorrindo sozinha... não?
Neste momento ele parou uns instantes para dar uma risada irônica e depois continuou:
- Saiba que é típico de homens espertos este comportamento. E aposto que vou acertar mais em uma coisa... Passados dias que você leu e ele viu que você demonstrou interesse, então veio até a você e confirmou aqueles sentimentos escritos, não? Armou bem direitinho uma armadilha e pegou  o bichinho perdido, alias... a bonequinha triste.
- Não me chame de bonequinha. Olha só o que você fez com o nosso passeio! Você conseguiu destruir toda a harmonia que existia. Em pensar que eu cheguei a desejar de recortar um pedaço deste meu vestido, para poder colocar na minha colcha de retalho, assim um dia poderia relembrar, pois, agora saiba, que estes momentos eu não quero lembrar nunca mais!
Não consigo entender os homens, realmente é impossível! Vocês usam de crueldade para conseguir algo que desejam. Não queira me conquistar diminuindo outra pessoa, porque assim você me perde, não conseguiria... não conseguiria!
Quanto que você está demonstrando de ser ruim, Juliano. Porque você diz isto, assim... Desta maneira tão arrogante e desfazendo do amor dele por mim?
Falei quase chorando. Eu estava muito ferida, muito nervosa.
- Olivia, coloque uma coisa na sua cabeça... Eu não sou e nem serei um arrogante, nem tão pouco um a pessoa ruim. 
Eu falei tudo isto pra poder abrir os seus olhos e também porque conheço sim os homens. Por exemplo, onde ele está neste momento? Ele é sim, um babaca chifrudo!
- Que atrevido! Olha só o que está dizendo... Aposto que imaginou que ele estivesse se divertindo em outro lugar. Pois, fique sabendo que ele está dormindo, se sentiu cansado depois que enchi ele de carinho.
Falei em um tom de provocação.
- Dormindo!?Eu perto de uma mulher que amo não durmo jamais! Não conseguiria porque ela estando ao meu lado, em meus braços, o seu cheiro não me deixaria sossegado. 
Agora, o seu príncipe dorme e será porque? Ou ele não sente assim tanto desejo, ou você não o esquenta como se deve.
Ele falava  de um modo provocante, então respondi do mesmo modo:
- Não diga bobagens, todo mundo dorme. Isto é um ato, é um fato, não tem como escapar. Não me iludir se passando por um super herói... O tal super homem, porque para mim você não é!
Depois, o olhei de uma maneira entristecida e disse:
- Não quero mais te ouvir e não vejo a hora de chegar no hotel. Não fale mais nada. Bem que Cornélia havia me falado para ficar bem longe de você.
- Cornélia?! O que está dizendo Olivia? O que tem Cornélia haver com tudo isto?
Falou como se estivesse surpreendido. Nesta hora, respondi:
- Ela me alertou... foi somente isto! Disse de ficar longe de você.
- Mas eu não consigo entender porque Cornélia falaria isto para você. Agora eu quero falar com ela, não consigo mesmo entender.
Então, se você foi alertada, significa que você me desejou... Você falou de mim para ela? Se interessou por mim, foi isto?
Perguntou curioso modificando o seu rosto, parecia que algo o deixou feliz.
-  Não! Sim... Eu fiz isto sim, perguntei sobre você porque estava curiosa só isto!
Respondi.
- Não... não é só isto! Você me desejou, eu sei que desejou! Eu despertei um interesse em você Olivia, nem precisa me dizer, eu sinto. Eu senti desde o primeiro momento em que você me viu. Você se calou quando eu te toquei, e agora, conhecendo um pouco de você, diria que em uma situação como aquela, se algo não te agradasse, você teria anunciado para todo mundo o meu comportamento, em vez, você ficou em silêncio.
Me respondeu sempre seguro e calmo e isto me irritava mais ainda.
- Já disse para se calar, não fale mais comigo. Não queira me dizer o que sinto ou o que eu senti...Você não é o tipo de homem com quem quero estar e ponto final. Para mim um homem deve ser o contrário de você. O que já falaram de você e o que vejo agora, me faz desejar estar longe de você... Longe entende!?
- Olha aqui sua garota petulante, temperamental e caprichosa... olha para mim, porque estou falando com você, olha!
E quando olhei, neste momento, senti medo. Ele agarrou os meus braços com muita força, me perdi em minhas ações ao me tocar, meu corpo nervoso tremia sem parar... Ele me olhou e me beijou profundamente e eu deixei... 
Foi um longo beijo e suas mãos me acariciavam, me dominava. Os meus movimentos eram em direção à ele, deixando ele fazer de mim o que quisesse...



Minutos se passaram, quando percebi que estava errando outra vez. Abri meus olhos, afastando meu rosto do dele... Me assustei com as coisas que estava vivendo. 
Eu não deveria... Eu não deveria de maneira alguma fazer o que fiz. Respirei fundo e falei:
- Não tente fazer isto nunca mais! Afaste de mim de uma vez por todas. Não te desejo! Então, não coloque coisas na sua cabeça que não existe. Apenas te achei um belo homem, nada mais.
Nem sei o que você veio fazer aqui. Não deveria ter aceito o convite de Lucas. Você agora não é bem vindo mais... Para mim, não! Você só veio porque havia um pensamento em mente... Destruir o meu relacionamento.
- Olivia, se acalme... Me escuta. Me de uma chance para te provar que não sou este monstro.
Sua reação ao início foi de constrangimento, depois, falou todo carinhoso e preocupado de como eu poderia estar me sentindo.


- Não! Não, eu não vou te escutar. Chance? Que chance se eu nunca te quis? Vai embora! Desapareça da minha vida. Eu não gosto de você, não gosto, entende?
Ele me olhou, ainda fazendo gestos com seu rosto, de lamento, como que transtornado e me disse:
- Me desculpe pelo que fiz, realmente não deveria, mas não resisti à sua boca! Estava ali na minha frente... Linda!
Não te incomodo nunca mais. Eu apenas te desejei como nunca desejei assim ninguém em minha vida. Você pode dizer que não, mas para mim, você é sim aquela ilha que eu tanto esperava de encontrar um dia.
Quando ele terminou de se desculpar eu o olhei rude e disse:
- Esteja tranquilo, eu seria apenas mais uma de suas ilhas, nada mais. Vai embora, não quero estar perto de você, não te quero ver mais.
- Você pode não querer me ver mais, mas isto seria impossível, porque não tenho como ir embora sem vocês. Estamos somente em um carro, esqueceu? Mas esteja tranquila, não aproximo de você por nada. Se eu pudesse, eu iria sim, embora, mas com poderia explicar isto a todos? Você falaria o que fiz?
Falou afirmando o que eu havia esquecido.
- Tudo bem não tem como você ir, porque eu não quero criar problemas com a diversão de todos. Não vou criar nenhum alarme com tudo isto, seria inútil. Saiba que quando eu olhar para você, vou pensar que você não passa de um intruso que invadiu um lugar onde não foi convidado.
Neste instante quem ficou muito irado foi ele, que alterou a voz para dizer:
- Foi ele quem invadiu! Este território é a minha casa, ele não deveria estar aqui, entendeu? Seria eu que estaria ao lado de vocês por todo este tempo. Mas, ele veio e tomou conta e você não entende o que isto me faz sentir. Agora ele dorme em um pedaço de terra que me pertence e a pessoa a quem eu tanto desejo, está nos braços dele... Vai, corre logo para ele, ele estará lá te esperando. 
Tenta não mostrar o que você me mostrou, porque ele não vai entender nada. Olivia, eu faria tudo outra vez para poder te beijar novamente, porque te desejo tanto! E eu sei que você não quer me escutar e nem mais falar comigo, mas você teria de entender que a vida que eu vivi antes de te conhecer eu já deixei para traz à muito tempo e Cornélia sabe disto. 
Esta vida já está nas minhas costas, tudo aquilo enfim... tem pessoas que pensam que o amor deva ser sempre sereno, mas em vez, não é assim...O amor, muitas vezes, aparece na vida de alguém provocando grandes explosões, lançando no ar uma ira e um desejo inexplicável. Isto acontece quando duas pessoas são feitas uma para outra mas ao mesmo tempo são diferentes em personalidade.
Não se enganar e pensar que a serenidade que você tem vivido é amor, porque eu acho que não é. Amor é fogo, é chama forte às vezes, junto com a serenidade. Você sabe pouco sobre o amor... Para mim, você não está amando. Ele não!
Falou e se afastou um pouco de mim, estava preocupado de me deixar por estrada sozinha. Estávamos perto do hotel e quando o avistei, acelerei o meu passo para chegar logo. Ele entrou em seguida. Senti a sua voz falando com alguém na recepção.


Eu me afastei de tudo, não queria que ninguém me visse naquele momento. Entrei no quarto e Júnior ainda dormia. Me senti aliviada por encontrá-lo dormindo, não teria como explicar porque estava transtornada e qualquer um poderia notar. 
Fui para o banheiro e decidi mergulhar naquela banheira do hotel para aliviar as minhas lágrimas... Ali dentro me pus a chorar fortemente. Não gosto do que fiz... Fui estúpida como ninguém, ele não merecia todas aquelas palavras rudes que saiam da minha boca. Estava mesmo envergonhada.
"Acho que sou uma pessoa muito inconstante, não sei o que eu quero. Estou descobrindo isto em mim e é terrível!
Será que sou mesmo temperamental como ele me falou? Mas o que é ser temperamental? Eu sei tanta coisa, mas isto eu não sei... Queria poder ter um dicionário nas minhas mãos agora para poder verificar. Será que é normal ser uma pessoa temperamental?
Não sei o que sinto por Júnior. Pensava que era amor... E' amor, por que não seria? Eu sei que é! Então, por que eu não sinto vontade de estar com ele? Por que eu choro por ter maltratado outra pessoa? Por que estou me sentindo triste, por saber que não vou mais falar com ele? Me sinto mal em vê-lo distanciar de mim... O seu beijo foi tão bom! Por que tenho este modo de agir sem pensar? Depois me arrependo. Me arrependo tanto... Já estou completamente arrependida.
Estou na estrada errada, e não sei mais o que fazer. Afinal, entrei demais nela e agora, é difícil voltar atrás.
Ninguém pode saber que o beijei, nem minha irmã vai saber. Vou guardar este segredo por toda a vida e nem na colcha de retalho eu vou colocar recordação deste dia, este vestido eu vou dar de presente para minha irmã, não quero recortá-lo!"
- Olívia, Amor, o que está fazendo?
- Estou tomando um banho... me senti suja e resolvi me lavar e refrescar um pouco. 
- Está tudo bem, parece que ouvi você chorar, posso entrar, amor?
Perguntou carinhoso.
- Não! Não entre, por favor. Eu não chorei... Por que está perguntando isto? Acho que você se enganou ou então sonhou. Vou sair logo, já estou terminando.
- Tudo bem... Então, eu vou dar uma volta ali fora enquanto você termina. Vou ver com Lucas o que estão programando. 
Saiu e me deixou do jeito que eu desejava. Mergulhada em minhas dúvidas  afogando os meus desejos!

Autora: Aymée Campos Lucas
Aventura de Louco... Todo Mundo quer um Pouco.
  Capítulo 21
Todos os direitos reservados  


Elenco musical deste capitulo:
Erick Clapton - Tears In Heaven
Sinéad O' Connor- Nothing Compares To You
Avenged Sevenfold (A7X) - Bat Country
Vinicio Capossela - Parla Piano
U2 - With Or Without You
Foi preciso excluir o programa com musicas 4shared que eu usava, pois estava prejudicando o meu blog, havia dificuldades para recarregar.


Para quem desejar ler o inicio do meu livro, este é o Link:



Adorei escrever este capítulo. Acho que é porque eu, Aymée, adoro brigar, principalmente se for com Keanu Reeves (risos)! E' pimenta pura, brigar aquece o espírito apagado e isto deixa os leitores mais eufóricos. Verdade ou não? 

Neste capítulo eu vou adicionar o link de um lindo vídeo. Eu utilizei a música em uma parte deste capitulo 21 e o vídeo que quero mostrar só tem como ver no You Tube, assim deixo o link para quem quiser vistar: You Tube

A música se chama: Parla Piano de Vinício Capossela - Esta música foi utilizada em um filme que se chama Dez Invernos e as imagens do vídeo fazem parte deste lindo filme Italiano! Belíssimo filme. Eu me emocionei demais quando assisti.


12 comentários:

  1. Alô, Aymée!
    Que "virada de casaca" a sua Olívia deu, hein?
    De repente, ela resolveu ser a mulher com quem todo o homem sonha...
    Aquela que, na ausência dele, resiste às cantadas e artimanhas dos gaviões!
    Mas, isto não torna perdoável a chance que o Júnior deu, abandonando sua ragazza em mãos estranhas!
    Agora, vamos ver como vão ficar as coisas entre eles...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o Leonel grande virada de casaca, ótimo texto como sempre Aymée, e a trilha sonora muito bem escolhida também, todas ótimas músicas, beijão :-)

    ResponderExcluir
  3. Quzeram mexer com as escolhas de Olivia e isto é um erro! rsrsrs
    Leonel voce fica dai bravo com que o Junior nao faz hem? kkkkk
    Eu aqui morro de rir e imagino o quanto o seu sangue ferve ao ver que Junior é muito pacato.
    Quem manda ele ostar de dormir? Olivia ja cansou de dormir...Ela dormiu por quatro anos seguidos, kkkk
    Agora so mesmo um homem decidido, rigido, do tipo sabe o que
    quer(Macho mesmo) para acordar ela, rsrsrs

    Dj voce viu a musica da briga? Metal puro para voce começar a se interessar novamene. Me lembro que voce falou uma vez que deixou um pouco de lado o Heavy Metal, rsrsrs

    Eu recebo quase mil visitas em dois ou quatro dias, mas comentario que é bom nada! rsrsrs
    Leonel e Dj voces estao proibidos de desaparecer daqui. Nem que eu tenha de fazer macumba para nao perder a presença de voces, rsrsrs Olha que eu faço hem... Ja estou fazendo para o Xipan voltar, hehehe

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olívia...oops, Aymée, parece que nosso amigo Tatto esteve com alguns problemas, mas está voltando aos poucos...
    Eu realmente gostei desta trilha sonora, depois da "pauleira" entrou PARLA PIANO para acalmar tudo.
    Mas, as duas primeiras mexeram comigo.
    A carequinha O'Connor serve para homenagear você: Nothing Compares to You!
    Abraços, Bella Ragazza!

    ResponderExcluir
  5. ÁH MI ZÍ FIA... HUM! UH!

    Preto véio num dexa cátiço ingruvinhá nê macaco... sai catíça!!! hehehehe

    Rélowwwwwww Aymée, meu doce de sorvete napolitano... rsss
    Não adianta fazer Voodoo e nem meter meu nome custurado na boca de um sapo que EU vórto assim meRmo... rss
    - To dando um chapéu na vida e voltando nos conforme... Ando lendo os atrasados e torcendo pra macacada da estória morde o forévis do Junior pra eu poder ficar com a Olívia,,, íupiiiiii!!!!

    Deusssssssssskiajude
    Beijo Grande menina escrevedeira do meu coração.... P.S. Obrigado Leonel pela preocupação, abraço.

    Beijo querida Aymée
    Tatto

    ResponderExcluir
  6. Ela pode não ter cedido mas que este coraçãozinho está dividido, isto está. Tirou "o dela" da reta desta vez. Mas creio que ele não vai desistir e vai continuar tentando. A mudança ocorre na dúvida, e de dúvida ela está cheia há há... aguardando o próximo capítulo. Bjs querida.

    ResponderExcluir
  7. Estou tão em falta contigo, que não cabe palavras pra desculpas.
    Um abandono que foi virando vício.
    Não que não a considere, mas com sinceridade, estou tão longe da história que com a síndrome de pânico que tem me afetado, mal consigo me concentrar.
    Os medicamentos super fortes e que me tiram um pouco a atenção em algo longo.
    Mas quero que saibas, que mesmo sem lê-la, gostaria muito que acreditasse que lhe tenho carinho.
    Sei que amigos não somem, mas eu sou assim....me perdoe!
    Um dia, se Deus quiser, colocarei em dia a leitura dessa aventura que escreves.
    Receba, com todo carinho e sinceridade, um beijo super doce em teu coração.

    ResponderExcluir
  8. Muito bom,rsrsrs,eu já sorri de mim,meu marido é o Júnior.Pois é Aymeé esses Júnior que fica dormindo,tenho uma raiva aff!Parabéns adorei,tenho que acabar de ler!

    ResponderExcluir
  9. Lindo! Sinto que deves continuar a escrever porque...tu amas as palavras!
    beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  10. Estou lendo os recados, mas nao respondia. Peço desculpas a voces que ao passar aqui procuram falar comigo.
    Hoje venho a dar um alo a todos deixando um enorme carinho de agradecimento:
    Xipan, Joi, Leonel, Dj, Graça, Majoli e Maria Cristina que ao ler se divertiu muito rsrs.
    Seja bem vinda Maria Cristina!
    A Graça eu agradeço por suas palavras de incentivo. Eu tenho demorado a publicar o capitulo 22 mas logo estara aqui. Nao vou deixar de escrever nao, eu quero ver o final deste livro mais que tudo!
    Joi a sua ideia de como podera ser o final desta estoria me fez alegrar tanto, pois eu daqui eu senti o quanto voce esta envolvida nela.
    A Leonel o que posso dizer é que ele vai ficar surpreso com o que vira no proximo capitulo.
    Xipan eu estou quase seguindo o seu conselho e na hora que Olivia for embora ela vai estar dentro do onibus com um macaquinho roubado da floresta e ele todo contente do lado dela, kkkkkkkkkkkkkkkkk que acha?
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Fiquei curioso...
    O que será que vem por aí?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Querida amiga escritora: eu me imagino, dentro em pouquíssimo tempo, em breve mesmo, entrando numa livraria e encontrando seu livro à venda; vou ficar muito emocionada por ter participado desta sua linda história de sucesso! Eu tenho a sensação de conhecer um pouquinho de Aymée em cada gesto, em cada frase, em cada atitude; não é raro criador e criatura se parecerem um pouco não é? Consigo imaginar os diálogos e entrar na estória como num filme, isto é realismo, criatividade, talento! Um abração!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...