Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



segunda-feira, 4 de abril de 2011

Aventura de Louco...Todo Mundo Quer um Pouco!... XIII

Onde Nasce uma Paixão!

Quando Cornélia  foi para a cozinha me deixando tranquila em meu quarto, retornei a leitura, e cada linha lida sentia suas mãos escrevendo para mim... Única imagem que tinha era ele sentado, sereno a imaginar o que escrever... talvez, tudo saía de sua mente com muita facilidade. Muitas vezes,  escrever é mais fácil do que falar.


E assim, a estória continua... 
Lendo a Carta...
Lendo Um pouco de Você, Amor!


Você,  meu amor, está dormindo profundamente por toda a tarde e a chuva lá fora não vai ter fim por um bom tempo... Então, o que me resta é escrever para passar as horas que mais parecem infinitas quando você não está falando e sorrindo para mim. Por onde iniciar tudo que estou pensando? Tenho tanta coisa para falar!
Nunca fui bom nisto, a caneta não coloca os meus pensamentos em ordens, mas eu hoje vou tentar... mas não estou escrevendo para mim. Estou escrevendo para você, meu amor. 
Olivia, eu sinto que realmente você é  o meu amor! 
Enquanto você dorme eu te aprecio o tempo inteiro. Já conheço todos os traços de seu rosto, cada detalhe que vejo, mais eu amo! Nem sei realmente se posso chamar o que sinto de amor, porque penso que nunca amei. Sei o que é gostar muito de uma pessoa, mas não era amor. Só sei que venho sentindo tudo diferente... sim, é completamente diferente do que um dia eu senti. Sinto tudo em mim mais ativo, mais forte. Sinto necessidade de estar ao seu lado.
Meu Deus, como você é linda, Olivia e também muito inteligente e forte! Sempre quando te observo, te vejo com os seus olhos direcionados, parece que sabe o que quer e isto para mim é admirável. Além de te ver tão linda, eu te admiro com este seu modo de ser. Toda tímida e muitas vezes,  temperamental.
Eu queria poder falar de mim para você, contar a você sobre tudo que um dia vivi, tudo que em minha vida aconteceu... mas eu temo, muitas vezes,  penso que seria cansativo e você não veio de tão longe para ouvir lamentos e revelações...


Estou adorando estes momentos que tenho vivido ao seu lado... Foi tudo tão improvisado e agora, é inesquecível. Queria que o tempo parasse e que tudo deste mundo se revertesse fazendo nossas cidades se encontrarem lado a lado,    para que eu pudesse cultivar e fazer crescer cada dia mais este amor.
Quando ainda era um garoto, sempre sonhava em viver uma aventura em meio a natureza, era um sonho que se tornou necessidade, e agora, viver tudo isto esta sendo melhor que sonhar, porque no meio de meus sonhos não existia você... você que dá mais sabor para ele, mais desejos de continuar aproveitando cada momento que nele existir... você que não quero mais perder... você que é o meu doce desejo!


Tenho uma personalidade muito difícil,    sabia? Passei toda a minha adolescência procurando entender porque meu pai nos abandonou?
Minha mãe sempre dizia que o amava tanto e ainda hoje, quando fala dele, ela  fala com os olhos cheios de lágrimas e um sorriso estampado ao relembrar seu rosto.
E por isso, vivia sempre a me perguntar como poderia alguém desprezar um amor como este de minha mãe? Ela era dedicação a todo instante, eu não conseguia encontrar respostas, não entendia! 
Por que estar tão longe dela, tão longe de nós que só dava para ele amor? 
Passei a sentir ódio dele, eu não queria lembrar dele, não me importava mais ficar longe dele, não acreditava na sua pessoa. 
Não queria ser como ele de maneira alguma. Relutava quando minha mãe o descrevia o comparando à mim ou mesmo quando pessoas que conheciam minha família, ao me ver, diziam que minha semelhança com ele era extremamente idêntica em fisionomia e gestos. Eu sentia muita raiva, muita!
Os carinhos de minha mãe, muitas vezes, me incomodavam, pois ao me olhar e me tocar, dizia o quanto eu parecia com ele em tudo. Dizia isto se sentindo feliz que eu fosse assim. Eu modificava meu modo de ser. Me sentia um camaleão e é por isso que nos dias de hoje sou totalmente rude, sou severo com quem desejo estar, com quem eu procuro amor... Sou severo comigo mesmo. 
Eu evitava estar com minha mãe. Eu pensava que ela precisava de mim só para sentir a presença dele e para não brigar, comecei ter atitudes estranhas, de abandono daquele lugar que não me pertencia. Era como se eu fosse sempre ele para ela. 
Eu me refugiava para casa de minha avó e pedia para dormir ali. Eu também fui para longe dela, não queria, mas fiz isto, pois, eu queria ser eu e ela não deixava. Eu sei que ela precisava de mim, mas fugi em vez de pedir à ela para se modificar e me deixar ser o que sou. Parecia inútil, tao inútil! Ela não mudaria eu sei!
 
Minha avó era a única que não me via como ele. Ela não gostava do meu pai, por tudo que fez. 
Ela adorava a minha presença, me chamava quando não aparecia, queria que fosse estar com ela e com o passar do tempo não voltava mais para casa, pois, ali se tornou o meu lar.
Encontrava todo o tipo de desculpa para não voltar. E foi ali que aprendi ser um homem independente, cuidava do bem estar de minha avó que era viúva e em meu tempo livre, a acompanhava onde ela precisasse de ir.
Minha mãe acabou se acostumando com isto, mas eu nunca falei o porquê de agir assim... até hoje vivo com este segredo e até hoje ela insiste de sorrir ao me ver e dizer que sou igual a ele. Ela morreu para o amor... Ela o espera continuamente. Minha ação é o silêncio e um rosto desfigurado, pois, dentro de mim, eu o desprezo por fazer de minha mãe um vegetal, uma pessoa que não conseguia mais amar ninguém. 
Para mim, o amor não é assim. Vivê-lo em sofrimento! Para mim, o amor é plantio e precisa ser regado juntos para que cresça... 
Amor se aprende como qualquer outra coisa na vida,  precisamos nos amar que assim conseguiremos dar muito amor a alguém. Devemos nos entender, aprendendo a viver e amar a nós mesmos. 
Minha mãe deixou de amar a si própria, esperando que tudo retornasse onde parou para continuar o trajeto, mas este trajeto jamais existirá e ela não percebe isto e a vida vai passando. 
Quem sabe quanto amor ela poderia ter havido com um outro alguém se ela tivesse entendido isto, tivesse aceitado. Hoje eu poderia vê-la cheia de luz e em vez não! 
Estou chorando ao escrever isto. Não chorando... pois, não sou mariquinha! Caiu só umas gotinhas aqui na folha, mas já esta passando... As gotinhas insistem em cair e fico me perguntando, neste momento, por que não abri os olhos dela? Talvez ela me escutaria, mas não fiz, preferi o silêncio. 
Fui errado, mas escrevendo tudo isto me fez perceber o quanto errei. Quando voltar vou mudar este meu comportamento, estou completamente errado em fazer silêncio. Se eu não aceito o silêncio de alguém como posso  ter agido assim? 
Quando você me omitiu algo la na cachoeira me fez não gostar daquele seu modo de agir e espero que se ficarmos juntos, isto não venha a se repetir mais. Mesmo que um de nós esteja errado deveremos falar. A outra pessoa precisa saber, para poder fazer suas escolhas... espero que você pense igual a mim! 

Carta interrompida...
"Minha nossa, vou ter de dizer a ele que eu li a carta dele... Depois dessa, não posso esconder! Se ele descobre será problema. Será um grande problema! 
Eu já escondi uma coisa dele, mas duas ele não poderia mais me perdoar, não posso repetir o mesmo erro!"
Interrompi um minuto a leitura, pois, cai em pensamentos negativos... a minha pretensão era não falar nada.

Continuando...
Dizem que o silêncio fala mais alto que qualquer palavras, mas eu não acredito nisto. O silêncio só me serviu para afastar de minha mãe. Este silêncio, se tivesse sido quebrado com perguntas e respostas, talvez, tudo teria mudado amenizando a raiva e consertando a vida de minha mãe... 
Quantas vezes vi o silêncio destruir relações de amigos meus, até o meu namoro aconteceu isto... quando descobri coisas escondidas, e aquele silêncio se fez voz, parecia uma bomba nuclear em vez de esclarecimentos. 
O silêncio só faz aumentar raiva que vão se contendo como pequenas partículas dentro de nós.  A pessoa que silencia não vai falar jamais, e a outra sem resposta busca respostas em vão, pois, aparecem em sua visão milhares de respostas, mas qual delas é a certa? Qual delas que o fez silenciar? Quando este alguém resolve perguntar, recebe respostas doloridas e apavorantes. O silêncio é para mim assustador.
Não gosto do silêncio, mas eu sou um que se silencia por tudo. Para mim, ele destrói qualquer coisa que a gente um dia deu valor! Não vê o meu caso... fiquei tão longe de minha mãe, tão longe!

Olivia, eu não queria mais ir embora daqui. Não quero estar longe de você! A vida mudou para mim quando te conheci. Cada momento ao seu lado vejo algo a mais que me faz sentir necessidade de ter você ao meu lado em cada estação do ano... ver a primavera florescer, amor, dentro de nós dois, um outono a nos desfazer de tempos vividos e criarmos um outro amanhecer, um inverno grudados para nos aquecer, e um verão com novas aventuras... Que exagero, se você ler isto, vai rir de mim! Eu sou romântico, amor...
Sou muito romântico, mas só consigo mostrar este meu lado se me sentir seguro com a pessoa que me estará acanto, demonstrando de querer estar ao meu lado de um modo mais concreto.
No meu silêncio, eu me pergunto porque algo tão belo tem de sair de minhas mãos... Viver aventuras, muitas vezes, pode se transformar em dor, no desejar o querer constante.
Hoje, estou melancólico, penso que a chuva esta me deixando com um baixo astral. Estou imaginando coisas absurdas... acho que se falasse tudo isto com você , penso que você se assustaria, por ser tão cedo ainda este nosso relacionamento... Não posso nem chamar de relacionamento, não somos nem namorados. Eu não tenho respostas para isto. Será que somos namorados? O que você me responderia caso te perguntasse isto, Olivia? Eu gosto desta ideia de poder dizer que você é a minha namorada, aquela com quem eu posso criar projetos de um futuro juntos.
Tudo isto que digo, é porque quando estou com você, você me ascende, viro fogo! A razão não existe, não vejo o meu lado Augusto que existiu em outro lugar, este lugar aqui, é meu, é onde quero estar, e fazer loucuras... Muitas loucuras junto a você!
Amor, quando você acordar e tudo estiver bem tranquilo, eu quero falar de mim para você. Quero que você me conheça de uma maneira mais intensa. Esta coisa esta se transformando em necessidade. 
Eu agora estou escrevendo enquanto esta chuva que cai sobre o telhado, me inspira ao sentir um som musical das gotas que batem. Este som, chega perto de mim diferente, agradável e de uma maneira suave. Para ser mais exato, eu acho que é esta chuva que me esta dando inspiração...
Não tem o canto das cigarras. Se você acordar não ir
á reclamar, porque elas se foram. Talvez, seja por isto que você está dormindo tão tranquila... Lá fora, não tem barulhos que possam te assustar. Eu agora, estou novamente te olhando dormir, que delicia que é te olhar!

 
Que corpo delicioso... tão belo, singelo... uma pele rosada por ter se bronzeado ontem... Só de te olhar, te desejo aqui em meu peito. 
Eu me excito... Sinto vontade de te acordar só para te tocar devagar por todo este corpo que agora é meu! Eu queria que fosse meu... diz que ele é meu, diz...
Ele parece que exala e germina em mim um odor de desejo e prazer. Nossa, que loucura este meu desejo. Até parei de escrever o que havia programado... Se alguém entrar neste instante, terei de disfarçar... também, quem manda você dormir assim, só com este lingerie que com seus movimentos, subiu e daqui, estou vendo esta calcinha pretinha linda onde a metade dela se encaixou em partes do seu corpo, mostrando todo este bumbum gostoso. Bom demais ver toda essa cena, como se estivesse vendo um filme que na verdade é pura realidade.Uma realidade prazerosa demais, amor!
Eu vou te acordar, não resisto, eu vou sim te acordar. 
Sabe, a gente deveria aproveitar este tempo chuvoso que refresca lá fora e traz, para dentro, este ar fresco de cheiro molhado. Eu sei que misturado com o seu perfume eu enlouqueço, e te faço a mulher mais feliz que possa existir aqui nesta terra... Te faço não somente feliz, mas completamente satisfeita e realizada, onde no final, só vou sentir seus suspiros como você sempre faz: Ai amor, ai que bom, chegou... chegou!
Uh! Ufa! Mas voltando a escrever sobre a minha vida... Nossa, quero fazer amor com você, Olivia... quero, agora!
"Calma, Augusto Júnior, calma... escreve vai!"...
Estou sorrindo em lembrar o que já vivemos, parece uma eternidade quando se sente bem ao lado de alguém assim como você!
Estou completamente excitado em te olhar, só em te olhar você já me causa todo este prazer. Quando você estiver melhor, eu vou mostrar este meu lado quente que ainda não te mostrei. Mostrei, mas foi pouco em vista do que sou realmente. Quero te levar no mato, rolar com você nas pedras, fazer amor na cachoeira que tem aqui perto, quero não te dar sossego.
Um dia, quero te contar como foi a minha primeira vez, mas queria também saber como foi com você. Não sentirei ciumes, mas queria saber sem pequenos detalhes.... isto deve ser normal, não? Querer saber tudo de você e você saber de mim, o que acha, amor? 
Mas por que eu fico fazendo perguntas? Parece que estou falando com você. Fico aqui como um idiota, escrevendo e falando com uma folha que era branca e agora, está toda rabiscada, fico pensando que ela vai me escutar. Eu deveria estar falando tudo isto com você e não escrever como um bobo. Eu vou falar, pode deixar que tudo que escrevi aqui, eu vou falar! Chega de silêncio.

"Foi aqui que ele parou de escrever... agora, me recordo daquele momento. Eu acordei e falei com ele e era isto que ele fazia ali sentado! Ele escrevia esta carta para mim."
E recordando....
- Amor! Amor, você está ai quietinho... o que faz? Nossa, parece que eu dormi tanto!
Carta interrompida, ele fechou o caderno, mas eu nem vi. Não consegui perceber nada que fazia, o que vi, foi ele correndo para perto de mim e me abraçou, me apertando e tinha um calor que parecia fogo me incendiando. 
Será que teria mais coisas se eu não acordasse?


Que importa... aqui já diz tanto! E melhor foi o que veio depois, porque me lembrando agora,  foi uma noite louca, louca de prazer...
Uma noite com um amanhecer ao lado dele todo meloso. Me preparou um café, daqueles que Cornélia fazia bem cedo, trazendo para mim e depois tudo, continuou perto de mim até o momento dele se  juntar a Lucas e minha irmã para sair, iriam dar uma volta a cavalo... e não podendo ainda caminhar, continuei em casa... 
Só sei que o sol, lá fora, estava maravilhoso. A chuva se foi, trazendo um frescor para dentro da casa e um sol que brilhava intensamente... Ele saiu dizendo que voltava logo. 
Eu estou aqui terminando de ler esta carta. Ainda não sei o como devo fazer para dizer tudo  a ele sobre o que li, mas acharei um modo justo! Sim terei de encontrar de qualquer maneira sem que ele brigue comigo.

 Autora: Aymée Campos Lucas
Aventura de Louco... Todo Mundo quer um Pouco.
Capitulo 13 - última parte

Todos os direitos reservados 


Elenco musical deste capitulo:
Paulo Ricardo - Vida
Avenged sevenfold - So Far Away
The verve:The Drugs Dont Work
The verve: Sonnet
As músicas foram retiradas porque o programa não estava funcionando.

Capitulo treze chegou ao fim. Eu mesma fui a autora da carta... havia dito que seria um amigo que a escreveria, mas ele ao ler o meu esboço, achou tão perfeita a carta que não quis modificar. Assim, hoje, resolvi continuar a minha escrita, pois estava sentindo muita falta de escrever meu livro, pra dizer a verdade. Logo, logo continua esta aventura e ai vem o capitulo XIV, que maravilha tudo isto é para mim!

Para quem desejar ler o inicio do meu livro, este é o Link:

13 comentários:

  1. Olá minha querida, saudades, bom vir aqui, deixo um beijão pra ti e o lindo anjinho.


    Ei continue sonhando, seja abençoada em teu sonhar.

    ResponderExcluir
  2. E que beleza de carta realmente, e não para não Aymée como já disse antes é ótimo entrar aqui e ler seus textos um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Ôi, Aymée!
    Você é mesmo muito inspirada, talvez demais para conceber os escritos de um rapaz.
    Eu creio que dificilmente um homem teria tanta riqueza de sentimentos como ficou expresso nesta declaração tipo diário pessoal.
    Eu acho que as mulheres são mais elaboradas e minuciosas nas questões sentimentais.
    Os homens, via de regra, são mais simples, diretos e ignoram certos detalhes, pulando fases.
    Acho que os homens não são estáveis como as mulheres desejam como ideal, mas cheios de altos e baixos: podem fazer a mulher muito feliz por alguns momentos e deixa-la frustrada logo em seguida!
    Mas, os escritos de seu personagem masculino são os do homem ideal, aquele com o qual as mulheres tanto sonham.
    Por isto, eu falei que o conteúdo do caderno na verdade foi criado pela imaginação de Olívia, na sua paixão.
    E na realidade, o que está escrito ali são apenas apontamentos comuns de um homem, lista de despesas e coisas assim.
    Mas, aí que graça teria, né?
    Uma história assim ninguém iria querer ler!
    Assim, você de um jeito ou de outro, acertou mais uma vez!
    Parabéns, Ragazza bella!

    ResponderExcluir
  4. Nossa. Me perdi nos detalhes.Há momentos na vida que não faz diferença estar acordado ou sonhando, se junto com quem se ama. Muito lindo. Amei. Está mesmo muito bom. Uma ótima semana pra ti.. Beijos da Joii.

    ResponderExcluir
  5. Ahhh... tá explicado perché a carta ficou tão, tão, tão menos "brucutu"... rss

    Aymée, o amor é lindoooo.... E quando um casal esta nessa fase tudo é mêi "mamão com açucar", até os desentendimentos são mais suaves com um toque de coisinha corriqueira... nénão? .. rss

    Que bão que vc escrivinha doce assim... relata exatamente essa paixão... loucura, loucura, loucura ... como diria o apresentador Luciano Huck... rss

    DioooooooooooAiuti...
    Tatto

    ResponderExcluir
  6. Ola amigos que eu gosto tanto!
    Eu estou feliz e ver que tenho mesmo seguidores para este livro.
    Realmente é maravilhoso e s voces pudessem ver o brilho nos meus olhos saberiam o quanto estou felliz.
    Eu adoro este livro, e sei que se fosse para uma livraria, faria muito sucesso, eu posso dizer sem pretensao alguma qu poderia virar um best seller, rsrsrs e nao to brincando nao!

    E agora dando uma palavrinha com cada um de voces:
    Valquiria e Joii eu estou muito feliz com suas presenças aqui, e saibam que somos muito parecidas, pois demoramos aparecer em alguns blogs, mas se eles sao considerados nossos amigos e desejamos todo o bem deste mundo a eles, a gente volta para dizer um ola que no final so torna tao caloroso!
    Adoro voces, e logo logo passo la no blog de voces duas para agradecer e ver novidades!

    Leonel e Tatto: Depois da critica construtiva sua e do Xipan...Pois Xipan chamou Augusto Junior de Brucutu quando se tratava de amor e voce falou que ele nao é romantico que esta carta era ilusao da mente de Olivia.

    Entao eu recebendo as criticas, como faço sempre tomei algumas providencias e pedi ajuda a um(amigo Homem) que escreve textos um pouco apimentadas em um livro que esta criando...E ele disse sim. Esperei quase um mes o resultado quando de repente ele ao ler me diz que o que eu havia criado era perfeita, que tinha tudo haver com um homem, que nao se sentia no direito de mudar nada.
    Entao se ele falou que era parecido com um Homem eu acreditei e postei.

    Mmasssssssss....Eu ainda nao acabei Sr° Leonel, pois a sua ideia vai entrar no meu livro! E' sim... Vai entrar! No capitulo 14 pode esperar que ja esta toda montada aqui em minha cabeça.

    Voces nao sabem a alegria que me dao, em dar opinioes, pois eu as encaixo com todo prazer!
    O Xipan uma vez pediu para ver o biquini de Olivia e eu fiz do jeito que ele pediu... Depois reclamou de um caitulo dizendo que estava um pouco sem sal que falatava esquentar e salgar e eu fiz!!
    Depois Chamou o pobre coitado de Brucutu e eu mudei mostrando revelaçoes dele, agora esperem para ver o lado do Junior de continhas para pagar, hehehehe

    Dj que bom que voce gosta de ler meus textos... Do jeito que voce fala parece que voce os le como se tivesse escorregando em um grande escorregador e nao sente vontade de parar...Parece que a sequencia musical te estimula, acertei? oce gostou de So Far Away de Avenged Sevenflod o mesmo que A7X? Eu coloquei porque queria que voce a escutasse em uma leitura.
    Xipan os seus conselhos me ajudam tanto neste livro... Voce e Leonel e quando fizer a minha dedicatoria voces serao citados, como tantos outros aqui que me seguem.
    Adoro voces e voces sabem me dar muita energia para continuar este livro.
    Um grande beijo a todos que aqui passarem!

    Ve so como é muito melhor viver sem fazer silencio? Tudo da mais clareza, pode ter certeza! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Rimou!
    Eu sou mestre para isto e vou falar mais: durante o dia eu falo rimando, rsrsrsrsrs Até palavras italianas eu rimo! kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Leonel estou aqui pensando em homens com sentimentos e tenho uma resposta para isto...
    Olha eu conhecia muito bem os homens brasileiros salgadinhos, mas estou aqui desde dez de/99.
    Os brasileiros que vivem realmente aqui se tornam diferentes demais dos brasileiros que vivem ai. Eles se tornam mais calmos. Aqui voce nunca vai ver um brasileiro assobiando na rua para uma mulher, enquanto ai nao se pode passar perto deles que logo vem o fiu fiu... kkkkk(Aqui em Milao nao existe isto)

    Depois tem os poetas em que escuto falar de amor que sao estes musicos que venho mostrando. E como exemplo tem Biagio que fala de um modo verdadeiro e ao mesmo tempo romantico.
    Entao eu comecei a ver os homens assim como ele... Aqui existe homens deste tipo sim... Do tipo que nao tem vergonha de ser romanticos.

    O meu livro é baseado em homens de filmes romanticos ingleses e poetas italianos, porque se depender de imaginar um homem estilo brasileiro eu nao sei nem como é mais, parei de conviver com eles pois eu so fui ao Brasil em 2003, somente uma vez, nao convivo com nenhum deles aqui, que nao seja meu filho, kkkkkkkk ta russo, alias ta arabe, kkkkk(meu companheiro é arabe)e muito romantico, me baseio nele,rsrsrs

    Convivo com voces pelo Blog e tem um blogueiro que sabe ser romantico quando quer, que é o Marcio Junior(Marcio... Eu estou falando de voce aqui ok), rsrsrs ele é junior também, rsrs talvez seja por isto, rsrsrs
    Tem poemas dele que o romantismo toma conta com vontade. Entao afirmo que existe sim... Sim que existe!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Quero saber do livro hein, quase sempre venho por aqui e nem deixo pegadas, entro em silencio e saio em silencio. hehehe


    Parabéns, desejo sorte a você.


    :)

    ResponderExcluir
  9. Tálhâninha....!!

    Cadê ocê? Já tamos cum xôdades de novidades... rss

    Agora que tu cativou, vai ter di aguentar o assédio... hehehehehe

    Deusssssssssssssskiajude
    Beijo di Tatto

    ResponderExcluir
  10. Minha querida, não tem nada que agradecer. Para mim é um prazer ler-te. Seu livro está ótimo. De muito boa escrita mesmo, envolvente. Gosto muito daqui. De ti. Tudo que vem de ti é muito verdadeiro e isso somado a tua luz e teu talento é que me faz voltar. Um ótimo final de semana pra ti. Beijos da Joii.

    ResponderExcluir
  11. Aymée...

    Tô passando pur aqui hoje pra dizê procê que botei uns videos lá no bróguinho e convido pra que tu mostre pra quilançada... Lembrei-me que está mêi que pageando essa semana... rsss

    Eles vão Adorar... eu agarantchú... rsss

    Beijo
    Deusssssssssssssskiajude
    Tatto

    ResponderExcluir
  12. Passando só pra dizer que tá tudo nos conforme aqui no práneta terra... rsssss

    Beijo
    Aymée
    Envia noticiamentos... tá

    ResponderExcluir
  13. Minha Querida

    Gosto da tua maneira de escrever: com detalhes, pormenores que nos levam a ficar presos do princípio ao fim. Não é pretensão tua dizeres que o teu livro faria sucesso: é apenas ter consciência de que o que escreves tem valor!
    Seria pecado não continuares a deliciar-nos!
    Espero notícias do teu livro!
    Mil beijos
    Graça

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.