Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



sábado, 29 de outubro de 2011

Apertem os Cintos, Usem os Freios, Senão... A Fila Anda!


De Carro eu Vou sem Frescuras,
Num Encontro às Escuras... 


Quem me dera que os meus dias à frente pudessem ser como anos atrás ou... Quem me dera que os anos atrás, continuassem se repetindo da maneira que me fazia feliz! Quem me dera de não precisar recomeçar... Era tão bom do jeito que estava!
Mas o nosso querer nem sempre se realiza. Por mais que procuramos ser corretos, por mais que pensamos em estarmos fazendo o bem ou que tudo vai dar certo, tudo muda...
Eu deveria na verdade encarar estas mudanças como uma nova transformação, uma nova descoberta e com um sorriso sempre no meu rosto...Mudar é bom! Sim, mudar é muito bom... mas, eu não queria mudar nada. Que droga!
Agora, só porque resolvi fazer mudanças, hoje me encontro em uma grande Avenida em busca de uma estrada Estadual para chegar em um pequeno vilarejo que existe nas redondezas de Milão.
Estou indo para lá, porque dois amigos me convidaram. Na verdade, é um casal de amigos. Este vilarejo é cheio de montanhas, muito verde... Sabe estas casinhas lindas chamadas chalé? Pois então, estou indo ao encontro de uma delas. Acho que tudo seria maravilhoso se não houvesse um pequeno problema... Estou indo a um encontro às escuras, e ainda por cima, me encontro nesta estrada sozinha e também já está escurecendo.
Oh meu Deus... Esteja junto à mim. Tenho medo do escuro. Nem sei porque tive esta coragem, eu nunca sai de dentro da cidade. Comprei este carro e ele é um pouco antigo, não é um carro de colocar em estradas mas... Catarina insistiu!
Preciso ligar para Catarina, quero saber mais sobre este encontro...
- Oi, Marília, eu estava com o telefone na minha mão para ligar para você, que coincidência! Você já está vindo? Queria que você tivesse vindo mais cedo, este horário não é bom para dirigir, eu fico daqui preocupada. Aqui está tudo organizado para receber vocês... O amigo de Marco ainda não chegou, acho que deve estar a caminho.
- Ah, Catarina, não sei porque aceitei encontrar alguém que não conheço, principalmente em um lugar que não terei saída. Ir para uma casa de montanha, não seria um bom lugar para um encontro às escuras... Vai que eu não goste dele?
- Não deveria pensar assim. Vai dar tudo certo, nós vamos nos divertir muito, eu tenho certeza que você vai gostar. Onde você se encontra, neste momento? 
- Ainda estou na cidade... O trânsito está em completa confusão, tudo muito lento! Estou perto do estádio.


- Porque você escolheu esta estrada, Marília, deste jeito não conseguirá chegar à tempo.
- Esteja tranquila, não estou atrasada, mas... Que esta estrada está me deixando nervosa, isto é verdade.
- Deve ser porque hoje tem a partida do Milan e este caminho que você escolheu, é o mesmo caminho que nos levaria ao San Siro. Hoje tem a final do campeonato, lembra?
- Não importa, eu vou chegar.
 Catarina, você o conheceu? Sabe se pelo ao menos ele é bonito?
- Não, eu não o conheço. Marco disse que é muito simpático e que é virgem. Ele nunca...
- Será que ele está pensando que serei eu a desvirginá-lo? Coitado, não poderá esperar isto de mim.
- Não sei porque você foi inventar fazer votos de castidade... Você nem castidade tem! Quanto tempo já se passou, Marília? Quanto tempo você não beija, ou fica com um homem?
- Depois que Igor me deixou, por causa daquela idiota, feia e burra, eu prometi a mim mesma que não ficaria com ninguém pelo ao menos por 5 meses e quando o fizesse eu iria escolher, estudar bem o homem que eu escolhesse. Agora estou indo a um encontro à escuras, que loucura!

- Marília, deixa de frescura, esta coisa de escolher não adianta... Eles são sempre iguais... Não é que são iguais, é que na vida se tiver algo novo para ser desvendado, o antigo perde a graça. Principalmente se este novo jogar os faróis em cima de você, mudar a marcha, acelerar e ir na sua direção sem usar os freios! Sabe como é, né?
- Mas então me diz, porque que com você isto não acontece? O Marco nunca desvia caminho e acelera, como você consegue manter os freios?
- Quando você me viu ontem, o que você falou para mim? Você se lembra o que falou?
- Eu te elogiei, porque você mudou todo o seu visual, e seu cabelo de preto se transformou em ruivo. Eu quando vi, achei lindo!
- Este é um dos segredos minha amiga... Mudar. Mudar sempre o visual, é igual pintura de carro novo! Lembra quando fiquei loira e cacheei os meus cabelos? Depois resolvi pintar de preto e bem curto... Agora que cresceu, eles estão lisos e fiquei ruiva. 
Você Marília, desde quando te conheço, te vejo sempre do mesmo jeito. É como se não tivesse coragem de largar o fusca para comprar uma Ferrari, entende?  Você está sempre com o mesmo corte de cabelo, o mesmo modo de vestir... Você não tira o jeans para nada! Nem precisa de fazer castidade, este jeans já faz automaticamente. Tem que mudar! Homens gostam de carros novos com uma bela traseira! Use mini saias, sandálias altas, batons, esmaltes multicoloridos e principalmente um belo decote, com um super sutiã segurando tudo! Tem que ficar aprumada igual uma BMW! Aposto que todos ficariam doidos para te ter.
- Você está louca de pensar que vou mudar o meu jeito, para agradar este bando de pervertidos, sanguessuga.
- Quando eu falo todos, estou dizendo todos os personagens que tem dentro do homem que você escolheu... O Marco por exemplo gosta de tanta coisa nas mulheres e eu não tenho nem a metade do que ele gosta, então o negócio é inventar! 
Muitas vezes, quando estou ao lado dele, vejo os seus olhos arregalados para ver outro modelito que está passando... Então, ao invés de brigar, eu procuro, no outro dia, me modificar! Procuro me igualar ao visual daquela pessoa que ele olhou, e sempre dá certo! Se precisar faço igual a Barbie... Não, melhor ainda, eu viro uma bela Porsche!
- Ainda não concordo com você... Desse jeito você deixa de ser autêntica. Porque, você faz isto tudo que está falando, mas Marco não muda nem um para-choque! Ele continua sempre com aquele seu mesmo modo de ser e... você tem que ficar com o mesmo tipo de produto todos os dias. Eu não concordo mesmo! Você se sacrifica e eles não fazem nada e depois, para desfazer é uma dificuldade!
- Azar dele de não mudar... Engano seu, não é difícil desfazer... Se um dia eu me cansar, faria como o seu ex fez, o deixaria para conhecer coisas novas. A fila anda, Marília, e se não soubermos usar os freios, apertar o cinto de segurança, a gente dança, rodopia, cai no barranco!
- Isto não é amor... Isto não pode ser amor! Isto é apenas comodidade, praticidade. Você está unindo o útil ao agradável para fazer as coisas que gosta com alguém do lado. Se fosse amor, você não pensaria assim, Catariana. Você não sentiria vontade de fazer trocas só porque tem coisa nova no mercado! E por falar em mudar, será como seria este tal de Pedro? E estou tão curiosa!
- Como disse antes, não sei quase nada dele. Só sei que é bonito e é virgem... Quer coisa mais diferente que isto? Isto sim que é coisa nova no mercado, zerado!
- Bonito pode ser, mas virgem eu não acredito... se for do signo de virgem e você se confundiu, ou então isto deve ser golpe para ganhar mulheres. Para mim ele já deve estar com os pneus arriados!
- Ele deve ser virgem sim, Marília... Um homem não diria isto, se não fosse. Eles teriam vergonha de se mostrar ingênuos para uma mulher. Ele nem sabe que sabemos disto, falou só para Marco, mas... Você conhece Marco, não sabe ficar calado.


- Ai, o que é isto? Acho que atropelei alguma coisa? 
- Cuidado, Marília!
- Não... Não foi nada de sério, esteja tranquila! Acho que foi o pneu que furou... E agora, o que eu vou fazer?
- Espera, vou falar com Marco.
- Fala o que aconteceu e pede a ele para vir aqui. Nossa, este encontro às escuras está se tornando mais obscuro do que poderíamos imaginar. Ainda bem que a estrada ainda tem muitos carros, se eu estivesse em algum lugar deserto seria pior. Será que devo pedir ajuda, Catarina?
- Marília, esteja calma. Eu falei que você deveria ter vindo mais cedo. Não tem como Marco ir ao seu encontro, o carro dele está com o irmão dele.
- Eu estou com medo... Tem alguém vindo em minha direção, talvez vai ajudar. O que faço?
- Pede ajuda, mas esteja atenta! Procure observar o seus atos e não sorri de jeito nenhum para ele. De jeito nenhum, ouviu bem, Marília! Tudo isto é muito perigoso!


- Algum problema senhorita?
- Sim, o pneu parece que furou e não sei resolver este problema.
- Eu posso ajudar se me permitir.
- Se não for problema para você, eu aceitaria sim, a sua ajuda seria a minha salvação.
- Não é nenhum problema. Tenho um encontro, mas ainda não estou atrasado... Daria tempo em ajudar você.
- Quer que eu abra o capu do meu fusca? 
Catarina no telefone escutou e falou:
- Marília, o que você está falando com ele? Esteja mais atenta com o que fala, desse jeito ele vai abrir sim, o seu capu de fusca.
- Eu nem me importaria... Que homem lindo, Catarina!
- Sossega, Marília! Espero que ele seja de ajuda. Isto é raro de se ver, alguém parar para ajudar.
- Catarina ele vai ajudar... O problema é realmente o pneu, ele furou. Eu aceitei a ajuda dele. Ele ofereceu com muita gentileza, parece ser uma pessoa normal, foi simpático... Não... Catarina, não fique nervosa, não estou correndo riscos. Ainda não estou fora da cidade. Tem muitos carros passando, se for alguém ruim eu grito! Ele está se aproximando para dizer o que aconteceu, depois te ligo.

E depois de analisar bem a situação do fusca, me fala...

- A coisa é mais séria do que pensava... Parece que seu fusca está muito em abandono. Precisaria dar uma revisão por inteiro. Quanto tempo você não dá uma lubrificada nele? Conheço quem faz isto muito bem!
- Verdade? Está assim tão visível? Quem você me indicaria para colocar tudo em ordem... Você está mais do que certo, fazem meses que meu fusca não dá uma bela buzinada.
- Eu mesmo! Trabalho com isto. Trabalho fazendo reparos, tirando ferrugens, ao qual o tempo faz perder a vontade de seguir estrada... Eu tenho uma concessionária de carros usados, vou deixar com você o meu cartão de visitas. Agora, o que teríamos de fazer, é trocar o pneu. Você tem algum de reserva? A gente vai precisar.
- Mas não tem! E agora, como faço? Aquele borracheiro enrolado... Ai que raiva dele! Fazem 3 semanas que o outro pneu está na reparação, ele me prometeu que me entregaria rápido e nada... Garantiu que os outros estavam novos, disse que eu não correria riscos. Nem sei porque fui sair de casa, hoje. Vou ter que desistir do me passeio. Vou chamar um táxi.
- Bem, primeiro me apresento... Me chamo Henrique, muito prazer!
- O prazer é todo meu, Henrique... Eu me chamo Marília!
- Belo nome, Marília.
Falou com um grande sorriso no rosto e continuou...
- Devo dizer que táxi, neste momento, vai ser difícil por causa da partida. Mas tenta, talvez você tenha sorte.
E depois de ligar...
- Tudo ocupado, disseram que eu deveria tentar mais tarde.
- Este mais tarde, não tem como ser antes das nove, sabia?
- Só comigo que acontece coisas assim... Que nervoso!
- Não é verdade! Todos nós, em algum momento do dia, tem algo que nos faz irritar. Posso te dar uma carona, se você não se opor. Seria um prazer! Para onde você estava indo?
- Se não for problema para você, eu aceitaria sim. Na verdade sentiria medo de continuar aqui. Eu estava indo a um vilarejo perto de Somma Lombardo, mas se for difícil para você, poderia apenas me deixar de novo dentro da cidade, assim, vou para casa.
- Não é problema. Eu estou indo justamente para estas bandas. Te deixaria tranquilamente no seu destino... Melhor ainda, entraria na sua garagem e te deixaria feliz e contente. O seu carro deixaríamos aqui, bem sistemado para ninguém roubá-lo!  Vou telefonar para o rapaz do guincho da minha concessionária,  assim ele vem pegá-lo o mais depressa possível.
- Nem sei como te agradecer... Foi Deus que te colocou no meu caminho, sabia?


E assim fizemos, organizamos tudo! Eu retirei as minhas bolsas do carro e outras coisas e seguimos viagem... Conversamos de tantas coisas, estávamos felizes juntos, havia uma grande sintonia. Henrique é uma pessoa muito brincalhona, me fazia sorrir o tempo todo com as histórias que me contava. 
Realmente foi para mim uma grande surpresa poder conhecer um homem assim... Gentil, brincalhão, carinhoso, atencioso demais! Não desejava me afastar dele para encontrar alguém que eu nem sabia quem poderia ser. Mas eu não teria escolha... Henrique era só uma pessoa estranha que apenas conheci e que com o tempo, se afastaria de mim para viver a vida dele.
- O que houve? Porque parou?
- Eu não parei de propósito... O carro parou sozinho, acho que a gasolina acabou. Deixei na responsabilidade de meu funcionário para encher o tanque e pelo visto, ele deve ter esquecido. Agora sim, estamos com as mãos atadas. O próximo posto é bem longe daqui. E o Vilarejo ainda está muito distante.
Viu, Marília, que não é só com você que acontece estas coisas?
- E agora, Henrique, você tem alguma ideia? Talvez passe algum carro e a gente pede ajuda... O que acha?
- Seria a decisão justa... Teremos que esperar, não tem outra coisa a fazer. Pelo ao menos aqui dentro é bem quentinho, tenho cobertores, tenho até comida e bebidas que comprei para presentear aos meus amigos. Nós iriamos passar o final de semana juntos... Na verdade, eu estava indo a um encontro de amigos, mas também em um encontro às escuras e... Te juro que sentia medo em chegar lá... Temia! Não sabia o que poderia vir ao meu encontro. Nunca fiz isto em minha vida, mas meu amigo insistiu tanto! 
Agora que te conheci, eu não queria mais ter que ir neste encontro... Adorei te conhecer. Você me encantou, desde quando te vi no primeiro momento. Adorei poder te ajudar e te levaria no fim do mundo, se precisasse! Te levaria, só para estar do seu lado. 
Se você se sentir calma do meu lado, poderíamos ficar aqui dentro do carro até ao amanhecer, depois a gente faz uma caminhada ao posto de gasolina mais próximo para pedirmos ajuda. Pelo ao menos assim eu poderia te conhecer melhor... Conversar com você, é muito bom! Eu nem vejo o tempo passar. 
Te prometo que não te tocaria se você não permitir! Tanto, nem sou muito bom com estas coisas de romance... Te devo confessar, eu sou um homem virgem!
- O que você está me dizendo? Isto é coincidência demais! Espera, me deixa pensar... Você falou que se chama Henrique mas tudo isto que está me falando, foi como um filme em minha cabeça. Tudo que você falou, também estava para acontecer comigo... Eu também estava indo a um encontro às escuras mas... O meu encontro às escuras, era com uma pessoa que tem outro nome... Eu iria me encontrar com um amigo de meu amigo que se chama Pedro!
- Marília, eu esqueci de dizer todo o meu nome... Eu me chamo Pedro Henrique!

E depois de todas estas confissões, o que posso dizer é que este encontro às escuras, foi o melhor encontro de minha vida! 
Dentro de seu carro, nos conhecemos como ninguém, nos divertimos como eu nunca havia me divertido antes e depois de tanta intimidade, nos amamos! 
Agora minha vida mudou muito, somos casados! E esse virgem... de virgem não tinha nada! Acho que ele só esperava o momento certo e... Eu desejo tanto que seja eterno!


Autora: Aymée Campos Lucas
 Autora da pintura em tela: Sueli Gallacci

Elenco musical deste Conto:
Neil Young - Heart Of Gold
Pixes - Here Comes your Man
The Parlotones - Beautiful
Shania Twain - When You Kiss Me
Shania Twain - You're Still the One
Eu precisei retirar as musicas, estavam prejudicando o meu Blog.


Depois de ler que os amigos preferiram, entre todos os contos que escrevi, aquele que nos faz divertir, rir... resolvi criar este Conto sobre Encontro às Escuras, para alegrar os amigos e fazer com que a tela de Sueli Gallacci tivesse ainda mais brilho com este conto um pouco comédia, um pouco romance.
Acabei de descobrir que rir é o que todos preferem... Rir é o melhor remédio para adoçar um pouco a nossa vida! Quem não gosta de rir... Morrer de rir?
Eu gosto de escrever contos, ao qual eu sei que se alguém ler, vai ao menos esticar um pouco os lábios (risos). 
Quando releio o que eu escrevo, eu começo a rir das escritas que consegui criar... É verdade! Eu fico rindo do que escrevo e desejo muito alegrar os leitores, fazer com que sorriem um pouco.
 Agora eu pergunto: Quem leu este conto, conseguiu rir? 
Deixo um grande abraço a todos e muitos sorrisos!



8 comentários:

  1. Li, sorri, fui ali, voltei e reli para sorrir mais. Aymée, você conseguiu o tempero perfeito, equilibrando nas doses certas suspense, humor, romance e mistério, com uma leveza difícil de se obter em contos assim. Se ainda não tinha certeza, agora está confirmado: sou seu admirador e fã de carteirinha!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá Barcelos,
    O que eu posso dizer com esta sua confissão... Estou vivendo uma felicidade imensa!
    Sempre te admirei, apesar de nunca ter me apresentado e agora ouvir este elogio vindo de você, me sinto muito aplaudida como se estivesse em um palco! Meu muito obrigada!
    Beijos carinhosos...

    ResponderExcluir
  3. Ayméeeeeeeeee

    Vc escreveu uma comédia romântica! rsrs. Adorei!
    Olha, quando ele disse que se chamava Henrique, juro que me lembrei do meu sobrinho que se chama Pedro Henrique. Aí eu pensei: Será???.... Não deu outra, era ele mesmo! rsrs

    Adoro histórias com essas coincidências e finais felizes... No fundo sou uma romântica incorrigível! rsrs

    Bjo miga até a próxima! owowowow

    ResponderExcluir
  4. Alô, Aymée!
    Que beleza de conto!
    De amargor já basta a vida!
    Já que na ficção tudo pode, por que não as coisas boas também?
    Este foi muito bem temperado, criando um clima de certo suspense, que foi virando expectativa, até o final feliz!
    Tem gente que não gosta!
    Por um momento, pensei que o benfeitor iria virar um serial killer, pois eu sei das suas artimanhas, mas desta vez, você me surpreendeu não dando nenhuma guinada sinistra!
    Só um comentário: até nos contos, como as mulheres gostam de dirigir falando no celular!
    Abraços, ragazza!

    ResponderExcluir
  5. Aimeé

    Minha Amiga Oculta lembra-se?

    Que bom que você visitou o meu cantinho, obrigado!
    Estou aqui lento seu texto, belo e com detalhe de diálogos que li em voz alta e entrei praticamente na estória.
    Que bom que você escreve maravilhosamente!
    Continue, escreva sempre, tá?

    Beijos!

    Tudo de bom para você!

    ResponderExcluir
  6. Desculpe-me se encho sua caixa do Orkut de sonetos, tá bom?

    Beijos!...

    ResponderExcluir
  7. Que bom que quem leu se divertiu... Este Conto em dois dias, recebeu 110 visitas. Geralmente eu consigo isto, só depois de uma semana que faço a postagem.
    Depois que vi , resolvi criar um link com a palavra Porsche, para mostrar a vocês o quanto os carros desta marca são maravilhosos!

    Leonel, eu tenho que te confessar uma coisa... Eu quase não uso meu celular para telefonar! Estou usando ele mais para escutar música do que telefonar ou para atender telefonemas, que são raros.
    Não sinto graça em ficar falando em telefone... Ja gostei muito, depois percebi que eu gastava, gastava credito, para falar com amigos, e quando eu não ligava, eles não me ligavam... Sempre arranjavam a desculpa de que não tinham créditos, hehehe Agora sou eu que me desculpo assim, rsrs mas na verdade não tenho crédito mesmo, a coisa tá feia!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Belo dia florido prá ti!
    Folhas de Outono chega para matar saudades !
    Saudades de tuas escritas e de vc tbm.Estava privada de fazer uma das coisas que mais gosto de fazer que é te ler,kkkkkkkkk,mas agora posso sim,até entrar no mundo imaginário desse conto e me deliciar...kkkkkkkkkkkkkkk,muito bom querida,nos instiga uma leitura dentro do real,mas com clima de ficção.
    Te gosto pelo natural que vc é,sem frescuras...esse relato do celular dar um conto riquissimo,pega a perninha dele e estira prá ver no que dar,kkkkkkkkkk,depois me convida prá ler,ok!
    Fico feliz por vc gostar da minha moda que é customizada,não pago nada para ser bem vestida,kkkkkk,criatividade minha...amo tudo que faço e admiro quem faz tbm.
    bjs minha linda!
    bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...