Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Aventura de Louco...Todo Mundo Quer um Pouco!... III

Onde Nasce uma Paixão! 

E assim, aconteceu a coisa mais desejada para a minha irmã que, por toda a viagem, desejava somente uma coisa... Desejava beijá-lo!
E que beijo! Não sabia se o beijava, se o olhava, se o abraçava... Os dois se tornaram um somente... E, eu? Eu olhava para um rapaz estranho, na minha frente, sorrindo para mim!...
Capítulo 2

E assim, continua a estória...
 A Chegada

Quando desci do ônibus e vi minha irmã correr para os braços de Lucas, seu namorado, me fez sorrir tanto! Senti um arrepio ao ver a sua felicidade. Era contagiante! 
Neste mesmo instante, olhando para uma outra direção havia um rapaz que não parava de olhar para mim! Eu pude perceber que estava com Lucas, e em questão de segundos comecei a pensar em milhões de coisas de uma só vez. Sei que foram segundos porque, momentos seguidos, meu cunhado veio me dizer olá!
E, pensei:
"Mas, quem é este rapaz? Por que não tira o olho de mim? Por que sorri assim tão fervoroso para mim? 
Meu Deus, eu não quero nem conhecer! Acabei de terminar com meu namorado e no mais, ele é feio demais! Não estou pronta para uma nova história... 
Por que meu cunhado veio com este rapaz? Será que está querendo arranjar alguém para mim para que eu não atrapalhe o passeio dos dois? Mas, tinha que ser logo este? Tudo bem que parece jovem, mas nem tem tanto cabelo! Que estranho... Ele é calvo! Meu ex não era assim, meu gosto é completamente diferente... Gosto de homens com cabelos longos, gosto de homens mais fortes, mais alto! E, porquê não para de sorrir para mim, está me deixando completamente envergonhada. Não sei mais o que fazer, que droga, eu não pretendia isto!"
Eu me conheço e sei o quanto exagero nas coisas antes de vivê-las! Eu sou assim, não sei o porquê?

E, ainda pensando:
"Talvez não seja nada do que imagino, talvez, seja somente um amigo que tinha carro para nos buscar na rodoviária. Talvez, seja até casado, ou já existe em sua vida uma namorada! Queira a Deus que sim, porque eu não gostei nem um pouco dele... Mas, porquê meu cunhado fez isto comigo? Ele sabia que eu só queria momentos de paz!
Não Gostei! Não gostei disto! Poxa vida, estas coisas eu gosto de escolher sozinha, odeio que me façam viver coisas que para mim não são bem vindas! Não tinha um outro mais interessante que este não?
Não... Não... Me desculpe, mas com este eu não fico por nada neste mundo! Nada! Eu não estou pronta nem para falar com um homem quanto mais namorar... Não daria certo e mesmo se eu quisesse seria impossível! Este é completamente diferente fisicamente , não faria sentido. Seria como mudar da água para o vinho. Meu ex jamais seria calvo, ele tem cabelos nos ombros e este  que nem sei quem é ... 
Ai, meu Deus, ele está vindo para minha direção! Eu sou obrigada a sorrir para ele, porque ele não quer parar de sorrir... Que vergonha!

Neste momento, me despertei daquele espaço perdido onde milhões de coisas eu pude pensar em segundos, minha mente parecia que estava para explodir de tantos pensamentos exagerados, de tantas perguntas sem respostas. Mas, porquê eu sou assim?


Assim, Lucas vem em minha direção, trazendo seu amigo pelo braço, como se estivesse querendo me entregar um presente.
- Olá, Olívia, fez uma boa viagem?
Antes que eu respondesse, Letícia responde por mim:
- Nossa, Olívia terá muito o que contar desta viagem, vocês irão se divertir com tudo que aconteceu, mas, antes de tudo, por favor teremos que ir imediatamente em um banheiro, meu amor!
- Esperem! Eu queria apresentar o meu grande amigo Júnior!
Reclamou Lucas...
- Olá, Júnior, muito prazer... Desculpe, mas temos de ir ao banheiro, depois a gente se conhece como se deve. Te peço mil desculpas, mas não estou mais aguentando de vontade de fazer um pipi! Vamos, Olívia?
E assim, Letícia me puxou pelo braço e saímos em uma velocidade que não pude nem falar nada!
Ela sabia que eu poderia agir sem pensar e que daria uma resposta juntamente com mil perguntas... Ela viu o meu rosto com uma expressão diferente como de costume. Meu rosto estava demonstrando um nervoso e, ela me conhecendo mais que tudo, antes que eu agisse sem pensar, quis me tirar dali para falar comigo, e assim, fomos ao banheiro. 
Me lembro que a única coisa que fiz foi dar um sorriso completamente sem graça, visto que eu não me sentia bem com aquela situação!


E lá vamos nós para aquele banheiro correndo como duas loucas... Eu querendo falar e Letícia interrompendo: 
- Você viu como ele é lindinho?
Ao entrar no banheiro não havia ninguém, apenas nós duas... Que alívio, pois, assim poderia descarregar a minha ira tranquilamente! Não sei porque eu comecei a imaginar que Letícia sabia disto tudo mesmo antes de partirmos, mas não quis me dizer porque saberia que desistiria da viagem, mas ela jurou que não sabia de nada, que  tudo aquilo foi surpresa para ela também.
Então, falei:
- Lindinho? Ele é horrível, mas porque Lucas inventou de trazer alguém?
- Olívia, ele é lindo! Tudo bem que é muito diferente da pessoa com quem namorou por quatro anos, mas ele é lindo, e mais ainda... Ele é mais bonito que Pedro! Seus olhos não conseguem ver nada mais... Tem apenas uma direção. Eu desejaria poder abri-los minha irmã.
Falou minha irmã daquele jeito como se quisesse me beliscar, acordar...
- Tudo bem , você está certa novamente... Ele é bonito sim, só é diferente, mas é bonito. Mas eu não quero estar com ninguém, ninguém entende?E isto está me deixando muito nervosa!
Enquanto você estava com Lucas, ele não parou de sorrir para mim! Eu já estava totalmente sem graça.
- Eu sei que para você, coisas assim, neste momento, é muito difícil de viver, mas tenta ser receptiva, não estrague tudo! Tanto você não precisa ficar com ele, ao ponto de namorar ou beijá-lo... Apenas seja amigo, deixe o tempo te levar e viva o máximo estes momentos. Vamos nos divertir muito, eu tenho certeza!
Lucas disse que iremos para o sítio do pai dele, e lá estaremos por todo o tempo... Longe de tudo, e este Júnior é o melhor amigo dele. 
Quando Lucas viveu no Sul de Minas, por muitos anos, ele fez uma enorme amizade com Júnior e então, ao se mudar para cá, Júnior veio para conhecer o lugar e passar todas as férias com ele. Lucas não esperava, mas ele disse que será muito divertido, porque Júnior é uma pessoa muito alegre!
Ela falou novamente me surpreendendo mais uma vez!
- Nos vamos para um sítio? Mas eu pensei que estaríamos na casa de seus pais! Minha nossa, esta viagem está se transformando em confusão. Eu pensei que estaríamos na cidade para conhecer tudo, porque dizem que é muito interessante... Por que temos que ir para um sitio? Assim, parece que não será como imaginei!
- Este é o seu problema, sabia? Você imagina demais e depois, se não é como imaginou, parece que tudo se transforma em tragédia. E não pode ser assim... A vida é sempre uma caixinha de surpresas, não queira imaginar, porque amanhã talvez nem estaremos mais aqui...
- Cruzes, Letícia, que horror! Não fale mais assim porque me assusta.
- Olívia, a vida é assim, não tem horror, tudo é surpresa, e a gente tem de viver certas coisas para se alegrar, reviver, aprender. Confessa minha irmã, confessa, vai! Não vai me dizer que não está gostando desta aventura? Está sendo tudo maravilhoso desde a nossa partida, pois apesar de haver tantos transtornos, nós conseguimos superar todos. 
- Maninha, você está certa! Eu nunca vivi algo similar e a cada experiência, lá no fundo, eu fico é feliz da vida! Estou sorrindo por dentro!
Será que no sítio tem telefone? Devemos chamar a mamãe e dizer que chegamos salvas! 
- Acho que não, tenho de perguntar a Lucas. Caso não tenha, ligaremos antes de partirmos para o sítio. Lucas disse que vai mostrar um pouco de Cuiabá para nós. Ele disse que aqui tem muita coisa linda para admirar! Mas teremos que partir antes de escurecer, por volta das cinco horas.
- Letícia, eu estou morrendo de vergonha dele... Não me deixe sozinha enquanto eu não me sentir bem com esta situação , tudo bem?
- Te adoro, minha irmã! Eu não faria nada que pudesse te deixar mal!
- Letícia, você sabe qual é o nome dele, pois Júnior é porque herdou o nome do pai dele... Você sabe?
- Não, eu só ouvi Júnior! Olha ai! Este seria um bom motivo para iniciar uma conversa, pergunte a ele. 
Lucas disse que ele é muito brincalhão e que perto dele estaremos sempre dando risadas.
Naquele instante, me acalmei... Já não o via como um monstro e sim como uma pessoa normalíssima... No  mais, já conseguia imaginar que era até bonito!
 
  
Assim retornamos ao encontro deles, observando de longe, notei que realmente ele era muito bonito! Seu sorriso tinha algo surpreendente... Ele sorria e seus olhos sorriam juntos!
Me aproximei muito envergonhada e disse um oi meio sem graça, quando Lucas veio ao meu encontro, me abraçou com o seu jeito carinhoso de ser, dizendo de estar muito contente de nos ver ali junto a ele.
Lucas sempre foi muito comunicativo, carinhoso, e divertido. Quem o olhasse junto à minha irmã, poderia pensar que ele era irmão dela, porque haviam alguns traços em comum. Lucas também tinha uma pela morena, olhos escuros e com um cabelo assim como se tivesse um corte onde ao passar as mãos se movimentavam... Era um rapaz com uma bela estatura e havia ombros largos, por praticar natação. Natação era o seu esporte favorito. 
Minha irmã alcançava seus ombros, mas formavam um lindo casal. Mas, de todos os seus atrativos o que eu gostava mesmo era do seu sorriso! Quando Lucas sorria transformava a sua face com toda aquela pele sedosa, tudo brilhava quando sorria. A sua alegria era contagiante!
- E a viagem? Letícia falou que aconteceu coisas imprevistas?
Perguntou Lucas
- Sim... tanta coisa aconteceu, sem falar das baratas que surgiram pela janela.
Respondi.
- Baratas? Você esta brincando?
- Claro que não! Foi assim...
E ali me perdi na conversa contando tudo aos dois que gargalhavam quando falava de todo o meu desespero. Logo em seguida, nos dirigimos para o seu carro e entramos... Tínhamos uma aventura pela frente!
Naquele carro em nenhum momento havia silêncio... Todos queriam falar de uma só vez, estávamos com enormes saudades. Somente Júnior estava ali à canto observando e muito calado como se estivesse estudando cada mente... Mais ainda, cada pensamento meu. Sentia isto, pois ele não tirava os olhos de mim.
Neste instante, Lucas o olha pelo retrovisor e diz:
- Ei Júnior, não vai abrir a boca não?
Ele deu uma risada assim meio tímido e respondeu:
- Agora não! Estou conservando para abri-la em um momento bem especial!
"Minha nossa! Mas o que ele quis dizer com uma frase como esta?"
Pensei e ao mesmo tempo lancei uma pergunta daquelas que ninguém poderia esperar:
- E como seria para você um momento especial? Este não é? Me desculpe... Mas para mim ele está sendo mais que especial por ser tudo muito diferente.
Enquanto todos riam com a resposta dele eu agi diferente o deixando constrangido e sem resposta por alguns segundos. Era como se quisesse fazer guerra. Não sei porque agia assim...
Quando Lucas começou a falar novamente, ele me responde:
- Eu também estou achando este momento muito especial, mas creio que haverá outros melhores ainda. Momentos de tirar o fôlego!
" Mas que atrevido! Está parecendo que quando ele fala assim, quer me mostrar que virá ao ataque e que vai me conquistar... Mas quem ele pensa que é?  Acho que está pensando que tudo será muito fácil, mas está amargamente enganado!"
E assim, vai mais um pouquinho de minha imaginação...
De repente, Letícia quebra o gelo daquele silêncio:
- Eu também concordo com você! Estes dias de férias serão cada dia mais emocionantes... Serão dias e dias melhores que este  que estamos vivendo hoje e quando chegar o final de tudo sentiremos aquela vontade de não nos deixarmos, de tão agradável que será. Eu imagino assim!
- E' verdade! Vai ser bom demais!
Responde Lucas
- Espero que sim... Estou precisando de me divertir. Quero poder me sentir bem, como da muito tempo não me sinto!
Falei sem pensar desta vez...
- Por que? Por que não se sentia bem da muito tempo?
Ele me pergunta...
Neste momento, tentei mudar o assunto, pois não pretendia derramar lágrimas de tristeza e assim, perguntei em cima da pergunta dele:
- Júnior, qual é o seu nome? Gostaria de saber, porque Júnior, muitas vezes, me dá a impressão de que a pessoa não tem nome... Parece que está faltando algo.
E sorri timidamente o olhando fixo pela primeira vez.
- Augusto... Me chamo Augusto!
- Nossa, que lindo! Você gosta do seu nome? Eu achei lindo!
- Sim. Eu gosto muito, para dizer a verdade, mas poucos me chamam assim.
- Quem em especial?
- A minha avó e minha mãe só me chamam por Augusto e quando está nervosa comigo, sempre diz com um tom de raiva "Augusto Júnior!" Quando ela fala assim pode saber que vem bomba!
Lucas iniciou a gargalhar e falou:
- Cara, não sei como você está inteiro... Porque tenho certeza que sua mãe te joga bombas todos os segundos do dia! 
Todos riram e Júnior tentou concertar mas não teve jeito, pois Lucas o conhecia demais e sabia que era um que fazia o que gostava, quase não escutava a sua mãe! Era um que desafiava a tudo e a todos!
"Será que ele vai querer me desafiar?" Pensei... 
Parecia que ali estava nascendo uma atração, misturada com desafio e... De mim, uma pitada de não vem que não tem! Mais ou menos assim! Não vem que não tem!  Seria como se já existisse uma guerra dentro de mim, pois ele me atrai quando fala, quando olha, quando sorri... Ele me atrai em tudo, mas... Não vem que não tem!


Lucas começou a mostrar lugares lindos em Cuiabá e notei que era uma Capital bem desenvolvida. Ela tinha um verde que a contornava e isto a deixava rica! Quanto verde, era por toda a parte que passávamos... Tinha uma Avenida que ao passarmos, só se via Bancos de todos os Estados... Somente Bancos e restaurantes e depois de muito ver a cidade, Lucas disse:
- Imagino que a fome deve ter tomado contas de vocês?
- Meu amor eu to morrendo de fome! E queria comer peixe. Queria aquele Pintado que você falou no telefone ao qual comeu. Desde aquele dia eu só penso em provar um!
- Amor eu te dou pintado, descolorido, preto e branco, do jeito que você quiser, porque hoje o dia é todo seu!
Todos riram, pensando maldade!
Ali fomos em um lugar onde poderíamos ver o Rio Cuiabá de perto. Havia um restaurante e um balneário onde muitas pessoas frequentavam e nas águas tinha muitas lanchas que circulavam com jovens a surfar... A lancha os guiavam. Era tudo muito diferente do que havia visto em minha vida e eu admirava cada coisa bela deste lugar.
- O peixe tem um sabor maravilhoso, que delícia!
Falei comendo como uma louca! Eu estava com muita fome porque passamos um dia só comendo merendas. 
- Estava pensando uma coisa... Talvez a gente vai poder visitar a Chapada dos Guimarães. Eu tenho de levar vocês até lá. Vocês precisam de ver, é a imagem mais linda que uma pessoa possa admirar. Ali parece que estamos a voar ao encontro do céu!
- Que lindo vida! Eu quero ir.
- Nos vamos, mas agora chegou a hora de irmos para o sítio, porque a estrada é bem longa!
E assim fizemos. Entramos no carro e partimos para mais uma aventura! 
E ele não tirava o olho de mim! E isto me deixava nervosa! Parecia que se eu desse a atenção que ele queria, ali mesmo me beijaria! 
"Será como seria o seu beijo? Do jeito que me olha, parece que não seria nada mal! Olivia, Olivia, esquece isto agora!" 
Pensei demais, ultrapassei limites da minha imaginação...


Mas eu tinha motivos... Ele estava sendo muito gentil comigo, até a porta do carro ele abria para que eu entrasse primeiro... Que lindo a sua gentileza! 
"Ai meu Deus o que será que está me acontecendo? Parece que estou gostando... E será o que irei encontrar lá? Na verdade eu estava muito ansiosa!"
Ali eu estava em meu silêncio a imaginar...


Autora: Aymée Campos Lucas
Aventura de Louco... Todo Mundo quer um Pouco.
Capitulo 3

Todos os direitos reservados 



Elenco musical deste capitulo:
Red Hot Chili Peppers - Scar Tissue
Lifehouse - Good Enoug
Limp Bizkit - Behend Blue Eyes 
Ozzy Osbourne - Dreamer 

Daqui a alguns dias esta estoria terá mais um capitulo do meu livro...  Ainda não acabou a tal aventura!

Para quem desejar ler desde o inicio, Aqui foi onde tudo iniciou:

13 comentários:

  1. Olá, Aymée.

    Depois da viagem alucinante do outro post, você deu um show neste aqui também. Tadinha da Olívia. Depois das baratas, agora vai ter que enfrentar o Junior. rsrs.

    Mas eles se ajeitam, pelo menos eu estou torcendo para que aconteça.

    Perdão pela ausência, mas como estou no mês de férias (mas trabalhando mais do que mês normal), Tenho encontrado um pouco de difilculdades, principalmente com o tempo. Mas logo tudo volta ao normal.

    Bjs, Aymée.

    Marcio

    ResponderExcluir
  2. Aymée

    Verdadeiramente alucinante a tua narrativa! Escreves lindamente!!! Tens talento e criatividade. Fico ansiosamente à espera da continuação!...

    Beijos!
    AL

    ResponderExcluir
  3. Eu acho verdadeiramente uma delicia ouvir elogios deste tipo... Eu estou tentando ir rumo ao reconhecimento e é por isto que escrevo sem parar mas eu quero agradar e quando eu leio o que escrevo eu gosto muito e assim penso que muitos irao gostar.

    Marcio Jr. e A.S. muito obrigado por ler! Eu farei de tudo para chegar a um final agradavel e ao mesmo tempo divertido.
    Obrigado também por todos que estao lendo mas nao escrevem... Eu gostaria muito de receber comentarios e aceito qualquer tipo de critica.

    Marcio Jr. O Augusto por pouco se chamaria Marcio, haushaus O que sera que o Marcio Jr. faria naquele carro? kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Vim ler-te.Estou achando delicioso o seu romance! Vale a Pena ler você. Entretanto, inda tenho que preparar o meu comentário. Voltarei para postá-lo. Está bem?

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Obrigado pelo seu comentário! Diria que sou apaixonado pela poesia. E por razões inteligíveis os meus poemas são escritos de uma forma exageradamente apaixonadas. Enfim, os meus escritos são mais vistos pelo público feminino.(Risos!...) Existe uma estrela lá no Espaço, então nasce àquela vontade de escrever. (Risos!...)
    Eu entendi as razões pelas quais você não respondeu aos meus recados. Teve os seus motivos. Eu entendo este lado da escritora.Mas não há razões para se desculpar. Estamos de acordo? É que chegou o "Augusto Júnior" e atrapalhou tudo, não é? (Risos!...)
    Eu sei, neste carro poderá acontecer muita coisa e, eu aqui morrendo de ciúmes por isso! (Risos!...)

    (Continua)

    ResponderExcluir
  6. Apesar de ser brasileiro, ter nascido no Estado do Paraná, moro em Ribeirão Preto, Norte do Estado de São Paulo. Nos Estados de São Paulo, Minas e Paraná, conheço alguma coisa.
    Conheço muitas cidades do Estado de São Paulo e Conheço também, a cidade de São Paulo, que é uma Loucura! Imagine, no lugar em que moro; Ribeirão Preto, também está se transformando em uma grande Metrópole! Gostaria de morar em algum lugar bem menor.
    Falando ainda em estados, gostaria muito de conhecer a Bahia. Lá na Bahia eu sei que deve ter coisas maravilhosas!

    (Continua)

    ResponderExcluir
  7. Você poderia me responder? (caso queira, né?) Como você chegou à Itália? E como você se expressa muito bem em Português?
    Mas tudo o que você chama de invenção, até parece uma realidade. Estou curtindo muito tudo o que você escreve.

    (Continua)

    ResponderExcluir
  8. Gostaria muito de conhecer também a Itália,Espanha, Portugal, etc.
    Mas solidão é uma coisa normal hoje em dia. Estamos rodeados de pessoas, mas lá no íntimo estamos sozinhos. De acordo com as fotos que tenho visto de você, você não passa a idéia de ser solitária, pois tem um rosto alegre e, parece muito feliz.

    (Continua)

    ResponderExcluir
  9. A vantagem por aqui é que você coleciona várias amizades. Como gosto de viajar em ônibus coletivos, tenho a mania de conhecer passageiros, motoristas, etc. Aquelas pessoas que notam a sua ausência quando você falta.

    (continua)

    ResponderExcluir
  10. Foi baseado em seu perfil, sem conhecê-la que tive a idéia de compor os sonetos dos Amigos, até então ocultos.
    O fato de ser reservados: - todos somos, pois penso que a modernidade criou barreiras entre as pessoas; passamos de pessoas físicas para um tipo de robô, pois parece que somos números que substituíram pessoas.

    (continua)

    ResponderExcluir
  11. Você que sentiu decepção na própria pele já entrou em fase de defesa. Em tudo você já pensa em forma defensiva, não é?
    Mas devemos entender que mesmos na Internet, existem os famosos "fakes", que são pessoas, que chegamos até em confiar, mas com o tempo nos decepcionamos. Mas este é um tipo de coisa que já estou acostumado. Por isso, estudo muito a forma como eles se representam. Recentemente tive um caso de decepção. Deixei pra lá e a vida segue...(Risos!...)
    Então nós somos iguais. Para nós não existem meios termos.

    Eu também adoro muito falar com você. Pois penso que poderemos aprender muito, reciprocamente.
    Risos!... Em seu aniversário, dia 18, se não puder enviar-lhe um presente, pelo menos algumas palavrinhas precisam sair, de alguma forma.
    Não, não. Não precisa cruzar os dedos!...
    É bom sentir que você é brincalhona. Aí, aquele ar de solidão cai por terra, pois estamos juntos, pelo menos na Net.

    Como você disse; repito

    - Beijos em seu Coração!

    ResponderExcluir
  12. Oi minha querida, passando rapidinho para ver as novidades e te deixar beijo, beijo, volto depois para ler esse seu post com calma, pois só li uma parte... ;)
    Beijo, beijo
    She

    ResponderExcluir
  13. Ai, ai, ai, esse Augusto Júnior está mexendo demais com ela.
    Estou AMANDO amiga, e muiiiiiiiiiiiito.
    Beijos, vou ler mais.
    rsrs

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...