Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



domingo, 23 de janeiro de 2011

Aventura de Louco...Todo Mundo Quer um Pouco!... VI

Onde Nasce uma Paixão!

Para mim cada momento tem de vir lentamente. Eu não gosto de agir sem pensar... E esta minha reação foi um pouco exagerada, eu sei!
Sempre pensei que tudo conquistado lentamente tem mais sabor, mais calor ou até mais amor!
Eu disse que ele teria que ter paciência e fui eu quem não teve nenhuma e... Se dependesse dele, o que parecia era que ele teria toda a paciência do mundo para estar ao meu lado!
O que eu sei disto tudo, foi que tudo que eu fiz... Eu senti que era o momento certo!
 Capítulo 5

E assim a estória continua... 
DESEJO... SOMENTE DESEJO.
EU SINTO... EU VEJO!

Momento louco... Momento extasiante... Momento insensato!
Dormia tranquilamente, não ouvia todo o barulho que ali naquele sítio existia por toda manhã. Estava tão agradável dormir abraçados, ele não me soltou por toda a noite e eu dormi calmamente...
Havia sons naquela casa, havia alguém que se movimentava causando sons que antes das dez horas não me fez acordar. Mas agora está cada vez mais lúcido.
Ao acordar nem quis me mover, estava tão gostoso ele ali do meu lado... Ele ainda dormia e se me movesse poderia acordá-lo. O seu abraço era tão forte como se quisesse dizer que eu não poderia sair de perto dele, como se dissesse nunca mais vou te largar! O que estou sentindo é maravilhoso e acho que para ele, também é o mesmo. Os seus gestos demonstram isto!
Mas o que poderia ser todo aquele barulho. Minha irmã juntamente com Lucas haviam programado de sair bem cedo... Talvez desistiram, talvez acordaram tarde e agora estão organizando um pouco as coisas ali no sitio. Mas porque não me chamou? Minha nossa, será que me viu aqui com ele e não quis atrapalhar este momento? Não minha irmã não é assim, ela gosta mesmo de intrometer e se tivesse me visto, faria um belo escândalo de felicidade por me ver ali tão agarrada com Júnior!
Sentirei vergonha desta situação, é tudo tão delicioso mas não estou pronta para olhar o casal e ver nos rostos deles a satisfação de aproveitar este momento para pegar no meu pé, pois durante a noite com toda aquela conversa de cobra que morde, agora seria o máximo para eles para dar boas risadas. Aquela Olívia que demonstrava de não querer nada com ele, agora estava aqui toda satisfeita, como se a todo tempo, a única coisa que desejava era estar ao lado dele. Que bom sentir este calor! Este abraço que já da muito tempo, nem mais sabia o que era!


A luz do sol entrava pela janela e clareava todo o ambiente e até me perturbava...Era muito forte e o calor que não sentia ao dormir, agora aumentava como se meu sangue estivesse borbulhando de desejo por sentir seu corpo junto a mim! Continuei quieta mas a minha respiração era diferente e acho que ele a sentia, pois se moveu e me apertou mais ainda... Eu apertei a sua mão bem forte como se quisesse dizer: "Bom dia! Eu acordei... acorda também!" E quando agi assim, ele sussurrou no meu ouvido: 
- Minha delícia... 
Quando estava girando meu corpo para o olhar e sorrir de satisfação, aproxima minha irmã na porta dizendo: 
- Toque, toque! Posso entrar? 
Mas já tinha praticamente entrado, aquilo era uma invasão de privacidade, coisa que eu não poderia fazer, pois se fizesse não conseguiria, eu teria a certeza que seu quarto estaria bem fechado a chaves. 
O meu em vez não estava trancado, não tinha nada a esconder, era somente um momento de carinho sem tanta malícia. Sentiria vergonha quando ao olhar seu rosto, notasse aquele ar satisfação que ela demonstraria, pois isto que estava acontecendo era tudo que ela queria que acontecesse!
Que pena! Eu não pude haver aquele pequeno tempo somente com ele ao acordar, aquele momento que todo casal ao acordar gosta de ter... E ele ali que me disse minha delicia! Eu nem pude apreciar, pois minha irmã veio toda alegre, falando alto, muito contente e praticamente voou no nosso leito, querendo me abraçar e me encher de bom dia! 
Letícia é assim, sempre foi assim pela manhã. Ela gostava de vir até a mim pulando na minha cama para brincar um pouco antes de levantar. Na nossa casa sempre foi assim, ela gostava demais de mim e um bom dia era necessário para ela se sentir bem por todo o dia. Quando não pulava em minha cama, estava agarrada com nossa mãe!
- Mas o que é que esta acontecendo aqui neste cantinho de amor? Minha nossa! Esta sim que está sendo a maior surpresa do momento! 
Vida! Vida! Lucas! Lucas!
Gritava infinitamente...
- Letícia não grita! Meu Deus não precisa de tanta euforia... Só dormimos juntos, mais nada... Estava com medo do barulho e foi só isto! Porque todo este alarme!
- Lucas! Lucas! Vem aqui agora, vem ver que lindo!
E continuava a chamá-lo! Estava completamente eufórica com tudo aquilo e queria que Lucas viesse ver, antes que eu me levantasse, queria dar a prova a ele que não mentia.
- Nós só dormimos juntos por causa do barulho? Foi só por isto?
Como explicar para ele naquele momento que não era só isto! Como explicar que eu só queria não alarmar ainda mais aqueles dois! Pronto... Abri a boca e falei algo que o magoou, que o feriu pois acho que ele queria que eu ficasse era eufórica junto a minha irmã, que assumisse que este momento foi a coisa mais agradável de tudo que ali vivi, e não falei... 
Quando o olhei, ele estava com o rosto magoado por ouvir aquilo de mim, então o beijei sorrindo e falei baixinho...
- Calma! Eu estou muito feliz! Muito, mas muito feliz mesmo! 
E ele mais baixinho ainda no meu ouvido falou:
- Então demonstre a todos... Que mal tem?
Neste momento eu o abracei muito forte, o beijei na frente de minha irmã ao longo, o olhei e disse:
- Mas este momento era meu, eu queria só para mim! 
- A gente vai ter milhões deles... Hoje foi novidade para ela, foi só por isto, amanhã eles nem irão ligar!
Falou sussurrando... Que gostoso o seu sussurro no meu ouvido!


E assim entra Lucas, agora era a vez dele encarar aquela situação, pois Lucas já chegou gritando:
- Jesus amado, a cobra atacou aqui neste lugar!
E gargalhava, pois Lucas não perdia momentos assim para encher a paciência de Júnior!
- Aqui sim... Mas eu queria saber se lá no seu quarto, teve alguma ao ataque!
- Você que não viu a Sucuri que apareceu lá!
- Lucas! Olha os modos... Sossega!
Todos riam e Letícia tentava esconder o que fizeram pela noite afora...
Eu querendo mudar o assunto falei:
- Letícia, você ouvia as cigarras cantarem por toda a noite?
Lucas respondeu para ela:
- Ela ouvia era outra música... cantei no ouvido dela o tempo todo!
Então Júnior continuava:
- Que eu saiba cobra Sucuri não canta não! Quem gosta de cantar é passarinho e tudo do passarinho é bem pequenino!
- Rapaz, olha o que você fala! Quando o passarinho entrava, a cobra o engolia e fazia a festa!
Pronto... a manhã daqueles dois já estava completa, depois de tanto brincar com a situação!
- Mas afinal de contas, o que vocês estavam fazendo hoje pela manhã que daqui se ouvia o barulho? Vocês já lavaram as vasilhas? Parecia que estavam organizando a casa. Mas, porque não foram cedo no armazém como programado?
Perguntei e Letícia responde:
- Acordamos tarde, acordamos agora! O barulho era de Cornélia! Deixou a casa toda organizada, trouxe uma porção de coisas para a gente, fez vários bolos. Até uns docinhos feitos em forma de coração ela preparou. Você precisa de ver Olivia, dá até vontade de guardar para sempre de tão lindos que são! Ela também lavou todas as vasilhas... seu marido Antônio, trouxe leite, queijo, pão, verdura... você precisa de ver o tamanho das cenouras!
Mais um motivo para gozação... Lucas assim falou:
- Nem queira ver! Senão você desiste desta cobra ai!
E gargalhava quando Letícia sorrindo fala:
- Eu vi e nem preciso me preocupar, não é vida?
- Não... aqui a Sucuri ganha da cenoura! 
E mais risos...
- Eu posso não parecer com Sucuri, porque aqui na verdade, tem estilo de tromba de elefante e não menor que esta cenoura que Letícia viu. Olívia não vai desejar nem provar o sabor desta cenoura que vocês viram!
Não tinha mais onde surgir tantas risadas com toda esta conversa de duplo sentido... Nada melhor que sorrir mas estava curiosa, pois falaram de Cornélia, e eu nem sabia quem era. Então, me pronunciei tentando mudar aquela conversa, pois, ele demonstrou muito seguro de si com sua grossa resposta e na verdade ele me assustou!
- Chega, não? Eu acho que vocês agora estão exagerando demais! 
Mas quem é Cornélia?
- Tudo bem, vamos falar sério agora porque eu estou com fome e quero tomar aquele café gostoso que está lá na mesa. 
Disse Lucas continuando:
- Cornélia é a esposa de Antônio que toma conta do sítio. Meu pai doou um pedaço de terra para ele poder produzir, viver aqui e tomar conta do sítio, mantendo a ordem. E de vez em quando, Cornélia que é a sua esposa, vem aqui para organizar tudo! Eles recebem também de meu pai um salário todo mês, para cuidar da casa e doar coisas que produzem quando algum de nós vem aqui! Mamãe avisa para eles e assim Antônio e Cornélia preparam tudo para a chegada deles e hoje eles fizeram isto para nós e foi surpresa para mim, eu não esperava...
- Agora a gente toma este delicioso café e depois vamos andar por ai, mas antes vamos lá no armazém do seu Filipe, ligamos para mãe e compramos mais algumas coisas que faltam.
Falou Letícia demonstrando ansiosa em tomar o café.


- Mas com tanto alimento assim, com este calor pode estragar não? Como aqui não tem luz, então não tem geladeira também. 
Falei e sorri com esta minha dedução tão lógica.
- Tem um porão, esqueci de mostrar. La na cozinha meu pai mandou construir um local subterrâneo pequeno e tudo se conserva lá dentro.
Falou Lucas desvendando o segredo que havia na casa.
- Nossa... Mas não era melhor colocar luz?
Perguntei.
- A luz não chega aqui nesta área... Tem luz lá na região do armazém, mas aqui não, é muito afastado.
Respondeu Lucas, enquanto Júnior com sua mão me fazia carinho, tocando o meu cabelo. Que gostoso... Estava todo carinhoso! O olhei novamente e falei baixinho... 
-Que tola eu fui em dizer aquilo...
E me beijou na frente dos dois quando Letícia fala:
- Vamos, anda logo,levantem! Vamos tomar café porque temos mil coisas a fazer!
Então levantamos e fomos para a cozinha beber aquele perfumado café! 
Cornélia eu nem conheci, pois já tinha ido embora! Queria poder agradecer a ela de ter lavado as vasilhas para mim... Que felicidade eu estava com esta noticia!
Lá na cozinha, as risadas continuavam ao tomar o café... Aqueles dois se deliravam com toda potência que haviam! Tudo era motivo para dizer que eram super homens!
Eu daquele meu modo sério de ser, me divertia muito também, apesar de tentar ser discreta por haver uma timidez contida em mim... E isto chamava a atenção de Júnior... Ele queria me alegrar! Queria realçar para mim aquele seu modo de ser todo descontraído!

Eu estava admirando demais aquele seu modo ser, havia dentro de mim uma felicidade que queria explodir, mas eu não queria demonstrar, não sei porque agia assim... Ele queria ver em mim total alegria, eu sentia com todo aquele seu olhar, mas eu procurava me conter. 
Me sentia culpada de estar me sentindo bem com um outro alguém que não era aquele em que um dia me apaixonei... Eu ainda não tinha falado sobre o que vivi e o quanto a pouco tempo atrás eu estava triste e sofrida. Eu não queria falar disto, ele sabia de toda a história através de Lucas, eu sei que sabia mas nem ele procurou aprofundar, até agora não tanto! 
Sentia um ar de curiosidade da parte dele em tudo que eu dizia e na noite anterior ele ao conversar andou interrogando discretamente mas eu evitava falar, não queria invasão naquele momento tão agradável, com todo o seu carinho ao me olhar! 
Não sei porque os homens tem esta mania de querer sempre colocar imagens indesejáveis em nossa mente, justamente quando estamos nos sentindo bem em um certo momento... Transportam fantasmas para a nossa mente, e se deixarmos eles estarão ali a nos atrapalhar de viver plenamente cada segundo de prazer que está existindo... 
O meu desejo por ele está aumentando, eu sinto! Não queria mais ninguém,  junto a nós dois...  
- Que café saboroso vida! E este queijo dentro de um pão caseiro ficou divino! Eu estava com fome e antes de saborear tudo isto, eu estava de água na boca. Sabia que iria apreciar!
Letícia falou e todos concordaram... 
Maravilhoso o nosso primeiro café da manhã em um sítio que parecia não ter nada para comer e agora a gente nem sabe o que escolher. Havia um bolo de fubá, outro de chocolate com nozes e uma torta de bananas, daquelas em que fazem com um bolo de baunilha que ao tirar da forma, vai estar no fundo somente muitas bananas caramelizadas... Que delícia, eu adoro este bolo! 
Alguém ali começou a falar de novo bobagem, depois que abri a minha boca para falar sério. Era Lucas... Perto de Lucas não se consegue falar sério, tudo vira outra conversa. Mas como posso ser romântica perto dos dois? Não tem como!
-  Eu já ouvi dizer que chocolate, nozes e bananas são alimentos afrodisíacos!
- Minha nossa! Então não posso comer nenhum deles senão nem saio de dentro do quarto depois!
Exclamou Lucas mostrando o quanto é viril...
- Pois eu acho que você deveria era comer todos eles!
Letícia suplica querendo desmoralizá-lo, por estar se gabando demais!
- Nossa pelo visto a Sucuri aí, estava era dormindo por toda a noite!
Fala Júnior gargalhando.
- Amor... Olha bem o que você fala! Está querendo me desmoralizar?
Dormindo nada... Se aqui tem alguém que se chama acordado, este alguém sou eu mesmo! E se caso comer todos estes bolos, eu vou para a fase da insônia.
Eu neste momento não aguentei, comecei a rir porque Lucas conseguiu se defender como um relâmpago!
E então perguntei para despertar a minha curiosidade quanto ao poder de Júnior na cama...
- Você vai precisar de comer algum deles?
Me responde ponderado...
- Eu vou comer um pouco de todos porque gosto de bolos, mas não precisaria de nenhum deles para sentir prazer ao seu lado, ontem a noite eu já tive a minha resposta do que senti, e não seria nada disto que me daria prazer... Afrodisíaco aqui é você!
- Minha nossa Senhora, eu fervi o sangue com sua resposta... Enquanto os dois ali procuram guerra, ele aqui do meu lado, desta vez usou todo o romantismo que uma mulher pode desejar! Meus olhos brilharam e sorriam juntamente com toda a minha timidez... estávamos atravessando a fase do desejo total, daqueles que ninguém poderia frear por nada neste mundo!


E assim todos comeram de tudo e depois do café, pela a primeira vez fomos lá fora para ver toda aquela beleza! O campo, flores... Enquanto estava ali apreciando tudo, ele me abraçava e sua mão não tinha sossego...
- Que tal lavarmos o que sujamos? Vamos gente... Eu quero andar por aí e ligar para minha mãe! 
Falou Letícia... Nada a faria estar ali tranquila. A paciência não faz parte do seu ser!
Então pegamos tudo que teria de lavar e fomos para o tanque... Ao lavar tudo, demorei tanto! Mais parecia uma lesma quando caminha. 
 Que sensação estranha... A casa tinha de tudo, era tão linda, mas para lavar as vasilhas teríamos que sofrer um pouco! Mas na verdade, nos dava era mais diversão e tudo virava brincadeira... Os patinhos ao ver a água se aproximavam e Júnior os molhava, enquanto eu pedia para não fazer aquilo por sentir pena... Eram lindos!
Quando acabei o trabalho, enchi uma vasilha d'água sem que ele percebesse e falei:
- Consegui! Acabei de lavar tudo! Ah não... Ainda está faltando uma coisa... 
Então peguei a bacia d'água e joguei tudo nele como se quisesse demonstrar, o que os patinhos sentiam... Ele não se deu por vencido e correu atrás de mim para me molhar, mas ao implorar por favor, ele não teve coragem! Assim... Jogou a bacia no chão e fez melhor... Ele me beijou! 
Que delicia estar com ele, era bom demais!
Pouco depois, Lucas pediu ajuda a Júnior... Foram controlar coisas no carro e nós duas, fomos nos preparar. 
Vesti um Jeans e enquanto não resolviam tudo, me sentei na janela para apreciar toda aquela paisagem. As árvores balançavam com o soprar do vento. Que bela sensação... Eu aqui a sentir o vento e ele ali no campo fazendo coisas que homens gostam de fazer para se mostrar mais homens!
Ele sabia que eu estava na janela, e de vez em quando lá de longe me olhava... 
"Mas porque ele é assim inquieto? Poderia estar longe de mim mas seus olhos me procuravam, me seguia... Se eu não estivesse sentindo o que venho sentindo, isto seria mesmo era um tormento! Mas ao contrario virou foi desejo sem ritmo, desejo sem pudor, desejo... Somente desejo!"


Letícia veio ao meu encontro e aproveitamos para fofocar... E então pude me expressar como sempre fiz ao lado dela... Pude falar o que senti, como foi que tudo aconteceu...
- Não acredito que você fez isto? Você pediu que ele viesse a você? Não! Eu não acredito!
- Porque não? Isto faz parte da gente maninha... Esqueceu o que nossa mãe sempre ensinou? Ela sempre dizia:
"Nunca, mas nunca mesmo desejem algo e sintam medo de realizá-lo, caso seja algo de valor ou algo que poderia dar a vocês felicidade!  Nunca se esqueçam que só existe um modo de concretizar... Ou será comprando por ser uma coisa material ou será pedindo! 
Quando se trata de sentimento, o segredo é pedir... Peçam!"
- Claro, é verdade, ela fala isto para gente o tempo todo! 
- Eu amo esta dona Helena mais que tudo nesta vida!
- Eu também... Não tenho palavras para dizer qual é o tamanho do meu amor por ela! 
E por falar nela, vamos chamar aqueles dois para irmos. Quero ligar... Ela deve estar muito preocupada.
E assim fizemos, e lá vamos nós para a estrada rumo ao armazém do seu Filipe... 
 
Autora: Aymée Campos Lucas 
Aventura de Louco... Todo Mundo quer um Pouco.
Capítulo 6 

Todos os direitos reservados 


Elenco Musical deste capitulo:
Beatles - In My Life
Michel Buble - Everything
The Parlotones - Fly To The Moon
Avenged Sevenfold - Seize The Day
The Parlotones - Push me To the Floor

Não sei bem o que as pessoas que estão lendo, possam estar pensando porque não me falam, não descrevem o que sentiu... Mas sei o que venho sentindo ao escrever este romance meio água com açúcar... Eu estou gostando demais de tudo que ali esta escrito! Tem um sabor de conquista para mim!

Gosto de colocar musicas para quem gosta de ler com musica... Então fiz a minha escolha como se fosse uma trilha sonora! 
Em breve a aventura continua!


Para quem desejar ler o inicio do meu livro, este é o Link:


 

3 comentários:

  1. Olá,
    Vim deixar-te uma palavra pra meditar, se gostar pode visitar o http://hanukkalado.blogspot.com/
    lá terá saciada tua sede de entendimento das palavras de Jesus.
    Assim, inteligência espiritual seria a habilidade ou a capacidade de crer em uma mente criadora e universal e se interagir com ela. O conhecimento desta resulta no aumento da fé. Ou seja, quanto mais conhecemos os princípios divinos, mais experimentamos e interagimos com o Criador. Jesus nos ensinou e abriu esta “porta” do entendimento, nos despertando para grandes mudanças interiores que produzem sabedoria, paz, equilíbrio e um ambiente propício para o aperfeiçoamento e descoberta de novos valores e propósitos de vida.
    Abraço de paz.

    ResponderExcluir
  2. Oi querida, obg pela sua visita..
    obg por suas palavras..
    e acertou quando pré julgou a pessoa do dialogo ..
    é uma prima muito querida minha, muito especial..

    beiJO e uma linda noite...

    ResponderExcluir
  3. Olá, adorei seu blog, se quiser visite o meu http://amorsinta.blogspot.com.br/
    tb uma página no facebook https://www.facebook.com/amorsinta1408

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.