Os InVerSos dEnTROoo De MiM!

Seja Bem Vindo em Meu Blog!
Desejo Muito que Possa Apreciá-lo. São Textos e Poemas Escritos Por Mim.
Eu Gosto Muito de Escrever... Na Verdade, Eu Amo Escrever.



sábado, 26 de março de 2011

Biagio Antonacci - Immagina... Tradução

"Dizem que águas passadas não movem moinho... 
Mas move a nossa alma!
Basta imaginar... Recordar..."
Minha frase: Aymée Campos Lucas
 Biagio Antonacci - Convivendo - Parte 2 (2005) 
Imaggina
Imagine

Immagina, quando correvi libero
Com le tue scarpe scomode
e tanta voglia de far ben
Immagina, regali senza meritare
leggendo dei coriandoli
quelle atmosfere uniche
Imagine, quando corria livre
Com seus sapatos incômodos
e tanta vontade de fazer o bem
Imagine, presentes sem merecer
Leitura de confetes
Aquela atmosfera única 

Immagina, la prima notte fuori casa                 
la sensazione di esser grande                             
ma di non poter decidere                                    
Immagina, la tua ragazza moglie di
di chi ha saputo attenderla
e poi ha spento la sua stella
Immagina, l'umore di tua madre che
quando perdeva l'autobus
e ritardava in fabbrica
Immagina, tuo padre... Quante cose ancora
aveva da capire lui
come poteva insegnarle a te...
Imagine, a primeira noite fora de casa
A sensação de ser grande 
mas de não poder decidir
Imagine, a sua garota mulher de
de quem soube atendê-la
E depois apagou a sua estrela
Imagine, o humor de sua madre que
quando perdia o ônibus
e se atrasava em fabrica
Imagine, seu pai... Quantas coisas ele ainda 
tinha que aprender
Como ele poderia ensinar-lhe... 

Immagina, quando sognavi timido
nei pomeriggi da inventare
di nebbia e di rivincite
Immagina, quei giorni che hai dato tutto
e che nessuno lo ha capito
e ti sei sciolto in lacrime
Immagina, se sangue fosse fragola
se rabbia fosse una carezza
se odio fosse bacio in bocca
Non perdere di quel ragazzo non perdere
la bella parte di vivere
e quindi mettici l'anima e vivila e vivila.  

Imagine quando sonhava tímido
nas tardes da inventar
de nevoeiro e apostas
Imagine aquele dia que você se doou
e que ninguém te compreendeu
e você se dissolveu em lagrimas
Imagine, se sangue fosse morango
Se raiva fosse um carinho
Se ódio fosse beijo na boca
Não se esquecer daquele garoto, não esquecer
O lado belo da vida
E então coloca-se alma e vivê-la e vivê-la.    

Tradutora: Aymée Campos Lucas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar... A sua opinião, para mim, é muito gratificante.